• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2017.tde-03012017-142742
Documento
Autor
Nome completo
Janaina Pires Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Ho, Fanly Fungyi Chow (Presidente)
Cassano, Valéria
Motta, Lucimar Barbosa da
Paixão, Izabel Christina Nunes de Palmer
Plastino, Estela Maria
Título em português
Perfil antioxidante e bioatividade de três espécies de macroalgas da Praia do Morro de Pernambuco no litoral Sul da Bahia, Brasil
Palavras-chave em português
Antioxidantes
Bioatividades
Biotecnologia
Fisiologia
Lipídios
Palisada
Sargassum
Ulva
Resumo em português
As macroalgas desempenham importante papel no ambiente marinho como produtores primários. Elas ocupam diversas zonas do costão rochoso, entre elas, o mediolitoral que é a mais estudada devido às rápidas mudanças nos fatores ambientais (temperatura, dessecação, irradiância, salinidade, entre outros) direcionados pela dinâmica das marés. Esse dinamismo, fez com que os organismos desenvolvessem defesas que garantissem a sua sobrevivência nesses ambientes. E essas defesas, na maioria das vezes química, também possuem utilidade e aplicações biotecnológicas, pois as algas são fonte de novas substâncias e bioatividade com importância nutricional, médica ou farmacêutica. Como forma de reconhecer o potencial químico e bioativo ainda subexplorado nas algas brasileiras, o presente trabalho avaliou o potencial, antioxidante, antiviral, citotóxico, aspectos da fisiologia e a caracterização de ácidos graxos de três espécies de macroalgas do nordeste brasileiro: Sargassum vulgare (Ochrophyta), Palisada flagellifera (Rhodophyta), e Ulva fasciata (Chlorophyta) e seus potenciais foram testados para diferentes extratos. As espécies apresentaram bom potencial inibitório da enzima transcriptase reversa do vírus HIV e essa bioatividade se mostrou mais promissora, pois os extratos apresentaram baixa citotoxicidade frente ao crustáceo Artemia salina. O potencial antioxidante foi considerado bom para todas as espécies tanto para os extratos com finalidade química, tanto para os extratos com finalidade fisiológica, e este último, aliado às repostas fisiológicas de constituição pigmentar e proteínas sugerem que as algas desse estudo possuem uma boa aclimatação ao ambiente, pois não foi notada expressivas variações no seu conteúdo pigmentar. Quanto à caracterização de ácidos graxos, P. fagellifera se mostrou a maior fonte de ácidos graxos poliinsaturados (AGPIs) entre as espécies estudadas, o que faz dela um potencial recurso para obtenção de AGPIs com importância na suplementação alimentar como possíveis nutracêuticos e de importância médica
Título em inglês
Antioxidant profile and bioactivity of three species of macroalgae of Morro de Pernambuco Beach in the south coast of Bahia, Brazil
Palavras-chave em inglês
Antioxidants
Bioactivities
Biotechnology
Lipids
Palisada
Physiology
Sargassum
Ulva
Resumo em inglês
The macroalgae plays an important role in the marine environment as primary producers. They occupy different parts of the rocky shore, among them the midlittoral which is the most studied due to rapid changes in environmental factors (temperature, desiccation, irradiance, salinity, etc.) influenced by the dynamics of the tides. This dynamism, made the organisms developed defenses that guarantee their survival in these environments. These defenses, mostly chemical, also have utility and biotechnological applications because the algae are a source of new substances and bioactivity with nutritional importance, medical or pharmaceutical. As a way to recognize the chemical and bioactive potential still underexploited in Brazilian seaweed, this study evaluated the potential, antioxidant, antiviral, cytotoxic, aspects of physiology and fatty acids characterization of seaweeds in northeastern Brazil Sargassum vulgare (Ochrophyta) Palisada flagellifera (Rhodophyta) and Ulva fasciata (Chlorophyta) tested for different extracts. The species showed good potential as inhibitors of the enzyme reverse transcriptase of HIV and this bioactivity was more promising because the extracts showed low cytotoxicity against the crustacean Artemia salina. The antioxidant potential was considered good for all species for both the extracts with chemical purposes, for both the extracts with physiological purpose, and the latter coupled to the physiological responses of pigment composition and proteins suggest that the algae of this study have good acclimation environment, it was noted significant variations in their pigment content. The characterization of fatty acids, P. fagellifera showed the largest source of polyunsaturated fatty acids (PUFAs) among the studied species, making it a potential resource for obtaining PUFAs of importance in the food supplementation as possible nutraceutical and medical importance
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-01-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.