• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2011.tde-20012012-105155
Documento
Autor
Nome completo
Carla de Agostini Verna
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Pinna, Gladys Flávia de Albuquerque Melo de (Presidente)
Arruda, Emilia Cristina Pereira de
Menezes, Nanuza Luiza de
Título em português
Estrutura e vascularização da região areolar em cactos com folha
Palavras-chave em português
Aréola
Axila foliar
Cactaceae
Maihuenia
Opuntia
Pereskia
Portulacineae
Resumo em português
Uma das características marcantes na família Cactaceae A.L. de Jussieu é a presença de aréolas no caule, consideradas ramos altamente reduzidos. A estrutura e o desenvolvimento da região areolar foram temas de vários trabalhos, tendo sido analisados representantes das subfamílias Pereskioideae, Opuntioideae e Cactoideae. De um modo geral, os trabalhos relatam a ocorrência de tricomas e espinhos, estruturas intermediárias entre espinhos e folhas e os padrões de vascularização da região areolar. Sendo assim, o estudo da aréola em Cactaceae ainda requer investigações anatômicas, principal motivo que impulsionou o desenvolvimento deste trabalho que consiste em analisar a estrutura e a vascularização da região areolar em grupos de Cactaceae que apresentam folhas. Para tanto, foram selecionadas as seguintes espécies: Pereskia bahiensis Gürke (Pereskioideae), Maihuenia patagonica (Phil.) Britton & Rose (Maihuenioideae) e Opuntia dillenii (Ker Gawl.) Haw. (Opuntioideae). O estudo envolveu análise em microscopias óptica e eletrônica de varredura, considerando aspectos relativos às estruturas presentes na região da aréola como tricomas, espinhos e folhas e descrevendo a organização geral dos tecidos e a vascularização da aréola, através de cortes seriados transversais e longitudinais. Como resultados, podemos pontuar a presença de cordão vascular na base de espinhos de P. bahiensis; precoce diferenciação da zona meristemática intercalar em espinhos de M. patagônica, e as muitas semelhanças com a região da axila foliar em famílias relacionadas a Cactaceae. Concluímos, portanto, que a aréola possui organização conservada dentro de Cactaceae e que futuros estudos buscando entender a origem da região areolar devem ser focados no grupo Rhodocactus (basal de Cactaceae), e também em outras famílias dentro de Portulacineae
Título em inglês
Structure and vascularization of the areolar region in leaf cacti
Palavras-chave em inglês
Areole
Cactaceae
Leaf áxil
Maihuenia
Opuntia
Pereskia
Portulacineae
Resumo em inglês
One of the remarkable features of Cactacaeae A. L. de Jussieu is the presence of areoles in the steam, considered very short shoots. Many studies of the structure and development of the areole were made with species of Pereskioideae, Opuntioideae and Cactoideae. In general, these studies describe the presence of trichomes and spines, transitional forms between spines and leaves and vascular patterns of the areole region. Thus, the study of areole in Cactaceae requires anatomical investigations, propelling the development of this work. Our study consists in analyzing the structure and vascularization of the areolar region in groups of Cactacea that present leaves, and the select speacies were: Pereskia bahiensis Gürke (Pereskioideae), Maihuenia patagônica (Phil.) Britton & Rose (Maihuenioideae) and Opuntia dillenii (Ker Gawl.) Haw. (Opuntioideae). The analyzes were made with optical and eletronic scanning microscopy, considering aspects related to structures present in the areole, like trichomes, spines and leaves, and describing the general organization of the tissues and vascularization of the areole, through transverse and longitudinal seriate sections. As results, we can point out the presence of a procambial strand in the base of the spines in P. bahiensis, the early differentiation of the meristematic intercalary zone in spines of M.patagonica, and the many similarities between areole and the leaf axil in families related to Cactaceae. We conclude the areole organization is conserved inside Cactaceae, and that future studies aiming the understanding of the origin of the areolar region should be focused in Rhodocactus (basal to Cactaceae), and also in groups inside Portulacineae
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Carla_Verna.pdf (6.01 Mbytes)
Data de Publicação
2012-01-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.