• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2009.tde-24022010-183145
Documento
Autor
Nome completo
Thaís Pires Miranda
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Marques, Antonio Carlos (Presidente)
Genzano, Gabriel Nestor
Silva, Marcio Bernardino da
Título em português
Faunística e distribuição geográfica de hidróides bentônicos (Cnidaria, Hydrozoa) do sudoeste do Atlântico
Palavras-chave em português
Distribuição geográfica
Fauna
Hydrozoa
Resumo em português
O aprofundamento de estudos faunísticos e taxonômicos é essencial para a inferência de áreas de distribuição geográfica e, conseqüentemente, de áreas de endemismo. Estes estudos são incipientes para o ambiente marinho, incluindo o sudoeste do Atlântico, particularmente em relação aos cnidários. Os principais objetivos deste estudo foram (1) levantar a fauna de hidróides bentônicos da região entre Cabo Frio (Brasil) e Terra do Fogo (Argentina) e (2) inferir a distribuição geográfica das espécies levantadas, buscando uma eventual caracterização de áreas de endemismo. No total, 181 morfoespécies de hidróides foram registradas, sendo que destas, 10 são registros novos para a região (Aglaophenia trifida, Antennella secundaria, Cryptolarella abyssicola, Filellum contortum, Lafoea coalescens, Lovenella gracilis, Macrorhynchia grandis, ?Nemertesia ciliata, Sertullarella leiocarpa e Zygophylax sibogae) e 9 são espécies endêmicas (Corymorpha januarii, Ectopleura obypa, Eudendrium caraiuru, Hydractinia uniformis, Lytocarpia canepa, Parascyphus repens, Plumularia insignis, Ralpharia sanctisebastiani, Symplectoscyphus magellanicus) para a área. A riqueza de espécies teve uma pequena diminuição com o aumento da latitude e diminuiu drasticamente em águas mais profundas (abaixo das isóbatas de 100 e 1000m). A análise de PCA demonstrou que os substratos Algae, Hydrozoa, Mollusca, Porifera e Rocha apresentaram os maiores números de ocorrência de morfoespécies de hidróides. A análise de cluster resultou na delimitação de três grupos de fauna: (1) brasileiro costeiro, (2) uruguaio-argentino e (3) oceânico contínuo por toda a área amostrada. Em relação às áreas de endemismo, as análises com o NDM-VNDM resultaram em duas principais áreas endêmicas costeiras para o litoral do Brasil (entre 22-24°S 43-46°W e entre 26-29°S 48-49°W), sendo que a metodologia PAE resultou em quatro áreas endêmicas para a região de estudo: (1) áreas costeiras contínuas para o Brasil ou Argentina; (2) áreas costeiras e contínuas entre o Brasil e Argentina; (3) áreas oceânicas contínuas entre Cabo Frio e Terra do Fogo; (4) áreas restritas à região do rio da Prata. Nossos resultados revelaram que a correspondência entre as faunas de profundidade brasileira e de regiões mais rasas do litoral argentino pode estar relacionada com o regime de frentes oceânicas atuantes no sudoeste do Atlântico. Além disso, análises incluindo exclusivamente espécies de hidróides que produzem medusa em seus ciclos de vida resultaram em áreas de endemismo mais restritas à costa em relação às espécies que formam somente gonóforos fixos. Estes resultados contradizem o paradigma clássico que associa a presença de medusa com a alta capacidade dispersiva das espécies.
Título em inglês
Faunistic and geographic distribution of benthic hydroids (Cnidaria, Hydrozoa) from southwestern Atlantic
Palavras-chave em inglês
Fauna
Geographic distribution
Hydrozoa
Resumo em inglês
Increasing on faunistic and taxonomic knowledge is essential for reliable inferences on the geographical distribution and, consequently, on areas of endemism. This knowledge is incipient for the marine realm, including southwestern Atlantic, and particularly poor for cnidarians. The main goal of this study was (1) to survey the fauna of benthic hydroids from the region between Cabo Frio (Brasil) and Terra do Fogo (Argentina), and (2) to infer the geographic distribution of the surveyed species, aiming to propose areas of endemism. A total of 181 morphospecies of hydroids was recorded, 10 species are new records (Aglaophenia trifida, Antennella secundaria, Cryptolarella abyssicola, Filellum contortum, Lafoea coalescens, Lovenella gracilis, Macrorhynchia grandis, ?Nemertesia ciliata, Sertullarella leiocarpa e Zygophylax sibogae) and 9 are endemic species (Corymorpha januarii, Ectopleura obypa, Eudendrium caraiuru, Hydractinia uniformis, Lytocarpia canepa, Parascyphus repens, Plumularia insignis, Ralpharia sanctisebastiani, Symplectoscyphus magellanicus) for the area. Species richness slightly decreases along higher latitudes and along deeper waters (below 100 and 1000m isobaths). A PCA analyses has demonstrated that the substrata, Algae, Hydrozoa, Mollusca, Porifera and Rock showed a higher number of morphospecies of hydroids. Cluster analysis resulted in three faunistic groups: (1) Brazilian-coastal, (2) Uruguayan-Argentinean and (3) and oceanic group continuous along the entire surveyed area. Concerning areas of endemism, NDM-VNDM analyses resulted in two main coastal areas of endemism on the Brazilian coast (between 22-24°S 43-46°W and between 26-29°S 48- 49°W), and PAE resulted in four areas of endemism for the studied area: (1) coastal area in Brazil or Argentina; (2) a coastal and continuous area along Brazil and Argentina; (3) an oceanic and continuous area; (4) a Rio de La Plata area. Our results have shown that faunal affinities between Brazilian deep fauna and Argentinean shallow water fauna might be related to the marine fronts present in the southwestern Atlantic. Moreover, analyses exclusively including hydroid species with medusa in the life cycle resulted in more limited areas of endemism closer to the coast than those analyses exclusively including hydroids species with fixed gonophores. These results contradict the classical paradigm associating the presence of medusa and higher dispersive capabilities of the species.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
t_miranda.pdf (41.75 Mbytes)
Data de Publicação
2010-03-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.