• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2013.tde-04102013-150831
Documento
Autor
Nome completo
Sheina Koffler
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Kleinert, Astrid de Matos Peixoto (Presidente)
Alves, Denise de Araujo
Menezes, Cristiano
Título em português
Influência da quantidade de recursos alimentares e da sazonalidade sobre a produção de sexuados em Scaptotrigona aff. depilis (Apidae, Meliponini)
Palavras-chave em português
Abelhas sem ferrão
Alimento
Sazonalidade
Sexuados
Resumo em português
Em colônias de insetos eussociais, é prevista uma demanda conflitante entre a produção de operárias e indivíduos reprodutivos, visto que operárias realizam tarefas essenciais para a sobrevivência da colônia, enquanto machos e rainhas estão relacionados com a reprodução. Nesse trabalho, foram testadas as hipóteses (1) que a produção de sexuados estaria diretamente relacionada com a disponibilidade de recursos alimentares e (2) que haveria uma regulação temporal da produção de sexuados, com épocas mais favoráveis à produção de reprodutivos (verão) e menos favoráveis (inverno). O sistema de estudo foi a abelha sem ferrão Scaptotrigona aff. depilis e foram realizados dois experimentos. No primeiro experimento, na estação de verão, foram montadas quinze colônias padronizadas e sorteadas em cinco grupos experimentais. Os grupos A2 e C2 receberam o dobro de alimentação artificial (xarope de açúcar e pólen apícola) do que os grupos A1 e C1. As colônias dos grupos C2 e C1 foram mantidas confinadas, enquanto as colônias dos grupos A2 e A1 podiam forragear livremente. O grupo A0 (controle) não recebeu alimentação artificial e as colônias permaneceram abertas. No inverno, o mesmo experimento foi realizado, porém apenas com os grupos com colônias abertas. No experimento 2, a quantidade de pólen estocado nas colônias foi manipulada. As colônias do grupo Co não foram manipuladas e apresentaram em média 44 potes de pólen, as colônias do grupo A receberam em média 96 potes e as colônias do grupo B, 12 potes. No experimento 1, para o verão, foi encontrado um efeito significativo do confinamento, porém, nas duas estações, não houve efeito da quantidade de alimento sobre a produção de sexuados. Nas duas estações, verificou-se grande variação dentro dos grupos e a produção de machos foi dominada por poucas colônias. Não houve diferenças em relação à produção de sexuados entre as estações. No inverno, a produção de machos e células reais foi correlacionada positivamente com a quantidade de potes de alimento nas colônias. No experimento 2, apesar das diferenças iniciais quanto ao alimento armazenado, houve uma rápida recuperação dos estoques de alimento, principalmente pelo grupo B. Não foi verificada diferença na produção de sexuados devido ao tratamento experimental, porém, a produção de machos foi correlacionada com o número de potes de pólen nos ninhos, como no experimento 1. Considerando esses resultados em conjunto, não foi possível refutar as hipóteses de efeito positivo da quantidade de recursos alimentares e de efeito da sazonalidade sobre a produção de sexuados em S. aff. depilis.
Título em inglês
Influence of the amount of food resources and seasonality on the production of sexual offspring in Scaptotrigona aff. depilis (Apidae, Meliponini)
Palavras-chave em inglês
Food
Reproductives
Seasonality
Stingless bees
Resumo em inglês
In colonies of eusocial insects, it is expected a trade-off in resource allocation between worker and sexual offspring production, as workers perform tasks essential to colony's survival, while males and queens are associated with reproduction. In this study, we tested the following hypotheses: (1) that sexual offspring production would be directly related to food resources availability and (2) that there would be a temporal regulation of sexual offspring production, with a favorable season to reproductives production (summer) and a less favorable season (winter). The study system was the stingless bee Scaptotrigona aff. depilis and two experiments were conducted. In the first experiment, in summer, fifteen standardized colonies were set up and randomly assigned into five groups. Groups A2 and C2 received twice the amount of artificial food (sugar syrup and Apis mellifera pollen) than colonies from groups A1 and C1. Colonies from groups C2 and C1 were kept confined, while colonies from groups A2 and A1 could forage freely. The control group A0 did not receive any artificial food and the colonies remained open. In the winter the same experiment was carried out, only with groups with open colonies. In experiment 2, the amount of pollen stored in the colonies was manipulated. The colonies of group Co were not manipulated and presented a mean number of 44 pots of pollen, colonies from group A received 96 pots and colonies from group B 12 pots (mean). In summer (experiment 1), there was a significant effect for confinement, however for both seasons, there was no effect for food amount on sexual offspring production. For both seasons, there was a large intra-group variation and a few colonies were responsible for major male production. There was no difference on sexual offspring production between seasons. In winter, the production of males and royal cells was positively correlated with the amount of food pots in the colonies. In experiment 2, even though there was an initial difference in relation to food stores, a fast recovery on food storage was observed, specially for group B. There was no difference on sexual offspring production due to experimental treatment, however male production was correlated with the number of pollen pots, as in experiment 1. Considering these results together, it was not possible to refute the hypotheses of the positive effect of amount of food resources and the effect of seasonality on the production of sexual offspring in S. aff. depilis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Sheina_Koffler.pdf (1.69 Mbytes)
Data de Publicação
2013-10-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.