• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.41.2011.tde-06062011-073004
Documento
Autor
Nombre completo
Vânia Luísa Spressola Prado
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2011
Director
Tribunal
Murrieta, Rui Sergio Sereni (Presidente)
Adams, Cristina
Futemma, Célia Regina Tomiko
Título en portugués
Ecologia Política da comida e nutrição em duas comunidades quilombolas do Vale do Ribeira (Estado de São Paulo, Brasil)
Palabras clave en portugués
Ecologia Política
Mata Atlântica
Padrões nutricionais
Quilombolas - Vale do Ribeira
Transição nutricional
Resumen en portugués
Quilombolas são descendentes de escravos africanos. Os quilombolas do Ribeira estão estabelecidos em áreas remotas ao longo da Bacia do Rio Ribeira de Iguape (sul do Brasil), cobertas pela vegetação da Mata Atlântica, um dos hotspots de biodiversidade do mundo. Desde os primórdios da ocupação (século XVIII), os quilombolas tem sido historicamente dependentes do cultivo de arroz, milho, mandioca e feijão pelo sistema de corte-e-queima. No entanto, desde a década de 1970, seus estilos de vida vem sendo profundamente alterados por mudanças da economia-política regional como, por exemplo, a construção de estradas e escolas rurais, o estabelecimento de áreas de conservação na região e pela implementação de programas governamentais de transferência de renda. Assim, algumas tendências locais consistem no aumento da renda e na substituição do cultivo de corte-e-queima pela intensificação agrícola e trabalho assalariado. Para compreendermos como as mudanças nas estratégias produtivas podem estar interagindo com os padrões nutricionais locais, coletamos dados de dieta, antropometria e alocação de tempo dos indivíduos de duas comunidades quilombolas peri-urbanas/rurais. As pessoas da primeira comunidade encontram-se mais voltadas para o plantio de cultívares comerciais, trabalho assalariado e artesanato do que aquelas da segunda, que orientam suas atividades produtivas sobretudo para a agricultura de subsistência e para o extrativismo de produtos florestais não madeireiros. Apesar das diferenças nas estratégias produtivas, encontramos os mesmos padrões de dieta e de atividade física em ambas as comunidades: seus núcleos calórico-proteicos parecem ser constituídos por comidas ricas em calorias, processadas ou provenientes de animais domesticados e em ambas as comunidades parece haver uma tendência de redução quanto à demanda energética associada às atividades produtivas a ocorrência simultânea destas tendências caracterizam a ocorrência de um processo demográfico mais amplo chamado Transição Nutricional (TN) (Popkin e Gordon-Larsen, 2004). Em conclusão, nossos dados sugerem que independentemente da estratégia produtiva adotada, ambas as comunidades passam por de TN e que as mulheres vêm sendo mais impactadas pelo processo do que os homens, em razão destes últimos, provavelmente, ainda se manterem envolvidos, em algum nível, com atividades agrícolas. Os programas governamentais de transferência de renda (bolsa-família) podem ser relevantes na definição das similaridades nos padrões de consumo alimentar encontrados.
Título en inglés
Political Ecology of food and nutrition for two Quilombola communities from Ribeira River Valley (São Paulo State, Brazil)
Palabras clave en inglés
Atlantica Rainforest
Nutrition transition
Nutritional patterns
Political Ecology
Quilombolas Ribeira River Valley
Resumen en inglés
Quilombolas are African slave descendants. The Ribeira Valley is one of the most important areas of concentration of Quilombos in Southern Brazil. The Ribeira Quilombolas are settled in remote areas along the Ribeira River system covered by Atlantic rain forest vegetation, one of the worlds biodiversity hotspots. Since the first settlements (18th Century), they have been historically dependent on shifting cultivation of rice, maize, manioc and beans. However, since 1970's their life style has been profoundely affected by changes in regional political economy, such as the opening of a roadway, the establishment of conservation areas in the region and the setting-up of rural schools. Some of the local trends consist of replacing shifting cultivation and increasing household income mainly through agricultural intensification, wage labour and government cash transfer programs. In order to grasp the way changes in economic strategies have affected the nutritional patterns, we collected data of diet, anthropometry and time allocation of individuals from two Quilombola peri-urban/rural communities. People from the first community have become more oriented to commercial crops, wage labor and handicrafts than people from the other one, still more tied to subsistence agriculture and the gathering of non-timber forestall products. Despite the differences in productive strategies, we found the same diet and physical activity patterns: the energy-protein core consisted of the same energy rich and processed foodstuff or foods from domesticated animals, and Quilombolas seem to have had their energy demands reduced, probably because of the decrease of agricultural activities. However, only men are still significantly involved in agricultural oriented activities. We concluded that regardless of the economic strategy adopted, both communities are undergone Nutrition Transition process (a global trend that consists of increasing the comsumption of energy rich foodstuff and of decreasing of energy expenditure levels (Popkin e Gordon-Larsen, 2004)) and women might be more impacted by the process than men. Additionally, government cash transfer programs seem to affect the diet and physical activities patterns found.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Vania_Prado.pdf (4.86 Mbytes)
Fecha de Publicación
2011-09-09
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.