• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2005.tde-06112007-112252
Documento
Autor
Nome completo
Fabiana Umetsu
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Pardini, Renata (Presidente)
Passamani, Marcelo
Rosso, Sergio
Título em português
Pequenos mamíferos em um mosaico de habitats remanescentes e antropogênicos: qualidade da matriz e conectividade em uma paisagem fragmentada da Mata Atlântica
Palavras-chave em português
Fragmentação
Matriz
Pequenos mamíferos
Resumo em português
Esta dissertação fez parte do projeto temático “Conservação da Biodiversidade em Paisagens Fragmentadas no Planalto Atlântico de São Paulo”, que teve como objetivo geral estudar os efeitos da fragmentação da Mata Atlântica sobre diversas comunidades e processos ecológicos na região de Caucaia do Alto, SP. A dissertação está dividida em três capítulos centrais e duas abordagens principais. A primeira delas utilizou dados coletados por mim e outros pesquisadores com o objetivo de testar o uso de uma metodologia de captura de pequenos mamíferos relativamente nova e pouco utilizada nos trópicos, comparando a sua eficiência com a da metodologia mais tradicional de coleta de dados sobre estes animais (capítulo 2). Estudos recentes demonstram que a matriz, conjunto de ambientes alterados que circundam os remanescentes em paisagens fragmentadas, considerada inicialmente inóspita e homogênea, funciona como um mosaico de unidades com diferentes permeabilidades ao deslocamento ou à ocorrência das espécies. Dentro deste contexto, a segunda abordagem desta dissertação corresponde à descrição e comparação do uso, pelos pequenos mamíferos, dos ambientes alterados que envolvem os remanescentes de floresta (capítulo 3) e à utilização deste tipo de informação para o estudo da influência da estrutura da paisagem sobre a distribuição de espécies (capítulo 4). No capítulo 2, para avaliar a eficiência e a congruência entre tipos de armadilhas, amostramos a comunidade de pequenos mamíferos de forma padronizada usando armadilhas Sherman e de queda em 26 sítios, 20 localizados em fragmentos florestais e seis em floresta contínua. Os resultados sugerem que armadilhas de queda, quando constituídas por baldes grandes e profundos e utilizadas nas épocas chuvosas e quentes, não só complementam a diversidade encontrada com o uso de armadilhas tradicionais, como podem triplicar a riqueza por sítio de amostragem, incluindo espécies raras, de hábitos semi-fossoriais e espécies escansoriais/arborícolas geralmente não atraídas pela isca das armadilhas tradicionais. Apesar das diferenças de eficiência, os resultados sugerem que os dados obtidos com os dois tipos de armadilhas são congruentes e que variações de diversidade e abundância entre sítios são semelhantes entre os métodos. As armadilhas de queda também parecem ser essenciais em estudos demográficos, já que capturam indivíduos em uma amplitude maior de peso, incluindo os jovens, raramente capturados nas armadilhas tradicionais. No capítulo 3, para avaliar a qualidade da matriz para os pequenos mamíferos na região de Caucaia do Alto, utilizamos os dados de amostragens padronizadas realizadas em 23 sítios, sete localizados em remanescentes florestais (floresta contínua e fragmentos) e 16 distribuídos nos quatro tipos predominantes de habitats da matriz (vegetação nativa em estádios iniciais de regeneração, plantações de eucalipto, áreas de agricultura e áreas rurais com construções). Houve forte segregação na comunidade de pequenos mamíferos entre a vegetação nativa e demais habitats, indicando a capacidade extremamente reduzida das espécies florestais de ocupar habitats antropogênicos. A vegetação nativa em estádios iniciais apresentou uma razoável permeabilidade para as espécies florestais, sugerindo o potencial da regeneração natural para a restauração de paisagens fragmentadas de Mata Atlântica. Os habitats antropogênicos foram dominados por espécies generalistas, exóticas ou típicas de biomas abertos, sugerindo que paisagens muito alteradas possam ser dominadas por estas espécies, com conseqüências para a regeneração das florestas e para a saúde humana. No capítulo 4, a partir dos resultados da distribuição das espécies de pequenos mamíferos nos habitats do mosaico, informações sobre a qualidade destes habitats foram utilizadas na avaliação da influência da estrutura da paisagem sobre a ocorrência das espécies em 20 fragmentos florestais, com o objetivo de comparar o poder explanatório de métricas que consideram ou não a qualidade da matriz e investigar a importância da escala espacial. Os resultados indicam que a influência da estrutura da paisagem é maior para as espécies que não ocorrem na matriz, ou entre as que ocorrem, para aquelas que não ocupam todos os ambientes da paisagem. Em geral, os modelos com as métricas que consideram a qualidade da matriz apresentaram maior poder explanatório sobre a distribuição das espécies nos fragmentos. Dentre as métricas que consideram a qualidade da matriz, aquelas que incorporam a distância entre as diferentes manchas de habitat mostraram vantagens em relação às que consideram apenas a área das manchas, pois apresentaram maior poder explanatório sobre a ocorrência de um maior número de espécies e menor variação do poder explanatório em relação a mudanças na escala espacial considerada. Esta ultima característica é importante dada a falta de uniformidade observada na resposta das espécies à variação da escala espacial e a escassez de informações que embasem a escolha de escalas espaciais adequadas para espécies tropicais.
Título em inglês
Small mammals in a mosaic of remnant and anthropogenic habitats: matrix quality and connectivity in a fragmented Atlantic forest landscape
Palavras-chave em inglês
Fragmentation
Matrix
Small mammals
Resumo em inglês
This dissertation was developed as part of the thematic project “Biodiversity Conservation in Fragmented Landscapes at the Atlantic Plateau of São Paulo”, which aimed at studying the effects of the fragmentation of the Atlantic forest on several communities and ecological processes in Caucaia do Alto, SP. This dissertation is divided in two main approaches that comprise three chapters. In the first approach, I used data collected by myself and by other researchers with the objective of testing the use of a relatively new and little explored methodology to capture small mammals in the tropics, comparing its efficiency to the methodology that is tradicionally ised to collect data about these animals (chapter 2). Recent studies have shown that the matrix of altered habitats surrounding remnants in fragmented landscapes, considered initially as inhospitable and homogeneous, act as a mosaic of units presenting different degrees of permeability to the movement or to the occurrence of species. Within this context, the second approach of this dissertation concerns the description and comparison of use of the altered habitats surrounding forest remnants by small mammals (chapter 3) and to the use of this type of information for the study of the influence of landscape structure on species distribution (chapter 4). In chapter 2, aiming at the evaluation of the efficiency and congruence of different types of traps, we sampled the small mammal community using a standardized procedure, with Sherman and pitfall traps in 26 study sites, 20 located in forest fragments and six in the continuous forest. Results suggest that large and deep enough pitfall traps used during wet and warm periods, not only complement the diversity found using traditional traps, but also leads to an considerable increase in the number of species found at each study site, including rare species, semi-fossorial species and scansorial/arboreal species that are usually not attracted to the bait used in traditional traps. Despite differences in efficiency, results suggest that data gathered with the two types of traps are congruent and that the variation in diversity and abundance among study sites is similar between the two methods. Pitfall traps also seem to be essential in demographic studies because they are able to capture individuals within a larger range of weights, including young individuals, which are rarely captured using traditional traps. In the chapter 3, to evaluate matrix quality for the small mammals in Caucaia do Alto, we used data from standardized sampling in 23 study sites, seven of which were located in forest remnants (continuous and fragmented forest) and 16 were distributed in the four main types of matrix habitats (native vegetation in initial stages of regeneration, eucalyptus plantation, areas of agriculture and rural areas with buildings). There was a strong segregation in the small mammal community between native vegetation and the other habitats, indicating the extremely low capacity of forest species to occupy anthropogenic habitats. Native vegetation in initial stages presented a reasonable permeability to forest species, suggesting the potential of natural regeneration to restore fragmented Atlantic forest landscapes. Anthropogenic habitats were dominated by generalist species, exotic species or species that are typical from open biomes, suggesting that highly altered landscapes may be dominated by these species, with consequences to forest regeneration and to human health. In chapter 4, using the results of the distribution of the small mammal species in the habitats of the mosaic, information on the quality of these habitats was applied in the evaluation of the influence of landscape structure on the occurrence of species in 20 forest fragments, aiming to compare the explanatory power of metrics that consider or not matrix quality and to investigate the importance of spatial scale. Results indicate that the influence of landscape structure is stronger for species that do not occur in the matrix, or for species that do not occur in all habitats in the mosaic. In general, the models using metrics that consider matrix quality presented higher explanatory power on the distribution of species. Among the metrics that consider matrix quality, those that incorporate distance among different habitat patches presented advantages in relation to those that consider only patch area, because they presented a higher explanatory power to the occurrence of a larger number of species and lower variation in the explanatory power in relation to changes in spatial scale. The later characteristic is important given the lack of uniformity observed in species response to variations in spatial scale, and the scarcity of information that could support the choice of adequate spatial scales for tropical species.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-11-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.