• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2011.tde-18012012-084010
Documento
Autor
Nome completo
Paula Koeler Lira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Metzger, Jean Paul Walter (Presidente)
Boscolo, Danilo
Ferraz, Sílvio Frosini de Barros
Grelle, Carlos Eduardo de Viveiros
Uezu, Alexandre
Título em português
Efeitos do histórico de alterações da paisagem sobre aves e pequenos mamíferos na Mata Atlântica
Palavras-chave em português
Crédito de espécies
Débito de extinção
Dinâmica da paisagem
Idade da floresta
Resumo em português
Apesar da vasta literatura sobre os efeitos da perda e fragmentação florestal sobre a biodiversidade, poucos estudos incorporaram o aspecto temporal, ou seja, a história da paisagem, em suas análises. No entanto, o histórico de alterações da paisagem é um dos fatores que, ao ser ignorado, pode levar a interpretação errada dos reais efeitos da perda e fragmentação florestal sobre a diversidade de espécies. Assim, o objetivo desta tese foi avaliar os efeitos do histórico de mudança da paisagem sobre aves e pequenos mamíferos na Mata Atlântica. Para atingir este objetivo eu investiguei (1) a dinâmica de três paisagens fragmentadas de Mata Atlântica entre 1960-1980 e 1980-2000, (2) os efeitos da cobertura florestal passada e atual sobre a riqueza de espécies de espécies e, (3) a plausibilidade de modelos de cobertura vegetal nativa na riqueza de espécies e abundância, considerando ou não a heterogeneidade da vegetação nativa. Para investigar essas questões, foram usados dados de aves e pequenos mamíferos em 53 fragmentos florestais localizados em três paisagens com diferentes proporções de cobertura florestal (10, 30 e 50%) na Mata Atlântica do Planalto Atlântico de São Paulo. Os resultados mostraram que (1) a trajetória da cobertura florestal entre os anos 1960 e 2000 nas três paisagens estudadas foi não-linear e, atualmente, fragmentos florestais consistem de um mosaico de florestas com diferentes idades de regeneração, (2) a existência do débito de extinção e do crédito de espécies, assim como o potencial para o seu pagamento futuro, depende não só da trajetória de cobertura florestal, mas também da cobertura florestal remanescente na escala da paisagem, e (3) a heterogeneidade da vegetação nativa desempenha um papel importante na definição da riqueza de espécies e abundância e que as respostas a essa heterogeneidade são definidas pelos requerimentos de habitat e dependem de cobertura florestal da paisagem.
Título em inglês
Effects of landscape change history on birds and small mammals in the Atlantic Forest
Palavras-chave em inglês
Extinction debt
Forest age
Landscape dynamics
Species credit
Resumo em inglês
Despite the extended literature on the effects of forest loss and fragmentation on biodiversity, few studies incorporated the temporal aspect, i.e. the history of change of habitat amount and configuration over time at a given landscape, in the analysis. However, ignoring landscape change history might lead to inaccurate interpretation of the impact of forest loss and fragmentation on species diversity. Thus, the aim of this thesis was to evaluate the effects of landscape change history on birds and small mammals in the Atlantic Forest. To achieve this aim I investigated (1) the land-use and land-cover change dynamics in Atlantic Forest fragmented landscapes between 1960s-1980s and 1980s-2000s, (2) the effects of historical and present-day forest cover on species richness and, (3) the potential of explaining species richness and abundance patterns by inclusion or exclusion of present native vegetation heterogeneity in model frameworks. To address these objectives I used data on birds and small mammals in 53 forest fragments from three landscapes with different proportions of forest cover (10, 30 and 50%) in the Atlantic Forest of Brazil. The results showed that (1) forest cover trajectory between the 1960s and 2000s at the three study landscapes was non-linear and that individual forest patches currently consist of a mosaic of different forest age classes, (2) the existence of extinction debt and species credit as well as the potential for their future payment depends not only on forest cover trajectory but also on the present amount of remaining forest cover at the landscape scale, and (3) the heterogeneity within native vegetation plays an important role in defining species richness and abundance in fragmented landscapes and responses to this heterogeneity are defined by habitat requirements and depend on forest cover at landscape scale.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Paula_Lira.pdf (3.43 Mbytes)
Data de Publicação
2012-01-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.