• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.42.2016.tde-14042016-104430
Documento
Autor
Nome completo
Eduardo Pinheiro Amaral
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Lima, Maria Regina D'Imperio (Presidente)
Lepique, Ana Paula
Minoprio, Paola Marcella Camargo
Pontillo, Alessandra
Weinlich, Ricardo
Título em português
Intervenção em vias de sinalização associadas ao reconhecimento de dano celular visando reduzir a imunopatologia das formas graves de tuberculose.
Palavras-chave em português
Adenosina
ATP
Inflamassoma
Necrose
P2X7R
Tuberculose
Resumo em português
A morte celular necrótica é conhecida pelo seu caráter inflamatório, conferido pela grande quantidade de sinais de dano liberados. Durante a tuberculose primária progressiva é observada intensa lesão necrótica nos pulmões e disseminação do bacilo para outros órgãos. Neste estudo, nós hipotetizamos que a amplificação da necrose pulmonar, via reconhecimento de sinais de dano tecidual pelo receptor purinérgico P2X7 (P2X7R), poderia favorecer a progressão da doença, bem como a potencialização da resposta inflamatória. Vimos que o reconhecimento de extracelular ATP (eATP) via o receptor P2X7 é de suma importância para o desenvolvimento da doença grave, por favorecer a indução de necrose dos macrófagos infectados, o que facilitou o escape do bacilo. A adenosina, resultante da hidrólise do eATP, impactou na ativação da resposta imune adquirida. Nosso estudo provê uma nova perspectiva para o desenvolvimento de protocolos terapêuticos baseados na inibição do P2X7R e dos receptores de adenosina para evitar a indução de formas graves da doença.
Título em inglês
Intervention in signaling pathways associated with cellular damage recognition to reduce the immunopathology of severe forms of tuberculosis.
Palavras-chave em inglês
Adenosine
ATP
Inflammasome
Necrosis
P2X7R
Tuberculosis
Resumo em inglês
Necrosis cell death is known as an inflammatory process due to the large amount of damage signals released. During the progressive primary tuberculosis, extensive necrotic lesions in the lung and intensive bacterial dissemination are observed. In this study, we hypothesized that the amplification of pulmonary necrosis through damage signals recognition by a purinergic receptor called P2X7 (P2X7R) could favor the progression of disease, as well as the augmentation of the inflammatory response. We found that the recognition of extracellular ATP (eATP) through P2X7R is crucial to the outcome of fatal tuberculosis by favoring the induction of necrosis of infected macrophages, which facilitated the bacterial escape. The adenosine, resulted from eATP hydrolyzation, impacted to the acquired immune response activation. Our study provides a new perspective to the development of therapeutic protocols based on the inhibition of P2X7R and adenosine receptor to avoid the induction of aggressive forms of tuberculosis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2020-04-14
Data de Publicação
2016-04-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.