• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.42.2011.tde-10022012-113554
Documento
Autor
Nome completo
Arnaldo Henrique de Souza
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Lima, Fabio Bessa (Presidente)
Alaniz, Miriam Helena Fonseca
Seelaender, Marilia Cerqueira Leite
Título em português
Metabolismo de glicose no tecido adiposo: efeitos do treinamento e destreinamento físico em adipócitos isolados.
Palavras-chave em português
Exercício físico
Glicose
Insulina
Metabolismo
Tecido adiposo
Treinamento aeróbico
Resumo em português
O objetivo deste estudo foi averiguar se o metabolismo do tecido adiposo branco (TAB) de animais treinados sofre total reversibilidade em um longo período de destreinamento. Para isso, ratos wistar foram distribuídos em 3 grupos: treinado (T), destreinado (D) e sedentário (S). O grupo T apresentou redução de massa e diâmetro das células dos coxins adiposos SC, PE e RP, embora a celularidade apresentou-se semelhante entre os três grupos. Verificamos no grupo D, um quadro de resistência à insulina, representado pelo aumento de insulina plasmática e pelo índice de HOMAIR, em relação aos demais grupos (S e T). Na captação de 2-desoxi-D-glicose, o grupo D apresentou uma menor resposta à ação da insulina em relação ao grupo S. Com relação à capacidade de incorporação da glicose em TAG, o grupo T apresentou menor resposta quando as células foram estimuladas com insulina. O grupo D teve aumento na incorporação de glicose em ácidos graxos (AG) quando comparados ao T. Por outro lado, a atividade das enzimas lipogências não apresentou diferenças entre os grupos. Em suma, estes dados sugerem que a capacidade lipogênica do TAB sofre reversibilidade no destreino. Além disso, um quadro de resistência periférica à insulina é observado com a descontinuidade do treinamento físico. Nossos achados descartam a hipótese de que haveria aumento de massa adiposa após 8 semanas de destreino em relação ao estado sedentário.
Título em inglês
Glucose metabolism in adipose tissue: effects of physical training and detraining in isolated adipocytes.
Palavras-chave em inglês
Adipose tissue
Aerobic training
Glucose
Insulin
Metabolism
Physical exercise
Resumo em inglês
The objective of this study was to determine whether the metabolism of white adipose tissue (TAB) of total reversibility trained animals suffer in a long period of detraining. Wistar rats were divided into three groups: trained (T), untrained (D) and sedentary (S). The T group showed a reduction in mass and diameter of cells from SC, PE and RP fat pads, although the cellularity showed similar results in the three groups. We found in group D, a part of insulin resistance, represented by the increase in plasma insulin and the HOMA index, compared to other groups (S and T). Uptake of 2-deoxy-D-glucose, D group had a lower response to insulin than in group S. Regarding the capacity to incorporate glucose into TAG, the group had a lower response when T cells were stimulated with insulin. Group D had an increase in the incorporation of glucose into fatty acids (FA) compared to T. On the other hand, the activity of enzymes lipogências not differ between groups. In short, these data suggest that the lipogenic capacity in untrained TAB undergoes reversible. In addition, a framework for peripheral insulin resistance is observed with the discontinuation of physical training. Our findings rule out the hypothesis that there would be an increase in fat mass after 8 weeks of detraining compared to sedentary status.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-03-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.