• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
10.11606/D.44.2016.tde-01022016-163903
Document
Auteur
Nom complet
Carlos Laerte Rotta
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 1975
Directeur
Titre en portugais
Mineralogia de solos de uma topossequência de Atibaia, SP
Mots-clés en portugais
Mineralogia
São Paulo
Resumé en portugais
Este resumo é um estudo mineralógico de solos de uma toposseqüência do município de Atibaia, SP. Foram selecionados onze perfis (totalizando trinta e cinco amostras de solos) pertencentes aos seguintes tipos: Litossolo substrato granito, Podzólico com cascalho, Podzólico Vermelho Amarelo orto, Podzólico Vermelho Amarelo raso, Latossolo Vermelho Amarelo orto, Latossolo Vermelho Amarelo Húmico e Latossolo Vermelho amarelo fase rasa. Tais solos desenvolveram-se sobre granito, gnaisse e xisto, como também sobre materiais oriundos de sedimentos modernos ou pedissedimentos. Embora tenha trabalho com solos de materiais de origem diferentes, qualitativamente não se notou diferenças mineralógica acentuadas na fração argila, que apresentou a caolinita como mineral predominante. Esssa afirmação também é válida para os minerais da fração areia, a exceção do plagioclásio encontrado apenas nas unidades de solos pouco desenvolvidas ou sejam, unidades Itapetininga e Rio Acima. Isto se explica por se tratarem de solos rasos. Qualitativamente também não se notou diferenças mineralógicas entre solos dos tipos podzólico e latossolo, porém o que se pode observar é que nos podzólicos, as variações em profundidade foram mais acentuadas e nos latossolos (quando não foi verificado recobrimento) a variação mineralógica em profundidade foi muito pequena. Sob o ponto de vista quantitativo pode-se notar que independente do material de origem e do tipo de solo estudado, a caulinita foi o material predominante da fração argila (teores entre 45 e 85'POR CENTO'). Na fração areia o mineral que alcançou teores mais elevados foi o quartzo (teores entre 21 e 99'POR CENTO') a exceção da unidade Itapetininga, em que predominou o ortoclásio.
Titre en anglais
Not available.
Mots-clés en anglais
Not available.
Resumé en anglais
Not available.
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Rotta_Mestrado.pdf (20.48 Mbytes)
Date de Publication
2016-02-03
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2021. Tous droits réservés.