• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.44.1995.tde-22102015-141645
Documento
Autor
Nome completo
Sérgio Luís Fabris de Matos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1995
Orientador
Banca examinadora
Coimbra, Armando Márcio (Presidente)
Chang, Hung Kiang
Santos, Paulo Roberto dos
Título em português
O contato entre o Grupo Passa Dois e a Formação Pirambóia na borda da Bacia do Paraná no estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Brasil
Geologia
Resumo em português
O objetivo deste trabalho foi determinar as relações de contato entre o Grupo Passa Dois e a Formação Piramboia no Estado de São Paulo. Este contato foi por muito tempo referido como uma desconformidade, caracterizando um grande hiato no registro sedimentar da Bacia do Paraná. O regolito fóssil, considerado o marco principal deste contato, seria um intervalo de brechas na base da Formação Piramboia. Através do estudo de fácies foi reconhecida a atuação de processos deposicionais regidos por marés no regolito fóssil, intercalando produtos da deposição de sedimentos finos e de exposição e constituindo, da base para o topo, uma sucessão de fácies com passagem transicional entre depósitos de porções cada vez mais altas de planícies de maré. Algumas características deste intervalo, como a constância litológica ao longo da faixa de afloramentos, o contato transicional com as unidades do topo do Grupo Passa Dois (formações Corumbatai, Teresina e Rio do Rasto) e o posicionamento estratigráfico característico, permitiram o estabelecimento de nova unidade litoestratigráfica denominada camada Porangaba, substituindo a denominação regolito fóssil e passando a integrar o topo do Grupo Passa Dois. Sobre esta camada ou sobre a Formação Corumbataí, sempre em contato abrupto, estão os arenitos da Formação Pirambóia, considerados de origem eólica, com fácies de duna e interduna. O comportamento das paleocorrentes foi estudado nesta unidade, propondo-se novos procedimentos para o tratamento de dados. Obteve-se um sentido geral NW 'seta' SE para os paleoventos que atuaram na deposição da base da unidade. A inexistência de hiatos expressivos, de feições de erosão ou de exposição prolongada foi demonstrada pelas relações de contato entre as unidades presentes, pela persistência das feições paleogeográficas e condições climáticas áridas e ainda pela gênese dos depósitos, a qual mostrou a continuidade da deposição em planícies de maré na Camada Porangaba. Na Formação Teresina foram ainda reconhecidas evidências de atividade hidrotermal em superfície, representada por corpos silicosos do tipo geiseritors na região de Anhembi.
Título em inglês
Not available.
Palavras-chave em inglês
Not available.
Resumo em inglês
The aim of the present study was the knowledge of the contact relations between the Passa Dois group and the Pirambóia formation. This contact has been considered a disconformity, expressing a large hiatus in the sedimentary record of the Paraná basin. The fossil regolith, the mark of this contact, is a breccias bed in the Pirambóia formation base. A facies study allowed the recognition of tidal-controlled deposition the fossil regolith, intercalating fine sediment and exposition products and constituting, upward, a facies succession that records the transitional passage of progressively higher locations of tidal flats. The lithologic constancy in the outcrop strip, the transitional contact with the top of Corumbataí, Teresina and Rio do Rasto formations (Passa Dois group) and the stratigraphic position are some characterísticas that permitted the creation of a new stratigraphic unit called Porangaba bed, in substitution to fossil regolith and considered as parts of the top of Passa Dois group. On top of Porangaba bed or Corumbataí formation, always in sharp contact, there are the Pirambóia formation sandstones that have an Aeolian control, composed by dune and interdune facies. The behavior of the paleocurrents was studied in this unit, with proposition of new procedures for the data treatment. The result was a NW 'seta' SE general trend for the paleowinds responsible by the deposition of this unit. The demonstration of the nonexistence of large hiatus, erosion marks or large time expositions has been achieved through the contact relations between the present units the continuity of paleogeographic configuration and the genesis of the rocks, which prove the continuity of sedimentation in tidal flats yet in the Porangaba bed. In Teresina formation hydrothermal activity in surface has been recognized by the presence of siliceous bodies resembling geyserits in Anhembi region.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Matos_Mestrado.pdf (9.03 Mbytes)
Data de Publicação
2015-10-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.