• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.44.2011.tde-16082011-170032
Documento
Autor
Nome completo
Fabrizio Prior Caltabeloti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Archanjo, Carlos Jose (Presidente)
Campanha, Ginaldo Ademar da Cruz
Cury, Leonardo Fadel
Título em português
Alojamento e deformação de plútons graníticos da extremidade nordeste da Suíte Intrusiva Cunhaporanga (Domínio Apiaí - Faixa Ribeira, PR)
Palavras-chave em português
Anisotropia de susceptibilidade magnética (ASM)
Domínio Apiaí
Granito Ouro Verde
Granito Patrimônio Santo Antônio
Granito São Domingos e Granito Santa Rita
Mineralogia magnética
Suíte Intrusiva Cunhaporanga
Resumo em português
Plútons graníticos (Patrimônio Santo Antônio, São Domingos, Ouro Verde e Santa Rita) alojados na porção nordeste da Suíte Intrusiva Cunhaporanga (c. 620-590 Ma) intrudiram metassedimentos pelíticos e carbonáticos de baixo grau metamórfico do Grupo Itaiacoca. Os plútons são isótropos, de coloração cinza a rósea e composição monzo- a sienogranítica, predominando granitóides porfiríticos grossos e, secundariamente, tipos inequigranulares a equigranulares. A cartografia regional mostrou que a foliação das rochas metassedimentares encaixantes mergulha dominantemente para NE e contém uma lineação (interseção, mineral) de direção NNW-SSE. A trama metamórfica das encaixantes assume progressivamente a direção NE-SW conforme se aproxima da zona de cisalhamento transcorrente de Itapirapuã, onde quartzo-milonitos verticalizados exibem uma cinemática sinistral. A trama dos plútons foi estudada pela técnica da anisotropia de suscetibilidade magnética (ASM). Foram amostradas 40 estações (300 espécimes) no granito porfírítico Patrimônio Santo Antônio, 7 estações (48 espécimes) no granito equigranular fino de São Domingos, 9 estações (67 espécimes) no granito inequigranular de Ouro Verde e 14 estações (92 espécimes) no granito porfiritico foliado de Santa Rita. A suscetibilidade magnética média (k) do granito Patrimônio Santo Antônio é da ordem de 23,29 x '10 POT.-3' SI, enquanto nos granitos Santa Rita (k = 11,85 mSI), São Domingos (k = 7,43 mSI) e Ouro Verde (k = 7,46 mSI) são menores. Por outro lado, a anisotropia magnética (P = 'k IND.max'/'k IND.min', onde 'k IND.max' > 'k IND.int' > 'k IND.min') é menor em Patrimônio Santo Antônio (P = 1,09 ± 0,04) do que no São Domingos (P = 1,21 ± 0,09), Ouro Verde (P = 1,19 ± 0,07) e Santa Rita (P = 1,23 ± 0,11). Estudos termomagnéticos e de magnetização remanente isotermal mostraram que as propriedades magnéticas dos granitoides são dominadas pela magnetita (pobre em Ti) e, secundariamente, Ti-hematita. Sulfetos de Fe (pirita, calcopirita) ocorrem como acessórios. Os óxidos de Fe estão frequentemente associados à titanita, biotita e anfibólio e suas microestruturas são tipicamente magmáticas, exceto no granito Santa Rita onde a microestrutura apresenta evidência de recristalização pós-magmática. A foliação magnética dos maciços graníticos mergulha suave a moderadamente e, no plúton Patrimônio Santo Antônio, exibe um padrão tipicamente dômico. A lineação magnética subhorizontal orienta-se na direção NNW-SSE paralelamente ao eixo do dobramento regional das rochas metassedimentares encaixantes. Esta característica indica que os granitos são sin-tectônicos a um evento deformacional cujo controle está aparentemente relacionado ao funcionamento das grandes transcorrências regionais de direção NE-SW. A ocorrência de domos graníticos (Patrimônio Santo Antônio) e elipsóides magnéticos dominantemente prolatos (São Domingos) sugerem que a trama NNW teria sido formada por uma tectônica que combina transcorrência e extensão. Uma idade concordante U-Pb (SHRIMP) em zircão de 589 ± 6 Ma, atribuída à cristalização do plúton Patrimônio Santo Antônio, indica que a deformação que afetou o granito no estado magmático bem como suas encaixantes ocorreu nos estágios finais da formação da Suíte Intrusiva Cunhaporanga.
Título em inglês
Emplacement and deformation of granitic plutons from northeast of Cunhaporanga Intrusive Suite (Apiaí Domain - Ribeira Belt, PR)
Palavras-chave em inglês
Anisotropy of magnetic susceptibility (AMS)
Apiaí Domain
Cunhaporanga Intrusive Suite
Magnetic mineralogy
Ouro Verde Granite
Patrimônio Santo Antônio Granite
São Domingos Granite and Santa Rita Granite
Resumo em inglês
Granite plutons located on the northeast of Cunhaporanga Intrusive Suite (Patrimônio Santo Antônio, Ouro Verde, São Domingos and Santa Rita) are emplaced into low grade metasedimentary rocks (Itaiacoca Group) of the Apiaí Domain (Ribeira Belt). Most of these plutons are isotropic with pinkish to grey colors and their compositions vary from monzogranite to sienogranite. They are usually porphyritic and locally inequigranular and equigranular. Regional mapping revealed that the foliation of the metasedimentary host rocks dips mainly to NE while the lineation (intersection, mineral) strikes in the NNW-SSE direction. The host rocks metamorphic fabric rotates progressively to become parallel to the NE-trending Itapirapuã transcurrent shear zone. Kinematic markers such as elongated quartz grains and mica-fish from quartz-milonites indicate the Itapirapuã shear records a sinistral movement. The fabric of the plutons was studied by anisotropy of magnetic susceptibility (AMS) technique. Forty sites (300 specimens) were sampled at the Patrimônio Santo Antônio granite, 7 sites (48 specimens) at São Domingos, 9 sites (67 specimens) at Ouro Verde and 14 sites (92 specimens) at Santa Rita granite. The mean of magnetic susceptibility (k) is higher in Patrimônio Santo Antônio granite (k = 23,29 x '10 POT.-3' SI) and lower in the granites of Santa Rita (k = 11,85 mSI), São Domingos (k = 7,43 mSI) and Ouro Verde (k = 7,46 mSI). In contrast the magnetic anisotropy (P) is lower in the Patrimônio Santo Antônio granite (P = 1,09 ± 0,04) and higher in the granites São Domingos (P = 1,21 ± 0,09), Ouro Verde (P = 1,19 ± 0,07) and Santa Rita (P = 1,23 ± 0,11). Thermomagnetic and Isothermal Remanent Magnetization (IRM) studies show that Ti-poor magnetite is the principal carrier of rock magnetic properties but that includes minor contributions of Ti-hematite. Iron oxides are frequently associated with titanite, biotite and amphibole. Microstructures are typically magmatic, except for Santa Rita granite which shows post-magmatic recrystallized microstructures. The magnetic foliation of granitic plutons dips smooth to moderately and for the Patrimônio Santo Antônio body it exhibits a typical dome pattern. The subhorizontal magnetic lineation strikes NNW-SSE parallel to regional folding axe of the metasedimentary rocks. This feature shows that the granites are syntectonic to a deformation event apparently connected to NE-trending transcurrent shears. The occurrence of a foliation dome in the Patrimônio Santo Antônio pluton and prolate magnetic ellipsoids in São Domingos pluton suggest that the NNW-trending structures includes, besides a strike-slip shear fabric, a component of extension that probably assisted the emplacement of the plutons. A U-Pb (SHRIMP) determination in the Patrimônio Santo Antônio zircons have produced a concordia age of 589 ± 6 Ma attributed to the crystallization of the granite. These results indicate that in the latest stages of the development of the Cunhaporanga Intrusive Suite the Apiaí Domain was submitted to a regional strain field recording transcurrent simple shear and extension.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
FPC.pdf (7.44 Mbytes)
FPCerrata.pdf (98.41 Kbytes)
Data de Publicação
2011-08-23
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • CALTABELOTI, F. P., et al. Alojamento e deformação de plútons da porção nordeste da Suíte Intrusiva Granítica de Cunhaporanga. In XI Simpósio de Geologia do Sudeste 2009, Águas de São Pedro-SP, 2009.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.