• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2009.tde-11032010-155100
Documento
Autor
Nome completo
Fabio Donini Conti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Souza, Audrey Setton Lopes de (Presidente)
Alves, Irai Cristina Boccato
Castro, Paulo Francisco de
Título em português
Um estudo de validade e precisão com o procedimento de desenhos-estórias no diagnóstico de transtorno depressivo maior
Palavras-chave em português
Distúrbios afetivos
Precisão do teste
Procedimento de desenhos-estórias
Técnicas projetivas
Validade do teste
Resumo em português
A presente pesquisa tem por objetivo verificar se o Procedimento de Desenhos-Estórias se constitui como instrumento válido e preciso para diagnosticar Transtorno Depressivo Maior. A amostra foi composta por 60 sujeitos adultos, divididos igualmente em dois subgrupos, ou seja, 30 pacientes com diagnóstico de Transtorno Depressivo Maior Moderado e 30 sujeitos sem a patologia e com ausência de histórico de Depressão. Os instrumentos utilizados foram o Procedimento de Desenhos-Estórias, o Inventário de Depressão Beck (BDI) e a entrevista clínica estruturada para o DSM-IV-TR, também conhecida como SCID-NP, com a finalidade de evitar diagnósticos de falsos negativos e falsos positivos nos resultados do Inventário (BDI), facilitando o diagnóstico diferencial de Transtorno Depressivo Maior sem comorbidades. Depois de definidos os participantes da amostra e aplicados os três instrumentos nos mesmos, convidaram dois juízes, para avaliar os dados dos Desenhos- Estórias. As análises foram feitas em três etapas: na primeira, os avaliadores deveriam separar os protocolos às cegas pautando-se somente nos desenhos do procedimento. Na segunda, deveriam separar os protocolos, pautando-se somente nas histórias e, na terceira, deveriam, utilizando pautas de análise, separar os 60 protocolos, levando-se em conta tanto os desenhos quanto as histórias. Para tanto, utilizou-se um total de 94 itens extraídos da literatura que possibilitam observar a patologia em técnicas projetivas. Posteriormente a essa análise, procedeu-se ao estudo de precisão, e um terceiro juiz também foi convidado para avaliar os protocolos. Nessas análises, os juízes deveriam avaliar os protocolos, atribuindo zero, se os 94 itens estivessem ausentes e um, se estivessem presentes. A partir disso, foram comparadas as análises dos mesmos da seguinte maneira: no estudo de validade, foram correlacionadas, por meio do Coeficiente Produto-Momento de Pearson, as avaliações dos juízes entre si e dos juízes com o critério externo. Também foram utilizados o Qui-Quadrado, o Teste Exato de Fischer e o Teste t para verificar se os itens utilizados na pesquisa permitiam discriminar os sujeitos dos dois subgrupos. No estudo de precisão, foram comparadas as avaliações dos juízes entre si por meio do Coeficiente Produto-Momento de Pearson, e levantou-se, em alguns casos, a Porcentagem de Acordo entre as avaliações. Os resultados indicaram que os juízes conseguiram separar os protocolos, quando se basearam nas histórias e utilizaram os critérios definidos pela literatura. Além disso, foi possível observar que os itens, em sua maioria, são claros o suficiente para permitir realizar avaliações precisas. Por outro lado, os itens que permitem discriminar as populações não são muitos, o que indica ser necessária a realização de outros estudos com o instrumento, para ser possível caracterizar melhor quais são os critérios que permitem evidenciar a amostra depressiva. Contudo, considerou-se o Procedimento de Desenhos-Estórias um instrumento capaz de ser utilizado em casos em que a hipótese de Transtorno Depressivo esteja presente.
Título em inglês
A study of validity and reliability of the Draw and Tell a Story Procedure in the diagnosis of Major Depressive Disorder
Palavras-chave em inglês
Affective disturbance
Draw and Tell a Story Procedures
Projective techniques
Test reliability
Test validity
Resumo em inglês
The present research have for objective to verify whether the procedure Story-Drawing is as valid and reliable to diagnose Major Depressive Disorder. The sample consisted of 60 adults, equally divided into two subgroups, this is, 30 patients diagnosed with Major Depressive Disorder Moderate and 30 subjects without pathology and with no history of depression. The instruments used were the Procedure of Drawing-Stories, the Beck Depression Inventory (BDI) and Structured Clinical Interview for DSM-IV-TR, also known as SCID-NP, in order to avoid false-negative diagnoses and false positives the results of the Inventory (BDI) and to facilitate the differential diagnosis of Major Depressive Disorder without co-morbidities. After drafting the participants in the sample and applied the three instruments in them, asked two judges to evaluate the data of Story-Drawing. The tests were done in three stages: first the evaluators should separate protocols blindly while observing only the drawings of the procedure. The second would separate protocols while observing only the stories and the third should now using patterns of analysis, 60 separate protocols taking into account both the drawings and stories. To this end, we used a total of 94 items taken from the literature that allow you to observe the condition in projective techniques. Following this analysis, it proceeded to the study of accuracy and a third judge was also asked to evaluate the protocols. These analyzes judges should evaluate the protocols by assigning zero if the 94 items were missing and one if they were present. From this we compared the analysis of the same as follows: the validity study were correlated by the coefficient product-moment Pearson evaluations of judges between themselves and the judges with the external criterion. We also used the Chi-square, Fischer exact test and T test to verify that the items used in the study allowed the subjects to discriminate the two subgroups. In the accuracy study, were compared the ratings of judges among themselves through the Product-Moment Coefficient of Pearson and rose in some cases the percentage of agreement between evaluations. The results indicated that judges were able to separate when the protocols were based on the stories and used the criteria defined by the literature. Furthermore, it observed that the items are mostly clear enough to allow accurate assessments. On the other hand, items that allows to determine the populations are not many, which indicates the need for further studies with the instrument to be able to better characterize what are the criteria for demonstrating the depressed sample. However, it was considered the Procedure of Story-Drawing an instrument able to be used in cases where the hypothesis of Depressive Disorder is present.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Conti_ME.pdf (846.25 Kbytes)
Data de Publicação
2010-05-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.