• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.47.2015.tde-12052015-124929
Documento
Autor
Nombre completo
Thelma Pontes Borges
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2015
Director
Tribunal
Souza, Maria Thereza Costa Coelho de (Presidente)
Alencar, Heloisa Moulin de
Caetano, Luciana Maria
Cançado, Airton Cardoso
Simao, Livia Mathias
Título en portugués
Os atores da economia solidária: estudos sobre personalidade ética
Palabras clave en portugués
Economia solidária
Moralidade
Personalidade Ética
Virtudes
Resumen en portugués
A economia solidária é pautada pela solidariedade nas relações de produção, elaboração e comercialização, portanto seus participantes precisam desenvolver a cooperação, o respeito e a generosidade a fim de garantir os princípios defendidos por ela. Por sua vez a Psicologia investiga como as pessoas desenvolvem virtudes e as incorporam em si, desenvolvendo uma personalidade ética. Dessa forma a pesquisa tem por objetivo averiguar as representações de si dos atores da economia solidária e verificar se possuem valores morais que nos permitam inferir uma personalidade ética. Para tanto foram realizadas vinte e duas entrevistas semi-dirigidas, gravadas e transcritas com participantes da economia solidária na cidade de Araguaína e Palmas - TO. Os resultados apontam para três grupos distintos: o primeiro, classificado como personalidade ética, em que aparecem elementos que nos permitem expressar uma trajetória de vida, de escolhas e de projeção de futuro ético, encontram-se nesse grupo as seguintes sub-categorias: 1) Fatores familiares e de origem de vivências comunitárias; 2) Escolhas solidárias; 3) Princípios solidários e sua incorporação a valores pessoais; 4) Relações Cooperativas; 5) Futuro ético. O segundo, chamado de necessidades absolutas I, em que as necessidades básicas de manutenção da vida se fazem presentes e prioritárias, não aparecendo referência a si ou aos demais de forma valorativa; nesse encontram-se as seguintes sub-categorias: 1) Fatores que derivam do outro e das necessidades básicas e de sobrevivência física e emocional; 2) Escolhas Necessárias ou única escolha; 3) Ausência de princípios solidários e de sua incorporação aos valores pessoais; 4) Relações Individuais; 5) Sem perspectiva de futuro. No terceiro grupo necessidades absolutas II, em que percebemos uma diminuição da fragilidade física e emocional e uma incorporação no discurso de princípios solidários, com as seguintes sub-categoria: 1) Fatores que derivam dos outros e das necessidades básicas físicas; 2) escolhas necessárias ou única escolha; 3) presença no discurso de princípios solidários, mas ausência de incorporação aos valores pessoais; 4) Relações individuais, mas com discurso cooperativo; 5) Futuro incerto. Concluímos que o estudo permite identificar características morais importantes dos atores da economia solidária, uma vez que seus princípios pedem por pessoas que tenham em sua vida aspectos morais que valorizem o ser humano em detrimento da lucratividade econômica. Encontramos em nossa pesquisa, tanto aqueles que desenvolveram sua personalidade, pautados pela ética, quanto os que não desenvolveram e encontram-se ligados a necessidade de sanar suas necessidades mais elementares de sobrevivência. Nesse último grupo ainda identificamos que pessoas vinculadas a um grupo minimamente estruturado e que passou por processos de intervenção parecem apresentar características mais desenvolvidas de moralidade, fazendo crer que empreendimentos de economia solidária podem ser favorecedores de tal desenvolvimento. Assim acreditamos que tanto as incubadoras quanto as organizações que fomentam a economia solidária precisam conhecer e implantar em suas metodologias aspectos referentes aos estudos da Psicologia voltados à incorporação de aspectos morais na personalidade humana
Título en inglés
The actor of the solidary economy: studies about ethic personality
Palabras clave en inglés
Ethic personality
Morality
Solidary Economy
Virtues
Resumen en inglés
The solidary economy is guided by solidarity in production relations, elaboration and commercialization, therefore, its participants need to develop the cooperation, the respect and the generosity in order to guarantee the principles advocated by the solidary economy. On the other hand, Psychology investigates how people develop virtues and incorporate them into the center of their personality by developing an ethical personality. Thereby, our research aims to investigate the representations that the actors of the solidary economy have about themselves, and ascertain if they have moral values that allow us to infer an ethic personality. Hence, we conducted twenty two semi-structured interviews, recorded and transcribed, among the participants of the solidary economy in the city of Araguaína/TO. The results indicate three distinct groups: the first one, classified as ethic personality, in which appears some elements that allow us to infer a life's trajectory of choices and a forecast of an ethical future; in this group, are the following subcategories: 1) Family factors and of community interactions; 2) Solidary choices; 3) Solidary principles and their incorporation into personal values; 4) Cooperative relations; 5) Ethical future; The second one, classified as absolute necessities I, in which the basic needs of lifes support are present and prioritary, not demonstrating references to themselves or others in a valuative way; in this group are the following subcategories: 1) Factors that derive from the other and from the basic needs - physical and emotional survival; 2) Necessary choices or only choice; 3) Lack of solidary principles and their incorporation into personal values; 4) Individual relations; 5) No future prospects; and in the third group, 'absolute necessities II', in which we realized a reduction of physical and emotional fragility and an embodiment of the discourse of solidary principles, with the following sub-categories: 1) Factors that derive from others and from the basic physical needs; 2) Necessary choice or only choice; 3) Presence in the discourse of solidary principles, but lack of incorporation into their personal values; 4) Individual relations, but with cooperative discourse; 5) Uncertain future. We conclude that the study identifies important moral characteristics among the actors of solidary economy, since its principles need people who have moral aspects in their lives and also those who value the human being instead of economic profitability. In our research, we found both those who have developed their personality guided by ethics, and those who have not develop it and are linked to the need to solve their most basic survival needs. In the latter group, we also identified that people linked to a minimally structured group which has underwent by intervention processes seem to present characteristics more developed of morality, making believe that solidary economy enterprises may be favoring such development. Thus we believe that both incubators and organizations that promote solidary economy need to know and implement within their methodologies aspects related to the studies of psychology focused on the incorporation of moral aspects in the human personality
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
borges_corrigida.pdf (1.40 Mbytes)
Fecha de Liberación
2017-05-31
Fecha de Publicación
2015-06-01
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2019. Todos los derechos reservados.