• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2018.tde-19122018-163523
Documento
Autor
Nome completo
Luisa Rosenberg Colonnese
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Freitas, Laura Villares de (Presidente)
Albano, Ana Angélica Medeiros
Pereira, Joao Augusto Frayze
Wahba, Liliana Liviano
Título em português
Jung e arte: a obra em contínuo devir
Palavras-chave em português
Arte
C. G. Jung (1875-1961)
Obra de arte
Psicologia analítica
Símbolo
Resumo em português
O presente trabalho traz um levantamento de como a arte aparece nos escritos de Jung, ressaltando seu papel na elaboração da teoria junguiana. Para tanto, foi feita uma pesquisa nos índices gerais das chamadas obras completas de Jung partindo de termos como: arte, artístico, literatura, pintura, etc. Também foram consultadas algumas obras de Jung que não se encontram em tal compilação. Como a arte perpassa a vida e a obra de Jung de diferentes maneiras, foi necessário situar tais encontros em relação aos outros pontos teóricos da psicologia analítica. Os dados encontrados foram organizados nos seguintes agrupamentos: a obra de arte entendida pela psicologia analítica; a arte nos textos iniciais de Jung: concepções em transformação; a relação da arte com os conceitos de complexo e de anima; Jung espectador; territórios vizinhos à arte (criatividade, uso de recursos expressivos na terapia e analogias entre arte e análise); e algumas considerações sobre estética. Constatou-se, por um lado, que a temática artística embasou o pensamento junguiano, dando apoio à consolidação de uma psicologia que se volta para a incomensurabilidade da psique e que extrapola os limites metodológico e epistemológico da ciência moderna. Por outro lado, a psicologia analítica tem abertura e escopo teórico para olhar fenômenos artísticos. Nesse sentido, o trabalho apresenta, com base no levantamento aqui traçado e em algumas contribuições de autores pós-junguianos, reflexões sobre as especificidades da articulação entre a psicologia analítica e a arte, enfatizando o caráter simbólico da experiência artística e ressaltando que o encontro da arte com a psicologia analítica pode garantir que haja espaço psíquico para o desconhecido, para o não óbvio e não familiar. Desta forma, abrem-se possibilidades para o desenvolvimento de um padrão de alteridade e eventual ampliação de consciência
Título em inglês
Jung and art: the work in continuous becoming
Palavras-chave em inglês
Analytical Psychology
Art
C. G. Jung (1875-1961)
Symbol
Work of art
Resumo em inglês
This work presents a survey on how art appears in Jung's writings, emphasizing its role in the construction of his theory. Therefore, a research focusing terms related to art, such as: art, artistic, literature, painting, etc., was made in the general indexes of Jung's Collected Works. Some of Jung's other texts were also taken into account. As art permeates Jung's life and work in different ways, it was necessary to relate what was found to others theoretical aspects of Analytical Psychology. The data found on this research were organized according to the following themes: the work of art understood by Analytical Psychology; art in Jungs early texts: changing conceptions; the relation of art to the concepts of complex and anima; Jung as an spectator of works of art; neighboring areas of art (creativity, the use of expressive resources in therapy, and analogies between art and analysis); and some considerations about aesthetics. Jungian thoughts fundamentals included the artistic subject supporting the consolidation of a psychology concerning the incommensurability of the psyche and going beyond the methodological and epistemological limits of modern science. On the other hand, Analytical Psychology has an openness as well as a theoretical scope to consider artistic phenomena. In this sense, based on the survey here realized and also on contributions of some post-Jungians authors, the paper presents reflections concerning the specificities of the articulation between Analytical Psychology and art, emphasizing the symbolic aspect of the artistic experience and highlighting the encounter between art and Analytical Psychology as a way to ensure that there is psychic space for the unknown and for contributing to the development of a pattern of alterity and possible expansion of consciousness
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
colonnese_me.pdf (2.22 Mbytes)
Data de Publicação
2018-12-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.