• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.47.2020.tde-20022020-172250
Documento
Autor
Nome completo
Tania Corghi Verissimo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Endo, Paulo César (Presidente)
Chnaiderman, Miriam Schenkman
Silveira, Paulo Henrique Fernandes
Título em português
Interfaces psicanalí­ticas no Mal de Arquivo: o mal como sustentação de contrários e a pulsão arquiviolítica como "além do além" do princí­pio do prazer
Palavras-chave em português
Desconstrução
Mal de arquivo
Memória
Psicanálise
Pulsão arquiviolítica
Resumo em português
Esta pesquisa compreende um estudo focalizado no primeiro fio condutor do ensaio de Jacques Derrida, "Mal de Arquivo. Uma impressão freudiana" (2001a), visando explorar suas interfaces e possíveis contribuições para a psicanálise. Tal ensaio fundamenta-se na construção de um diálogo crítico com determinados aspectos da metapsicologia freudiana que ofereceram suporte para a reformulação da noção tradicional de arquivo estabelecida pela metafísica ocidental. O trabalho divide-se em três capítulos teóricos, mais considerações finais. O primeiro traz um panorama da desconstrução enquanto estratégia, acontecimento e prática política sistematizada por Derrida e presente no "Mal de Arquivo" através do apontamento de contradições existentes em Freud na construção da teoria psicanalítica. O segundo expõe a noção de mal de arquivo formulada a partir do problema ético de fabricação dos arquivos do mal, aproximando os termos arquivo e testemunho nesta discussão. O terceiro pensa a especificidade da memória apresentada a partir da perspectiva psicanalítica, seu caráter transgressor e subversivo calcado em paradoxos que oferece à psicanálise a definição de ciência do arquivo. As considerações finais, por sua vez, propõem novas articulações teóricas entre o mal-estar da psicanálise e o mal de arquivo, dedicando-se à elaboração de uma hipótese que situa a pulsão arquiviolítica como nova noção inflexiva, cara à psicanálise
Título em inglês
Psychoanalitical interfaces on Archive Fever: evil as a support of opposites and archiviolithic drive like "beyond the beyond" of the pleasure principle
Palavras-chave em inglês
Archive fever
Archiviolithic Drive
Deconstruction
Memory
Psycoanalysis
Resumo em inglês
This research comprises a study focused on the first strand of Jacques Derrida's essay "Archive Fever. A Freudian impression" (2001a), aiming to explore its interfaces and possible contributions to psychoanalysis. This essay is based on the construction of a critical dialogue with certain aspects of freudian metapsychology that supported the reformulation of the traditional notion of the archive established by western metaphysics. The present work is divided in three theoretical chapters, plus the final considerations. The first chapter provides an overview of the deconstruction as a strategy, happening and systematized political pratice by Derrida and found in the work "Archive Fever" by pointing out Freud's existing contradictions in the construction of psychoanalytic theory. The second chapter exposes the notion of archive fever formulated from the ethical problem of fabricating archives of evil, bringing the terms archive and testimony closer in this discussion. The third chapter brings thoughts about the specificity of memory presented from the psychoanalytic perspective, its transgressive and subversive character based on paradoxes that offers to psychoanalysis the definition of archive science. The final considerations, in turn, propose new theoretical articulations between the discomfort of psychoanalysis and the archive fever, dedicated to the elaboration of a hypothesis that situates the archiviolithic drive as a new inflexive notion, valuable to psychoanalysis
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-02-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.