• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2016.tde-20102016-154844
Documento
Autor
Nome completo
Carolina Valério Barros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Lerner, Rogerio (Presidente)
Mota, Angela Di Paolo
Rosa, Helena Rinaldi
Sanada, Elizabeth dos Reis
Souza, Audrey Setton Lopes de
Título em português
Estudo de sensibilidade do IRDI-Questionário para TEA (transtorno do espectro de autismo): possibilidades de utilização para detecção de sinais iniciais e para rastreamento
Palavras-chave em português
Clínica com crianças
Detecção de sinais iniciais
IRDI
Pesquisa acadêmica
TEA
Resumo em português
Este estudo originou-se do interesse em investigar a sensibilidade do IRDI-Questionário, adaptação do instrumento IRDI, para detecção de sinais iniciais de TEA (Transtorno de espectro de autismo). O autismo ou TEA caracteriza-se por severos déficits na interação social recíproca, na comunicação e na atividade imaginativa, assim como por padrões repetitivos e limitados de interesses e de comportamentos. Nesse sentido, deve-se ressaltar a indefinição de sua etiologia, pois, se trata de um distúrbio complexo e heterogêneo com graus variados de severidade, resultado provável de uma combinação de fatores ambientais e genéticos. Soma-se à ausência de um marcador biológico a acentuada heterogeneidade das manifestações clínicas do transtorno, daí o conceito de espectro que lhe foi atribuído. Tais condições terão como consequências dificuldades no próprio processo diagnóstico. Isso significa que o diagnóstico do autismo e as condições associadas ainda estão baseados em observações de confluência de anormalidades comportamentais nos campos social, de comunicação, do jogo e da imaginação. É importante pensar que a heterogeneidade do quadro implica que os sintomas podem não se expressar do mesmo modo em todas as crianças, apesar de apresentarem certa regularidade que permite a construção de um diagnóstico. Além disso, algumas crianças vão apresentar sinais de risco desde os primeiros meses de vida e, outras, apresentarão sintomas mais tardios. Nesse contexto, os instrumentos de avaliação são importantes ferramentas de auxílio na avaliação clínica da criança com TEA, sendo que vários pesquisadores ressaltam a importância de se realizarem triagens de crianças de até três anos de idade a fim de propiciar o diagnóstico e a intervenção ainda nos primeiros meses de vida. Com o intuito de instrumentalizar a detecção de sinais iniciais de TEA, diversos pesquisadores têm formulado protocolos com foco em diferentes formas de expressão de tais sinais e os instrumentos especializados para fins de rastreamento/ triagem têm se mostrado eficientes na detecção de sinais iniciais de TEA, além disso, são de fácil e rápida aplicação. Esta pesquisa, portanto, se propôs a investigar a sensibilidade de um instrumento para sinais iniciais de TEA, sendo que, para a investigação, participaram 72 pais de crianças/crianças divididos em 2 (dois) grupos: grupo pesquisa-TEA (32 pais) e grupo controle-típico (40 pais). Para ambos os grupos, foram utilizados o IRDI-Questionário e a CARS-BR, os quais tiverem seus resultados comparados. Utilizou-se o teste de inteligência não verbal SON-R 2½-7 no grupo pesquisa-TEA para controlar a variável DI (deficiência intelectual). Os dados foram submetidos a tratamento estatístico e as análises estatísticas demonstraram que as médias descritas pelo IRDI-Questionário foram diferentes, sendo que os IRDI do grupo TEA (85,09) são, em média, menores que os IRDI do grupo típico (129,32). Os grupos juntos mostraram alta correlação negativa entre os valores do IRDI-Questionário e da CARS-BR. Para o estudo de sensibilidade foi realizada uma análise através da curva ROC, que definiu um ponto de corte do escore gerado pelo instrumento IRDI-Questionário. A sensibilidade do IRDI-Questionário para sinais iniciais de TEA foi de 96,9%, resultado este que também indicou que o instrumento pode ser interessante para um instrumento para o rastreamento da condição estudada. Além do estudo de sensibilidade, apresentou-se, ainda, um breve estudo sobre o conceito de Intersubjetividade e suas rupturas, assim como algumas pesquisas atuais a ele referentes, relacionando-o aos indicadores IRDI e ao TEA. O conceito de intersubjetividade tem sido investigado por vários campos de conhecimento. A Psicologia do desenvolvimento é um desses campos, sendo que diversos autores nos apresentam diferentes interpretações sobre o conceito. Neste trabalho, destacou-se a importância de apresentar o conceito, pois, este guarda uma estreita relação com o autismo
Título em inglês
Study of sensibility of IRDI-Questionário for TEA (Autism Spectrum Disorders): possibilities to use for early signs detection and for rating e and considerations on the issue of intersubjectivity
Palavras-chave em inglês
Academic research
Clinical with children
Early signs detection
IRDI
TEA
Resumo em inglês
This study originated from the interest in investigating the sensitivity of the IRDI - Questionnaire, adaptation of the IRDI instrument to detect early signs of ASD (autism spectrum disorder). Autism or ASD is characterized by severe deficits in reciprocal social interaction, communication and imaginative activity, as well as repetitive and restricted patterns of interest and behavior. His early appearance, profile and chronicity of symptoms are strong arguments for a biological causality, however, not defined a biological indicator present in all cases. In this sense, it should be noted the vagueness of its etiology, because it is a complex and heterogeneous disorder with varying degrees of severity, likely the result of a combination of environmental and genetic factors. Added to the absence of a biomarker a marked heterogeneity of clinical manifestations of the disorder, hence the concept of spectrum allocated to it. Such conditions will have as consequences difficulties in itself diagnostic process. This means that the diagnosis of autism and associated conditions are still based on observations of confluence of behavioral abnormalities in the social, communication, play and imagination. It is important to think that the heterogeneity of the picture implies that the symptoms can not express themselves in the same way in all children, despite having certain regularity that allows the construction of a diagnosis. In addition, some children will show signs of risk in the first months of life, and others, will present the later symptoms. In this context, the assessment tools are important aid tools in the clinical evaluation of children with ASD, and several researchers emphasize the importance of conducting trials of children under three years of age in order to provide diagnosis and intervention still in first months of life. In order to manipulate the detection of initial signs of TEA, many researchers have made agreements with focus on different ways of expressing such signals and specialized tools for tracking / sorting have been shown to be effective in detecting early signs of TEA, moreover, they are quick and easy application. This research therefore aims to investigate the sensitivity of an instrument for early signs of ASD, and for research, participated 72 parents of children / children divided into two (2) groups: research - TEA group ( 32 parents ) and control group - typical (40 parents). For both groups, we used the IRDI - Questionnaire and the CARS-BR, which have their results compared. We used the non-verbal intelligence test SON- R 2½ -7 in the search -TEA group to control the variable DI (intellectual disability). The data were subjected to statistical analysis and statistical analyzes showed that the average described by IRDI - Questionnaire were different, and the IRDI TEA group (85.09) are on average smaller than the typical group IRDI (129, 32). Groups together showed high negative correlation between the values of the IRDI - Questionnaire and the CARS- BR. For the sensitivity study was carried out through an analysis of the ROC curve, it defined a cutoff score generated by IRDI - Questionnaire tool. The sensitivity of the IRDI - Questionnaire for early signs of ASD was 96.9 %, a result which also indicated that the instrument may be interesting to a tool for tracking the condition studied. In addition to the sensitivity analysis presented is also a brief study on the concept of Intersubjectivity and their breaks, as well as some current research relating thereto, relating it to IRDI indicators and TEA. The concept of intersubjectivity has been investigated by several fields of knowledge. Developmental Psychology is one of those fields, and several authors present us with different interpretations of the concept. In this work, we stressed the importance of presenting the concept, because this is closely related to autism
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
barros_corrigida.pdf (1.25 Mbytes)
Data de Publicação
2016-11-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.