• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2012.tde-22052012-104718
Documento
Autor
Nome completo
Glaucya Hannah Covelo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Freitas, Laura Villares de (Presidente)
Faria, Durval Luiz de
Lima Filho, Alberto Pereira
Título em português
Imagens da paternidade: indícios de lugares ocupados pelo pai na psique de homens e meninos na contemporaneidade
Palavras-chave em português
Alteridade
Desenvolvimento humano
Família
Paternidade
Psicologia junguiana
Resumo em português
A relação com a figura paterna é de grande importância para o desenvolvimento dos indivíduos. Para a psicologia analítica, a necessidade de ter uma relação com um pai é arquetípica. Entende-se que a função paterna está ligada à lei e à ordem, e ao relacionamento do indivíduo com o mundo, entre outros. A literatura, em sua maioria, ainda trata a instituição familiar a partir do modelo da família tradicional, patriarcal e nuclear, que, no entanto, não mais é o único modelo encontrado na sociedade brasileira contemporânea. Esta pesquisa tem por objetivo geral identificar as imagens da figura paterna, produzidas por meio de desenhos da família com histórias de crianças do sexo masculino com idades entre 06 e 12 anos, e de indivíduos adultos do sexo masculino com idades entre 23 e 50 anos, estes últimos que tenham passado pela experiência da paternidade de ao menos um menino. São objetivos específicos deste estudo: localizar possíveis movimentos de reestruturação das funções tradicionalmente relacionadas à figura paterna e/ou averiguar meios pelos quais pais e filhos adaptam-se às novas configurações familiares; discutir as possíveis implicações e ressonâncias das ressignificações da figura paterna no desenvolvimento dos meninos; identificar como se expressam as imagens da paternidade de pais e filhos na sociedade atual. Os 20 colaboradores, divididos em dois grupos (um de filhos e outro de pais) foram submetidos a uma entrevista dirigida e à produção de um desenho da família com história. Os registros das entrevistas, dos desenhos e das histórias foram organizados por meio de indicadores, a partir dos quais foram constituídas categorias. Utilizando o referencial da psicologia analítica de Carl Gustav Jung, a análise qualitativa dos dados foi inspirada na estrutura dramática dos sonhos, que permitiu identificar movimentos de fluidez ou estancamento da energia psíquica As imagens estudadas suscitaram as seguintes categorias: o pai tradicional, o pai indiferenciado, o pai substituído, o pai contemporâneo e o pai arquetípico. Alguns temas contemporâneos são discutidos em relação ao desenvolvimento dos indivíduos: o fenômeno emo e a androginia; eros e logos na prática psicológica clínica; a autoridade, o abuso de poder e a falta de disciplina na sociedade; a alteridade na família. Os dados sugerem que o pai não é referência de heroísmo nem tampouco de autoridade absoluta para os filhos. Mais humanizado, ele se relaciona com o filho de um outro lugar. Entende-se que os filhos adaptam-se ao novo modelo de pai, buscando suprir sua necessidade arquetípica de ter alguém que exerça a função paterna na fantasia, na cultura ou na própria família, mesmo quando o pai é ausente. Os meninos parecem ter consciência da condição humana e muitas vezes falha de seus pais, e buscam maneiras de se adaptar a essa situação procurando outras figuras que possam complementar a necessidade arquetípica das funções paternas estruturantes. Os pais, mais presos ao modelo de família nuclear, composto por pai, mãe e filhos, parecem reconhecer menos a condição atual da família na sociedade e aterem-se mais a imagens idealizadas. A alteridade parece ser o dinamismo da consciência predominante desejável na relação pai-filho na família contemporânea
Título em inglês
Images of Fatherhood: Evidence of seats held by father in the psyche of men and boys in contemporary society
Palavras-chave em inglês
Alterity
Family
Fatherhood
Human development
Junguian psychology
Resumo em inglês
The relationship with the father figure is very important for individuals development. For analytical psychology, the need to have a relationship with a father is archetypal. It is understood that the paternal function is linked to law and order, and the individual's relationship with the world, amongst others. The literature, mostly, still treats the family institution from the model of the traditional family, patriarchal and nuclear, which however, is no longer the only model found in contemporary Brazilian society. This research aims at identifying father figure images in family drawings with stories, elaborated by male children aged between 06 and 12 years and adult males aged between 23 and 50, the latter having had the experience of fathering at least one boy. Specific objectives of this study are: locating possible moves to restructure the functions traditionally related to father figure and / or determine ways in which fathers and children adapt to new family configurations, discuss the possible implications and resonances of reframes the father figure in the childrens development, identify how to express the "images of fatherhood" of fathers and children in society today. The 20 individuals, divided into two groups (one of children and other of fathers) were interviewed and produced a family drawing with a history. The records of interviews, drawings and stories were organized by means of indicators, from which categories were established. Using the analytical psychology of Carl Gustav Jung, the qualitative data analysis was inspired by the dramatic structure of dreams, which identified movement or stagnation of flow of psychic energy images studied raised the following categories: the traditional father, the father undifferentiated , the replaced father, the contemporary and the archetypal father. Some contemporary issues are discussed in relation to the development of individuals: the phenomenon of "emo" and androgyny, eros and logos in psychological clinical practice, the authority, power abuse and lack of discipline in society, the alterity in the family. The data suggests that the father is not a reference of heroism nor absolute authority for the children. More humane, it relates to the son of another place. It is understood that the children adapt to the new fathers model, searching for someone who overcame their archetypal need to have someone holding the paternal function in fantasy, in culture or in the family, even when the father is absent. The boys seem to be aware of the human condition and often fail their fathers, and seek ways to adapt to this situation by seeking other figures that may complement the need of archetypal structuring father functions. The fathers, more attached to the nuclear family model, consisting of father, mother and children, seem to recognize at least the current condition of the family in society and stick to more idealized images. Alterity seems to be the predominant dynamic consciousness desirable in father-child relationships in the contemporary family
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
covelo_me.pdf (2.17 Mbytes)
Data de Publicação
2012-05-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.