• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2019.tde-01042019-101708
Documento
Autor
Nome completo
Gisele Zago Corrêa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Mauro, Patricia Izar (Presidente)
Chaline, Nicolas Gerard
Marques, Júlio César Bicca
Oda, Gisele Akemi
Paula, Fabiana Martins de
Tokuda, Marcos
Título em português
Fatores que afetam as enteroparasitoses em macacos-prego (Sapajus libidinosus) do ecótono Cerrado/Caatinga
Palavras-chave em português
Primatas
Proximidade geográfica
Sazonalidade
Socialidade
Transmissão de doenças
Resumo em português
Considera-se que viver em grupo aumenta a probabilidade de transmissão de parasitos entre co-específicos, dada a maior proximidade e/ou frequência de interação entre os indivíduos. A transmissão de doenças entre diferentes espécies de hospedeiros, entre indivíduos de uma mesma espécie ou de um mesmo grupo social pode levar populações de animais selvagens ao declínio. Dada a relevância do tema, neste trabalho, buscamos contribuir para o entendimento dos fatores que afetam a ocorrência de parasitoses em primatas selvagens. Investigamos a ocorrência de parasitos intestinais em uma população selvagem de macacos-prego (Sapajus libidinosus), analisando os efeitos de três fatores distintos: proximidade geográfica entre primatas humanos e não humanos; características intrínsecas dos hospedeiros e climáticas do ambiente e, por fim, relações sociais diferenciadas. Encontramos que a sobreposição de área de vida não é suficiente para explicar a co-ocorrência de parasitos intestinais entre as diferentes espécies de hospedeiros na Fazenda Boa Vista (Piauí, Brasil). Ao considerarmos os efeitos dos hospedeiros e do ambiente sobre as parasitoses intestinais de acordo com o modo de transmissão dos parasitos, confirmamos que parasitos com diferentes ciclos de vida e modos de transmissão são afetados diferentemente por características dos hospedeiros e do ambiente: parasitos transmitidos diretamente foram afetados somente por características dos hospedeiros; parasitos transmitidos via hospedeiros intermediários foram afetados somente por características climáticas do ambiente, enquanto parasitos transmitidos via ambiente foram afetados por ambos (hospedeiros e ambiente). Por fim, ao investigarmos os efeitos das interações sociais sobre as parasitoses com base nos modos de transmissão dos parasitos, encontramos que a transmissão de parasitos, mesmo os com modo de transmissão direta, não depende exclusivamente da frequência de associação espacial entre os indivíduos. Os resultados deste trabalho contrariaram as principais premissas do efeito da socialidade sobre a transmissão de parasitos. Assim, é preciso considerar que a chance de aquisição e transmissão de parasitos em espécies sociais é complexa e está sujeita à interação de diversos fatores: individuais, ambientais e dos próprios parasitos, os quais, portanto, devem ser incorporados aos estudos de transmissão de doenças em populações de animais selvagens
Título em inglês
Factors affecting the intestinal parasites in capuchin monkeys (Sapajus libidinosus) of the Cerrado/Caatinga ecotone
Palavras-chave em inglês
Disease transmission
Geographic proximity
Primates
Seasonality
Sociality
Resumo em inglês
Living in a group theoretically increases the probability of transmission of parasites between co-specifics, given the greater proximity and / or frequency of interaction between individuals. Transmission of diseases among different host species, among individuals of the same species or of the same social group, may lead to a decline in wild animal populations. Given the relevance of this research area, we seek to contribute in this thesis to the understanding of the factors that affect the occurrence of intestinal parasites in wild primates. We investigated the occurrence of intestinal parasites in a wild population of capuchin monkeys (Sapajus libidinosus), analyzing the effects of three distinct factors: geographical proximity between human and non-human primates; intrinsic host and environment climatic characteristics of the environment and, finally, differentiated social relationships. We found that the living area overlap is not sufficient to explain the co-occurrence of intestinal parasites between the different host species at Fazenda Boa Vista (Piaui State, Brazil). When we considered the effects of host and environmental characteristics on intestinal parasites according to the mode of transmission of the parasites, we confirmed that parasites with different life cycles and modes of transmission are differently affected differently: directly transmitted parasites were affected only by host characteristics; parasites transmitted via intermediate hosts were affected only by climatic characteristics of the environment, and parasites transmitted through the environment were affected by both host and environmental characteristics. Finally, when investigating the effects of social interactions on the occurrence of parasites according to parasite transmission modes, we found that the transmission of parasites, even those with direct transmission, do not depend exclusively on the frequency of spatial association between individuals. The results of this work contradict the main premises about the effect of sociality on the transmission of parasites. Thus, it is necessary to consider that the likelihood of acquisition and transmission of parasites in social species is complex and is subject to the interaction of several factors: individual, environmental and of the parasites themselves, which, therefore, must be considered in studies of disease transmission in wild animal populations
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
zago_do.pdf (2.92 Mbytes)
Data de Publicação
2019-04-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.