• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2012.tde-05072012-105240
Documento
Autor
Nome completo
Isabel Botter
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Figueiredo, Luiz Claudio Mendonca (Presidente)
Cintra, Elisa Maria de Ulhoa
Coelho Junior, Nelson Ernesto
Título em português
Fundamentos metapsicológicos da constituição do espaço psíquico e a elaboração de um sentido terapêutico do tratamento psicanalítico
Palavras-chave em português
Clínica psicanalítica
Constituição do eu
Jean-Bertrand Lefebvre Pontalis (1924-)
Metapsicologia
Psicanálise
Resumo em português
A presente pesquisa partiu do desejo de se investigar as possibilidades terapêuticas do tratamento psicanalítico. A partir do estudo da obra Entre o sonho e a dor, do psicanalista J.-B. Pontalis, este campo inicial por demais abrangente pôde ser delimitado, e a questão do trabalho de pesquisa circunscrita. Optou-se por centralizar o estudo no processo de constituição daquilo que o autor chama de espaço psíquico uma metáfora que indica a realidade psíquica, ou, em outras palavras, a própria subjetividade, desde que viva. Esta noção do vivo é fundamental porque, diante de uma situação clínica em que o analista (Pontalis, no caso) experimentava a morte do espaço psíquico do paciente, colocava-se precisamente a necessidade de constituir ou recuperar esse espaço psíquico amortecido: que o sujeito pudesse nascer para si mesmo. O tratamento psicanalítico, então, para Pontalis, teria, entre outras, essa possibilidade terapêutica: favorecer a constituição (ou reinstalação) do espaço psíquico. Compreender analiticamente esse processo constitutivo, mediante o esclarecimento de suas bases metapsicológicas, é o objetivo deste trabalho. Para tanto, foram utilizados basicamente três conjuntos de referenciais teóricos: 1) alguns trabalhos do próprio Pontalis que constam da obra supracitada; 2) as posições esquizoparanoide e depressiva, do arsenal teórico kleiniano e, por fim, 3) as matrizes da intersubjetividade (Coelho Jr. e Figueiredo, 2004) e a metapsicologia do cuidado (Figueiredo, 2009). Esses fundamentos metapsicológicos estão apresentados, a título de organização, em dois eixos: no primeiro, os fundamentos relativos à dimensão intersubjetiva na constituição do espaço psíquico a que se atribuiu o nome de trabalho de transmissão, e cujo foco, nesta pesquisa, está nas funções exercidas pelos objetos primários. No segundo eixo, situam-se os fundamentos relativos à dimensão intrapsíquica da subjetividade, entre os quais, a partir de Melanie Klein e Luis Claudio Figueiredo, se destaca o trabalho do luto. Enfatizou-se e justificou-se que as dimensões intersubjetiva e intrapsíquica são interdependentes, não se opõem como experiências nem como conceitos antagônicos, de modo que o pareamento nos dois eixos foi tão-somente um recurso para organizar a estrutura da dissertação. Nas Considerações Finais, a hipótese da constituição do espaço psíquico como uma possibilidade terapêutica do tratamento psicanalítico é retomada, e acrescida de algumas considerações que a articulam à metapsicologia do cuidado. Em linhas gerais, sustenta-se que a instalação do espaço psíquico ou da metáfora materna (Pontalis) representa justamente a constituição de uma matriz de cuidado, isto é, da capacidade de cuidar de si e dos outros. Estas seriam, dentre outras, perspectivas terapêuticas que um processo psicanalítico pode almejar
Título em inglês
Metapsychological foundations of the constitution of the psychic space and the elaboration of therapeutic prospects for the psychoanalytic treatment
Palavras-chave em inglês
Constitution of self
Jean-Bertrand Lefebvre Pontalis (1924-)
Metapsychology
Psychoanalysis
Psychoanalytic clinic
Resumo em inglês
The present work has stemmed from a wish to investigate the therapeutic possibilities of the psychoanalytic treatment. Starting with the study of Between the dream and psychic pain, by psychoanalyst J.-B. Pontalis, this initial and extraordinarily broad field could be limited, and the research question could be circumscribed. We chose to center the study in the process of constitution of what the author calls psychic space a metaphor that designates psychic reality or, in other words, subjectivity itself, as long as it is alive. This notion of aliveness is essential because, facing a clinical situation in which the analyst (Pontalis, in this case) experienced the death of the patients psychic space, there arose precisely the need to constitute or recover this deadened psychic space: that the subject could be born to him/herself. According to Pontalis, the psychoanalytic treatment would thus have this therapeutic possibility among others: to favor the constitution (or reinstallation) of the psychic space. The objective of the present work is to analytically understand this constitutive process, by means of the clarification of its metapsychological bases. Three groups of theoretical frameworks have been used to achieve said objective: 1) some papers by Pontalis, pertaining to the aforementioned work; 2) the paranoid-schizoid and depressive positions, from the Kleinian theoretical framework, and finally 3) the patterns of subjectivity (Coelho Jr. & Figueiredo, 2004) and the metapsychology of caring (Figueiredo, 2009). These metapsychological foundations are presented, for didactical purposes, in two axes: firstly, those foundations related to the intersubjective dimension of the constitution of the psychic space which have been termed work of transmission, and whose aim, in the present research, is on the functions exerted by the primary objects. Secondly, the foundations related to the intrapsychic dimension of subjectivity, among which, according to Melanie Klein and Luis Claudio Figueiredo, the work of mourning is emphasized. It has been emphasized and justified that the intersubjective and intrapsychic dimensions are interdependent, i.e. they are not opposed to each other as experiences nor as antagonistic concepts, so that the pairing of both axes is a mere resource to organize the thesis structure. On the Concluding Remarks, the hypothesis of the constitution of the psychic space as a therapeutic possibility of the psychoanalytic treatment is readdressed, added by some considerations that connect it to the metapsychology of caring. In general terms, it is argued that the installation of the psychic space or the maternal metaphor (Pontalis) refers precisely to the constitution of a pattern of caring, i.e. the ability to take care of oneself and of others. These, among others, would be therapeutic perspectives that a psychoanalytic process can aspire to
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
botter_me.pdf (886.65 Kbytes)
Data de Publicação
2012-07-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.