• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2015.tde-13112015-120618
Documento
Autor
Nome completo
Rachel Coêlho Ripardo Teixeira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Resende, Briseida Dogo de (Presidente)
Dellaglio, Débora Dalbosco
Mauro, Patricia Izar
Valentova, Jaroslava Varella
Vicente, Carla Cristine
Título em inglês
The influence of neuroticism in the relation between stressful events and adult attachment
Palavras-chave em inglês
Adult attachment
Childhood
Neuroticism
Poverty
Stressful events
Resumo em inglês
Events in the life history of an individual such as childhood stressful events alter the strategies that guide behavior, specifically sexual strategies. Evolutionary Developmental Psychology suggests that development must be studied through the integration of various aspects, such as Attachment, Sexual strategies, and Personality. Important and stable part of psychology, personalitys factor Neuroticism reflects how people react to stress. Considering this, in the present thesis we analyzed the relationship between childhood stressful life events, neuroticism and adult attachment. We interviewed 173 people, 99 women and 74 men, aged from 18 to 45 years old (M= 29.51; SD= 7.3), that had a family income range from 1 to 3 Brazilian MW. We applied a Stressful Events Inventory, a Neuroticism Test, and an Attachment Scale. It was found an average of 16,59 of occurrence of stressful events (SD = 5.82). In addition to this high frequency, it was found that the greater the number of stressful events, the greater the perceived stress; and participants perceived the events as more stressful than expected. There were sex differences, with men experiencing more events related to violence and authority, and women, more events that are social. Women also tended to perceive all events as more stressful and to have higher Neuroticism. 42% of the sample had a secure attachment style, less than expected. Lastly, occurrence of stressful events, neuroticism, age, and income explained 46% of variance of this sample attachment style. A structural model analysis showed that neuroticism mediates the relationship between occurrence of stressful events and attachment, without the role of perception. This means that Neuroticism has a much larger role than previously credited, and its study in research on development can explain the high variation found when examining the relationship between childhood and adulthood
Título em português
A influência do neuroticismo na relação entre eventos estressores e apego adulto
Palavras-chave em português
Apego adulto
Eventos estressores
Infância
Neuroticismo
Pobreza
Resumo em português
Eventos na história de vida de um indivíduo, tais como eventos estressores da infância alteraram as estratégias que orientam o comportamento, especificamente as estratégias sexuais. A Psicologia Evolucionista do Desenvolvimento sugere que o desenvolvimento deve ser estudado através da integração de vários aspectos, como apego, estratégias sexuais, e personalidade. Parte importante e estável da psicologia, o fator de personalidade Neuroticismo reflete como as pessoas reagem a eventos de vida. Considerando isso, na presente tese foi analisada a relação entre eventos estressores da infância, neuroticismo e apego adulto. Foram entrevistadas 173 pessoas, 99 mulheres e 74 homens, com idades entre 18 a 45 anos (M = 29,57; DP = 7,35), com renda familiar de 1 a 3 SM. Foi aplicado o Inventário de Percepção de Eventos Estressores, a Escala Fatorial de Neuroticismo, e a Escala de Estilo de Relacionamento. Foi encontrada uma média de 16,59 eventos estressores ocorridos (DP= 5,82). Além dessa alta frequência, encontrou-se que quanto maior o número de eventos estressores, maior foi o estresse percebido, e os participantes perceberam os eventos como mais estressantes do que o esperado. Houve diferenças sexuais, com homens relatando mais eventos ligados à violência e autoridade, e as mulheres, mais eventos sociais. Elas também tendiam a perceber todos os eventos como mais estressantes e a ter escores mais altos de Neuroticismo. 42% da amostra tinha um estilo de apego seguro, menos do que o esperado. Por fim, a ocorrência de eventos estressores, o neuroticismo, idade, e renda explicaram 46% da variância do estilo de apego desta amostra. Uma análise de modelo estrutural mostrou que o neuroticismo mediava a relação entre ocorrência de eventos estressores e apego. Isso significa que o Neuroticismo tem um papel muito maior do que o anteriormente creditado, e seu estudo em pesquisas com desenvolvimento pode explicar a alta variabilidade encontrada quando se examina as relações entre infância e vida adulta
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Liberação
2017-11-16
Data de Publicação
2015-11-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.