• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2009.tde-14122009-113933
Documento
Autor
Nome completo
Camila Munhoz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Figueiredo, Luiz Claudio Mendonca (Presidente)
Ferraz, Flávio Roberto Carvalho
Kupermann, Daniel
Título em português
A relação entre o psicanalista e suas teorias
Palavras-chave em português
Clinica psicanalítica
Epistemologia
Formação do psicanalista
História da psicanálise
Psicanálise
Teoria psicanalítica
Resumo em português
Esta pesquisa pretendeu abordar a relação que o psicanalista estabelece com as teorias psicanalíticas existentes para dar conta do que ocorre na clínica. Partindo do princípio de quea teoria psicanalítica possui a especificidade de se fundamentar na análise pessoal de quem a cria e de quem a lê, não é possível classificá-la dentro das disciplinas científicas clássicas, nem das hermenêuticas. Essa especificidade cria problemas para a sua transmissão, pois supõe o atravessamento de transferências e contratransferências que o psicanalista estabelece com seus pacientes, com seus pares e com as teorias que estuda. Esta dissertação consta de dois ensaios. O primeiro aborda a história do movimento psicanalítico e as modificações ocorridas em suas instituições de modo a se aproximarem da radicalidade teórica da psicanálise. Neste ensaio alguns conceitos são fundamentais, quais sejam, a transferência, a resistência que ela suscita, e a identidade clínica do psicanalista, fruto do trabalho com ambas. O segundo ensaio discorre sobre a trama própria da teoria psicanalítica e como esta se constrói a partir de metáforas que nunca abrangem completamente o fenômeno do inconsciente. A relação entre a teoria e a prática, ambas indissociáveis na psicanálise, também se torna presente neste texto, a partir de exemplos de como o psicanalista pensa enquanto teoriza ou clinica.
Título em inglês
The relationship between the psychoanalyst and his theories
Palavras-chave em inglês
Epistemology
History of psychoanalysis
Psychoanalysis
Psychoanalyst education
Psychoanalytic clinic
Psychoanalytic Theory
Resumo em inglês
This research focus on the relationship the psychoanalysis establishes with the existing psychoanalytical theories in order to deal with the events of clinical practice. Based on the principle that a psychoanalytical theory stems from the personal analysis of both its creator ant its reader, it is not possible to classify such theories neither under the classical fields of science, nor of hermeneutics. This specifity interferes in the transmission of these theories because it passes through transferences and counter-transferences that the psychoanalyst establishes with his patients, his colleagues, and with the theories themselves. This dissertation is composed of two essays. The first broaches the history of the psychoanalytical movement and the changes observed in psychoanalytical institutions bringing them closer to the roots and more daring aspects of psychoanalytical theory. Some concepts are essential to this essay: transference, the resistance it evokes, and the clinical identity of the psychoanalyst, which results from working with the former two. The second essay is about the fabric of psychoanalytical theory itself and how it is built from metaphors that never quite fully encompass the phenomena of the unconscious. The relationship between theory and practice, both non-dissociable in psychoanalysis, is also present in this text in the form of examples of how the psychoanalyst thinks when theorizing of during clinical practice.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CamilaMunhoz.pdf (534.20 Kbytes)
Data de Publicação
2010-01-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.