• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
10.11606/D.47.2016.tde-16092016-141533
Document
Author
Full name
Luíza Gonzalez Ferreira
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2016
Supervisor
Committee
Mauro, Patricia Izar (President)
Chaline, Nicolas Gerard
Cunha, Rogerio Grassetto Teixeira da
Title in Portuguese
Vocalizações de alimentação de macacos-prego (Sapajus libidinosus): Investigação sobre fatores causais e função 
Keywords in Portuguese
competição alimentar
Macaco-prego
Vocalização de alimento
Abstract in Portuguese
A competição por recursos pode ocorrer de forma direta, por meio da monopolização do recurso, ou de forma indireta, por meio do esgotamento do recurso. Sinais comunicativos, usados em contexto de competição, podem regular a competição pela manipulação do comportamento de outros indivíduos. Em espécies de primatas que forrageiam em grupos estáveis e grandes, nas quais a competição alimentar é mais intensa, a vocalização de alimento pode ter a função de regular a competição alimentar indicando a disposição em ser aproximado ou anunciando a posse do alimento, ambos os casos diminuindo a probabilidade do emissor ser agredido. Alternativamente, as vocalizações de alimento podem ter a função de melhorar a reputação dos indivíduos que vocalizam. Macacos-prego emitem tipos de vocalizações diferentes de acordo com a distribuição do alimento no ambiente, diminuindo ou aumentando a distância entre os indivíduos, o que sugere a emissão de vocalizações específicas para regular cada tipo de competição. O objetivo desse trabalho foi investigar a ocorrência e a função das vocalizações associadas a alimento emitidas por um grupo de macacos-prego (Sapajus libidinosus). O estudo foi realizado em uma região de ecótono entre Cerrado e Caatinga, na Fazenda Boa Vista, Piauí. Pelo método animal focal (60 minutos) foram registradas características do emissor, da fonte alimentar e do contexto social durante um turno alimentar. Em fontes agregadas, o tamanho e a quantidade de alimento também foram registrados. As vocalizações foram gravadas de forma contínua durante cada focal e posteriormente classificadas em: chihui, chihui2, nota de contato, grgr e FAWS. A probabilidade de emitir essas vocalizações foi maior em contexto de alimentação do que em outros contextos, e entre os contextos de alimentação, vocalizações do tipo FAWS e grgr tiveram uma associação com o contexto de alimentos aprovisionados e agregados e chihui teve uma associação mais fraca com alimentos agregados e também foi emitida em contexto de forrageamento. Vocalizações do tipo FAWS e grgr tiveram uma maior probabilidade de serem emitidas por indivíduos submissos, em fontes com grande quantidade de alimento e quando o número de vizinhos é alto. Essas vocalizações devem ser emitidas, então, em contexto de disputa direta mais intensa, em fontes cuja proporção de alimento consumido é menor e, portanto, quando compartilhar a mesma fonte não deve ser tão custoso para o emissor, corroborando a hipótese de regular a competição alimentar direta pela redução da agressão. Vocalizações do tipo Chihui tiveram uma maior probabilidade de emissão em contexto de competição indireta ou direta, em fontes com quantidade média de alimento, onde a proporção de alimento consumido é maior e, portanto, quando compartilhar a mesma fonte deve ser mais custoso. O número de vizinhos e a presença de indivíduos dominantes não afetaram a probabilidade de emitir vocalizações. Esses resultados corroboram a hipótese de regular a competição alimentar direta ou indireta pelo afastamento dos indivíduos. Esses resultados sugerem que macacos-prego regulam cada tipo de competição alimentar através de diferentes tipos de vocalizações de alimento
Title in English
Food-associated calls in capuchin monkeys (Sapajus libidinosus): research on casual factors and function
Keywords in English
Capuchin monkeys
Food competition
Food-associated calls
Abstract in English
Resource competition among animals can occur directly, through monopolization, or indirectly, through depletion. Communicative signals in competition contexts can regulate competition by manipulating behaviour of other individuals. Primate species that forage in stable and large groups, which experience intense food competition, may decrease food competition through food calls, which indicate either the willingness to be approached by other individuals or to announce the ownership of food, both decreasing the aggression against the caller. Alternatively, food calls may enhance the callers reputation. Capuchin monkeys emit different types of food calls according to food distribution in the habitat, decreasing or increasing the distance between individuals, which suggests the emission of specific vocalizations regulates each type of food competition. The aim of this study was to investigate the occurrence and the function of food-associated calls emitted by a group of capuchin monkeys (Sapajus libidinodus). Data were collected in Fazenda Boa Vista, Piauí, a transition between Cerrado and Caatinga. The characteristics of the caller, of the food resource and of the social context during a feeding bout were recorded according to focal animal method (60 minutes). In clumped resources, resource size and quantity of food were also registered. Vocalizations were continuously recorded during each focal and classified as: chihui, chihui2, contact note, grgr and FAWS. The probability of calling was higher in feeding contexts than in other contexts and, among the feeding contexts, FAWS and grgr calls were associated to provisioned and clumped foods and chihui was weakly associated to clumped foods and also emitted in forage context. FAWS and grgr calls had a higher probability of emission by subordinate individuals, in resources with a large quantity of food, and when the caller had a large number of neighbors. These vocalizations were emitted, then, in intense contest competition, in sources with low proportion of food, therefore, when sharing food would not be so costly for the caller, supporting the hypothesis of regulating contest competition by decreasing the probability of aggression. Chihui calls had a higher probability of emission in scramble and contest competition, in sources with medium quantity of food, which the proportion of consumed food is high, therefore, when sharing food would be more costly. The number of neighbors and the presence of dominant individuals did not affect the probability of call. These results support the hypothesis that food calls decrease scramble and contest competition by increasing interindividual distance. These results suggest that capuchin monkeys can regulate each type of food competition through different types of food calls
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
ferreira_me.pdf (1.86 Mbytes)
Publishing Date
2016-09-23
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2020. All rights reserved.