• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2016.tde-10112016-110632
Documento
Autor
Nome completo
Jaqueline Pinto Cardoso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Dunker, Christian Ingo Lenz (Presidente)
Moretto, Maria Livia Tourinho
Santos, Niraldo de Oliveira
Título em português
Anorexia e identificação: um modelo epidemiológico em psicanálise
Palavras-chave em português
Anorexia nervosa
Epidemiologia
Identificação
Psicanálise
Resumo em português
Esta pesquisa parte da constatação clínica de que os sujeitos anoréxicos apresentam subjetividades uniformizadas e uma propensão à homogeneidade discursiva e atitudinal entre si. Tal identidade levanta a hipótese sobre a presença de um tipo de contágio psíquico entre as pacientes anoréxicas. Consideramos a epidemia anoréxica como um movimento coletivo definido por uma mesma narrativa de sofrimento, que possui uma frequência significativamente relevante, entre mulheres jovens, de aproximadamente 0,4% ao ano. Investigamos o conceito de identificação em Freud e em Lacan, e encontramos comentadores que tratam da identificação na anorexia, sugerindo a presença de um tipo especial de identificação necessário para explicar a noção de epidemia anoréxica. Tal hipótese nos levou simultaneamente a um modelo epidemiológico psicanalítico para certas formas de sofrimento que se propagam, historicamente, sob a forma de um contágio psíquico. Localizamos a epidemia anoréxica na identificação imaginária, do estádio do espelho, e a relacionamos ao discurso do capitalista e a uma comunidade de gozo. O fracasso da identificação narcísica nas anorexias severas mais especificamente as falhas na constituição da unidade da imagem é responsável por um excesso no plano da identificação imaginária entre as anoréxicas, que se identificam com o semblante do sintoma. Os sujeitos nas anorexias severas fazem epidemia para se livrarem do saber inconsciente, e se fixam num gozo autístico, que exclui o Outro. A psicanálise que se propõe a tratar o sofrimento, e não o sintoma aborda o que fica de fora da comunidade de gozo. Como resultado, postulamos que o conceito de identificação na epidemia anoréxica é importante para o tratamento institucional da anorexia, incluindo a fundamentação de projetos terapêuticos
Título em inglês
Anorexia and Identification: an Epidemiologic model in psychoanalysis
Palavras-chave em inglês
Anorexia nervosa
Epidemiology
Identification
Psychoanalysis
Resumo em inglês
This research is based on the clinical finding that anorexic subjects show, among them, standardized subjectivities and a tendency to homogeneity in discourse and attitude. That identity leads to the hypothesis of the presence of a type of psychic transmition among anorexic patients. We have considered anorexic epidemics as a groupal movement defined by the same suffering narrative, with significantly relevant frequency among young women, of approximately 0.4% per year. We have investigated the concept of identification in Freud and in Lacan theories and found commentators who treat anorexia identification suggesting the presence of a special type of identification necessary to explain the notion of anorexic epidemics. Simultaneously, such hypothesis has led us to a psychoanalytic epidemiologic model for certain forms of suffering historically spread as psychic transmition. We have found the anorexic epidemics in the imaginary identification of the mirror stage and established its relationship to the capitalist discourse and to a joy community. Failure of a narcissist identification in severe anorexics more specifically failures in the constitution of the image unit , is responsible for excess in the level of the imaginary identification among anorexics who identify themselves with the symptom semblance. The subjects in severe anorexia make epidemics to become free from the unconscious knowledge, and stick to an autistic joy which excludes the Other. The Psychoanalysis that proposes treating the suffering and not the symptom, addresses to what is outside the joy community. As a result of this research, we have postulated that the concept of identification in anorexic epidemics is important to the institutional treatment of anorexia and serves as basis for therapeutic projects
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
cardoso_me.pdf (1.70 Mbytes)
Data de Publicação
2016-11-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.