• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2018.tde-13122018-160054
Documento
Autor
Nome completo
Pedro Oliveira Obliziner
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Mountian, Ilana (Presidente)
Broide, Emília Estivalet
Estevão, Ivan Ramos
Torres, Mauricio Gonsalves
Título em português
O sujeito entre o ser e o não-ser: uma teoria do reconhecimento em psicanálise
Palavras-chave em português
Belo Monte
Identidade
Psicanálise
Racismo
Reconhecimento
Subjetivação
Violência de Estado
Resumo em português
Esta pesquisa faz uma apresentação dos modos de reconhecimento presentes na psicanálise lacaniana. A noção de reconhecimento tem papel fundamental na prática analítica porque ela envolve pensar os modos de subjetivação e as alienações implicadas no processo de individuação do sujeito, o que permite que o trabalho clínico acesse a dimensão política de sua práxis. O reconhecimento aparece, primeiramente, enquanto reconhecimento de si na identificação a uma imagem que possibilita a gênese do Eu. Em seguida, surgirá como reconhecimento intersubjetivo, no qual a psicanálise seria um processo que permitiria o meu reconhecimento pelo Outro. Este paradigma será reformulado quando encontra um limite naquilo que há de irreflexivo no sujeito, o Real. Passamos, então, para o reconhecimento não-identitário que permitiria o acesso ao Real sem que isto implique em uma experiência traumática. Investigaremos, então, como este reconhecimento permite um contato com um objeto que não pode ser simbolizado, o que produz uma experiência de despersonalização que liberta o sujeito da hegemonia dos objetos narcísicos. Analisaremos, também, a aplicação deste desenvolvimento teórico na prática clínica, utilizando como material casos de violência de Estado, atendimentos realizados com ribeirinhos e moradores de Altamira afetados pela construção da usina de Belo Monte e com participantes de um grupo de testemunho do projeto Clínicas do Testemunho com pessoas perseguidas pela ditadura militar brasileira. Este estudo é precedido por uma contextualização dos eventos envolvendo a construção de Belo Monte, a destruição da forma de vida dos ribeirinhos e um exame da semelhança da violência de Estado atual com a desempenhada durante a colonização, esta que foi baseada na classificação social pela ideia de raça
Título em inglês
The subject between being and non-being: a theory of recognition in psychoanalysis
Palavras-chave em inglês
Alienation
Belo Monte
Psychoanalysis
Recognition
State violence
Resumo em inglês
This research presents the modes of recognition found in lacanian psychoanalysis. The notion of recognition has a fundamental role in analytic practice once it involves modes of thinking subjectivations and alienations as concerned in the subject's individuation, allowing the clinical praxis to access its political dimension. he recognition appears in the first place as self-recognition through identification with an image that enables the genesis of the I. Then, it'll appear as intersubjective recognition, in which the psychoanalysis would figure as a process that allows one's recognition by the Other. This paradigm will be reformulated when it finds a limitation in the subject's non-reflexiveness, the Real. Therefore, the non-identitary recognition could allow the access to the Real without implying into a traumatic experience. The investigation will point to how this recognition permit contact with an object that can't be symbolized, which generates a depersonalization experience that frees the subject of the narcissistic objects' hegemony. We will also examine the application of this theoretical argument into the clinical practice based on psychological attention given to victims of state violence in two different populations: Altamira's riverside communities inhabitants affected by the construction of Belo Monte's power plant and participants of a Clínicas do Testemunho project testimony group for people harassed by the Brazilian military dictatorship. This study is preceded by the contextualization of Belo Monte's construction surrounding events, the destruction of riverside communities way of living and an examination of the similarities between the actual violence state and the one performed in the colonization process, the second referring to a social classification based on the notion of race
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
obliziner_me.pdf (901.96 Kbytes)
Data de Publicação
2018-12-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.