• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2014.tde-20102014-110349
Documento
Autor
Nome completo
Cristiana Rodrigues Rua
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Moretto, Maria Livia Tourinho (Presidente)
Fernandes, Maria Helena
Kupermann, Daniel
Título em português
O que passou, passou? Um estudo psicanalítico acerca das vicissitudes da experiência de adoecimento, tratamentos e remissão da doença em pacientes de um serviço de onco-hematologia
Palavras-chave em português
Compulsão à repetição
Corpo
Elaboração
Psicanálise
Trauma Psíquico
Resumo em português
O presente trabalho se propõe a apresentar uma sistematização teórica de minha experiência clínica enquanto psicanalista, no atendimento com pacientes que, após a remissão de doenças graves tais como diversos tipos de câncer que podem afetar a medula óssea (leucemias e linfomas), apresentavam-se como se ainda estivessem doentes, remetendo-se à doença como se esta fosse um acontecimento atual, identificando-se, em seu discurso, como doentes. Apresentamos dois casos clínicos que estavam com a doença em remissão há mais de dois anos e que foram atendidos em uma instituição hospitalar. O nosso objetivo é possibilitar a compreensão dos processos psíquicos envolvidos nos referidos casos clínicos. Estes atendimentos nortearam a formulação de uma hipótese clinico-teórica. Esta hipótese refere-se à possibilidade de estudar o problema clínico a partir do paradigma conceitual do trauma em Psicanálise, especialmente na acepção desenvolvida por Freud após 1920, com a formulação do segundo dualismo pulsional. Paralelamente, é realizado o percurso teórico que visa discutir a permanência dos pacientes atendidos no lugar de doentes, o que nos conduz à apresentação de um capítulo referente aos paradoxos envolvidos na remissão de uma doença orgânica. A articulação teórico-clínica é baseada em textos de Freud e Ferenczi, além de psicanalistas contemporâneos que têm estes autores como referência. Nesta articulação percorremos os seguintes pontos conceituais: a) a experiência do adoecimento; b) o conceito de trauma e efeito traumático para a Psicanálise; c) as teorias das pulsões; d) o trauma após 1920: as neuroses traumáticas; e) ganho secundário; f) a hipocondria em Freud; g) os paradoxos da cura em Danièle Brun e em Freud; h) sobre o trabalho do luto e da elaboração. A partir da articulação entre a clínica e os conceitos teóricos realizamos a discussão de nossa hipótese clínico-teórica. O percurso teórico-clínico realizado permite verificar que o problema clínico evidenciado pode ser entendido, conforme nossa hipótese clínico-teórica, a partir dos desenvolvimentos de Freud a propósito das neuroses traumáticas, em conjunção com o entendimento de que mesmo algo que era almejado pode não trazer alívio ou realização, mas sofrimento, conforme visto nos paradoxos envolvidos na remissão da doença. O percurso que partiu da clínica nos permite afirmar que o trabalho psicanalítico com pessoas que são acometidas por doenças orgânicas deve contemplar não somente a importância da elaboração psíquica de todo o processo de adoecimento que afeta o corpo, mas também, o que ocorre psiquicamente após a remissão da doença que traz a necessidade de elaboração, pois muitas vezes será no só depois, que estes aspectos poderão ser constatados
Título em inglês
What has passed, is it past? A psychoanalytical study about the sickness experiences fates, treatment and remission of the disease within patients of an oncology hematology service
Palavras-chave em inglês
Body
Compulsion to repetition
Elaboration
Psychic trauma
Psychoanalysis
Resumo em inglês
The following academic work proposes to present a theoretical systematization of my clinical experience as a psychoanalyst, upon service to patients who, after the remission of severe illnesses such as multiple types of cancer which can affect the bone marrow (leukemia and lymphomas), presented themselves as if they were still sick, referring to the illness as if it was a current event, identifying themselves, within their speeches, as sick people. We present two clinical cases of ones who had had the disease in remission for more than two years and they were cared at a hospital institution. Our goal is to facilitate the comprehension of the psychic processes related in these referred clinical cases. These services have guided the formulation of a clinical-theoretical hypothesis. This hypothesis refers to the possibility of studying the clinical issue from the trauma conceptual paradigm within the Psychoanalysis, especially from the approach developed by Freud after 1920, by formulating the second drives (Trieb) dualism. At the same time, it is done a theoretical trajectory that aims to discuss the attended patients stay at the sick patients place, which conducts us to the presentation of a chapter referring to the paradoxes related to the remission of an organic disease. The theoreticalclinical articulation is based on Freuds and Ferenczis texts, as well as contemporary psychoanalysts who also have these authors as reference. Within this articulation we have scrolled the following conceptual points: a) illness experience; b) the concept of trauma and traumatic effect to Psychoanalysis; c) drivers (Trieb) theories; d) the trauma after 1920: the traumatic neurosis; e) secondary earn; f) hypochondria within Freud; g) the healing paradoxes in Danièle Brun and Freud; h) about the work of grief and the elaboration. From an articulation between the clinic and the theoretical concepts we have discussed our clinicaltheoretical hypothesis. The clinical-theoretical path accomplished allows us to verify that the evident clinical problem can be understood, according to our clinical-theoretical hypothesis, from Freuds developments about traumatic neurosis, in conjunction with the understanding that even something that was desired cannot bring relief or accomplishment, but sorrow, as seen at the paradoxes related on the sickness remission. The path that started with the clinic allows us affirm that the psychoanalytical work towards people that are affected by organic diseases should include not only the importance of the psychic elaboration of the whole illness process that affects the body, but also what occurs mentally after the illness remission that brings the elaboration need, because for several times it will be at deffered action, that these aspects will be able to be determined
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
rua_corrigida.pdf (651.29 Kbytes)
Data de Liberação
2016-10-21
Data de Publicação
2014-10-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.