• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2017.tde-25072017-090645
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Kalaf Cossi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Dunker, Christian Ingo Lenz (Presidente)
Fuentes, Maria Josefina Sota
Knudsen, Patricia Porchat Pereira da Silva
Rosa, Miriam Debieux
Silva Junior, Nelson da
Título em português
A diferença dos sexos: Lacan e o feminismo
Palavras-chave em português
Diferença dos sexos
Feminismo
Gênero
Psicanálise
Sexuação
Resumo em português
Este trabalho investiga o debate estabelecido entre a psicanálise lacaniana e os estudos feministas e de gênero a respeito da diferença dos sexos, assim como os desdobramentos que a teoria da sexuação de Lacan pode trazer para esse tema. Examinamos a obra de autoras do feminismo francês indispensáveis para a pesquisa desta interface, no caso os de Irigaray, Cixous, Montrelay, Kristeva e Wittig tais trabalhos, notadamente edificantes do movimento da escrita feminina, verificamos terem repercutido decisivamente tanto em Lacan quanto nos estudos de gênero contemporâneos. Investigamos a obra de Robert Stoller, a introdução do termo gender nesse contexto e o desenvolvimento de sua teoria do núcleo de identidade de gênero, a ser debatida por Lacan no seminário XVIII e que constatamos ter sido determinante para o estabelecimento de sua noção de semblante. Detectamos que o lacanismo incorporado em solo norte- americano foi aquele que se voltou para o estruturalismo de Lévi-Strauss e as relações de parentesco, evidente nas obras de Rubin e Butler. Comprovamos que as críticas a Lacan giraram principalmente em torno das noções correlatas ao registro simbólico e seu suposto caráter apolítico e ahistórico, o que obrigou defensores da psicanálise a se pronunciar. Sob a hipótese de que a sexuação lacaniana poderia trazer novos ares para esta discussão, concluímos que tratar do falo enquanto função, da teoria dos gozos e de derivações dos aforismos Não há relação sexual e A mulher não existe, a partir de recursos da lógica, da teoria dos números e dos conjuntos, acabaram por revigorar o entendimento lacaniano da diferença dos sexos, que se esquiva das prescrições heteronormativas e da binaridade dos gêneros
Título em inglês
The difference between the sexes: Lacan and feminism
Palavras-chave em inglês
Difference between the sexes
Feminism
Gender
Psychoanalysis
Sexuation
Resumo em inglês
This thesis looks into the debate established between lacanian psychoanalysis and feminist and gender studies on the difference between the sexes, as well as the developments that Lacan's theory of sexuation can bring to this theme. We examine the fundamental french feministss works that deal with this interface, in the case Irigaray´s, Cixouss, Montrelays, Kristevas and Wittigs. Those works, especially edifying of the feminine writing movement, have had a decisive impact on both Lacan and in contemporary gender studies. We examined the work of Robert Stoller, the introduction of the term gender in this context, and the development of his "core gender identity" theory, to be criticized by Lacan in the seminar XVIII, and which we have found to be determinant in establishing the lacanian notion of semblant. We verified that the lacanian strand incorporated in United States of America was the one that turned to Levi-Strauss's structuralism and kinship relations, as we see in the works of Rubin and Butler. We realized that the criticisms to Lacan were about his notions established through the symbolic register and its supposed apolitical and ahistorical character, which compelled proponents of psychoanalysis to react. Under the hypothesis that the lacanian sexuation could move this discussion forward, we concluded that dealing with the phallus as a function, the theory of jouissance and derivations of the aphorisms "There is no sexual relation" and "The woman does not exist", from logic field, number theory and set theory resources, finally invigorated the lacanian understanding of difference between the sexes, which escapes heteronormative prescriptions and gender binarity
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
cossi_do.pdf (1.98 Mbytes)
Data de Publicação
2017-07-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.