• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2013.tde-28062013-152602
Documento
Autor
Nome completo
Thais Fontana Gemignani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Kupermann, Daniel (Presidente)
Dunker, Christian Ingo Lenz
Kon, Noemi Moritz
Título em português
Sublimação e seus impasses: um encontro de Freud com personagens de Woody Allen
Palavras-chave em português
Cinema
Impasse
Psicanálise
Sublimação
Resumo em português
O presente trabalho de pesquisa em Mestrado teve por objetivo o estudo da problemática psicanalítica da sublimação, bem como de seus impasses, a partir de quatro personagens trazidos por Woody Allen em seu filme Interiores (1978) Eve, Renata, Joey e Flyn. Buscou-se tomar referidos personagens como casos clínicos e fazê-los encontrar a sublimação de Freud, de sorte a realizar uma fecundação recíproca entre psicanálise e a obra cinematográfica de Woody Allen, entre sublimação e a problemática dos impasses vividos pelos personagens em seus processos sublimatórios - ora estagnados, ora natimortos, ora confundidos com a idealização -, trazida de forma recorrente pelo cineasta através de inúmeros personagens em seus filmes. A pergunta que deu origem a esta Dissertação foi O que será que Woody Allen tem a nos ensinar com esses personagens sobre o trabalho sublimatório, e como a sublimação de Freud nos ajudaria a entender essas figuras trazidas por este profícuo cineasta?. Com o objetivo de responder esta questão, foram trabalhadas, inicialmente, algumas aproximações possíveis, historicamente, entre psicanálise e arte, assim como entre psicanálise e cinema, delineando a justificativa bem como as estratégias de pesquisa utilizadas. Em seguida, procurou-se aproximar brevemente Woody Allen e psicanálise, discorrendo sobre a vida e a produção cinematográfica deste cineasta e contextualizando Interiores em sua filmografia. Em um segundo momento, avança-se para o estudo da sublimação no contexto da obra freudiana, procurando recuperar as passagens acerca deste conceito distribuídas no discurso de Freud e algumas mudanças sofridas ao longo do tempo por alguns conceitos fundamentais para o corpo teórico psicanalítico que produziram efeitos sobre a concepção de sublimação ao longo da teoria freudiana. Partiu-se inicialmente de Freud, cotejando suas ideias com o trabalho de alguns pensadores que se debruçaram sobre seus fragmentos concernentes à sublimação e procuraram fazer um aporte à sua conceituação. Explorou-se de forma mais acentuada o trabalho de Joel Birman, que pensa a sublimação como sublime ação, um processo psíquico complexo que supõe estruturação subjetiva, ruptura com fixações objetais narcísicas, criação de novos objetos de satisfação pulsional e de novas formas de subjetivação e que demanda um processo de luto do eu ideal que passa pela vivência do desamparo e o alcance da posição feminina. Em um momento posterior, partindo do trabalho de Freud e cotejando-o com o pensamento de Joel Birman, e uma vez apresentados os casos clínicos, passou-se ao encontro de Eve, Renata, Joey e Flyn com a sublimação de Freud, procurando articular os casos clínicos e seus impasses no processo sublimatório à problemática psicanalítica da sublimação, em uma fecundação recíproca. Ponderouse, ao longo desta pesquisa, que Eve, Renata, Joey e Flyn metaforizam impasses da criação sublimatória que podem ser vividos pelo sujeito, como a idealização; a angústia diante da constatação da nossa mortalidade, e consequente paralisia criativa; o belo como fuga à constatação da castração e que pode ser confundida em sua aparência com o sublime; e a identificação narcísica que congela o sujeito em uma posição melancólica e o impede de criar
Título em inglês
Sublimation and its impasses: Freud meets four Woody Allens characters
Palavras-chave em inglês
Cinema
Impasse
Psychoanalysis
Sublimation
Resumo em inglês
The main objective in the present work was to research the concept of sublimation, as well as its impasses, through Eve, Renata, Joey and Flyn, four characters brought by Woody Allen in his movie Interiors (1978). These characters were taken as clinical cases and met the sublimation of Freud, so as to achieve a mutual fecundation between psychoanalysis and the film work of Woody Allen, between sublimation and the problem of the impasses experienced by these characters in their processes of sublimation - sometimes stagnant, sometimes stillborn, or confused with the idealization -, brought on a recurring basis by the filmmaker through countless characters in his films. The question that led to this dissertation was "What Woody Allen has to teach us about these characters on the labor of sublimation and how Freud would help us to understand these figures brought about by this prolific filmmaker?". Aiming to answer this question, initially some possible historical approaches were established between psychoanalysis and art, as well as between psychoanalysis and cinema, outlining the justification and the research strategies used. Then some approaches between Woody Allen and psychoanalysis were established, discussing his life and his work, as well as contextualizing the film Interiors in his filmography. Secondly, the study of the sublimation was initiated in the context of the Freudian work, trying to recover its passages about this concept, and also some changes experienced over time by some fundamental psychoanalytical concepts that took effect on sublimation design along the Freudian theory. The ideas of Freud about sublimation were collated with the work of some thinkers who have studied the sublimation and have tried to make a contribution to its conceptualization. The work of Joel Birman - psychoanalyst who discusses the sublimation as a sublime action, as a complex psychic process that involves subjective structuring, rupturing with narcissistic fixations object, creating new objects of drive satisfaction and new forms of subjectivity, and demands a grieving process of the ideal self that goes through the experience of helplessness and achieving of the feminine position - was explored more sharply. Afterwards, building on the work of Freud and comparing it with the thought of Joel Birman, and once presented the 'clinical cases', Eve, Renata, Joey and Flyn met the sublimation of Freud, in an attempt to articulate the clinical cases and its impasses in sublimating to the psychoanalytic problematic of sublimation, in a reciprocal fertilization. It was considered throughout this research that Eve, Renata, Joey and Flyn metaphorize the impasses of creation through sublimation that one can experience, as idealization; anguish before the realization of our mortality, and consequent creative paralysis; the beauty as an escape to the realization of castration and that can be confused - in appearance - with the sublime; and the narcissistic identification that freezes the subject in one melancholic position and prevents creating
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Gemignani_me.pdf (1.03 Mbytes)
Data de Publicação
2013-07-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.