• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2010.tde-03052010-163111
Documento
Autor
Nome completo
Marcelo Gustavo Aguilar Calegare
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Silva Junior, Nelson da (Presidente)
Diegues, Antonio Carlos Sant Ana
Ribeiro, Marcelo Afonso
Sandoval, Salvador Antonio Meireles
Silva, Alessandro Soares da
Título em português
Contribuições da Psicologia Social ao estudo de uma comunidade ribeirinha no Alto Solimões: redes comunitárias e identidades coletivas
Palavras-chave em português
Comunidades
Desenvolvimento sustentável
Identidade
Psicologia social
Redes sociais
Resumo em português
Um dos modos de compreender a Amazônia é por meio dos povos e comunidades tradicionais que nela habitam, dentre os quais destacamos os caboclos/ribeirinhos. A vida comunitária à beira dos rios amazônicos configura-se segundo uma organização social particular, com aspectos únicos e em comum a cada comunidade ribeirinha. Nessa perspectiva, nosso objetivo foi investigar as redes comunitárias e o processo de construção das identidades coletivas de uma comunidade do Alto Solimões, na zona rural do município de Tabatinga/Amazonas. Para tanto, dividimos este trabalho em três partes. A primeira refere-se ao questionamento dos parâmetros da produção científica e da construção do conhecimento no estudo de comunidades ribeirinhas amazônicas. Localizamos a Psicologia Social entre as ciências sociais e reforçamos o argumento de que questões socioambientais requerem abordagem inter-/transdisciplinar. Desse modo, configuramos nossas estratégias metodológicas como uma pesquisa qualitativa, com inspiração em atitude interdisciplinar haja visto que esta investigação foi realizada junto a equipe interdisciplinar. Foram feitas viagens a campo em períodos-chave ao longo de quatro anos, utilizando-se os seguintes instrumentos de pesquisa: questionário socioeconômico, entrevistas semi-estruturadas, grupos focais, diários de campo, realização de reuniões comunitárias, visitas domiciliares, elaboração de croqui, pesquisa documental e reunião de equipe. A segunda parte remete ao pano de fundo do estudo. Discutimos a respeito da emergência e crise do racionalismo moderno (que dá base ao paradigma científico moderno); a cisão Homem/natureza na modernidade, sob distintos ângulos; a idéia de progresso e teorias desenvolvimentistas do século XX, o desenvolvimento sustentável (antecedentes, emergência, críticas e avanços) e novas perspectivas do conceito de 'desenvolvimento'; o momento de transição paradigmática, abertura à diversidade e pluralidade epistemológica e adoção do pensamento complexo. Na terceira parte adentramos no universo amazônico. Mostramos as interpretações a respeito da Amazônia em distintos momentos históricos, que direcionaram: sua inserção no cenário nacional e mundial, as políticas/ações sobre ela incidentes e a invenção de seus povos. Dentro desse debate, localizamos algumas classificações: o caboclo/ribeirinho, como caso empírico do campesinato histórico amazônico; e povos e comunidades tradicionais, inicialmente dentro do contexto de áreas de preservação e atualmente carregado pela dimensão ideológica e política de luta por direitos e da autodefinição. Por fim, apresentamos a comunidade estudada, mostrando a origem das famílias, a fundação pela religião da Santa Cruz e o jogo de interferências recíprocas entre sua organização interna e forças externas: fenômeno da terra caída; demarcação de terras indígenas na região; o fomento à institucionalização de associações; a incidência de políticas ambientais (pesca) e de desenvolvimento pesqueiro/agrícola por órgãos governamentais; a figura do líder e sua ligação com o governo municipal; o início das lutas comunitárias por direitos. Enfocamos a particularidade de suas ações coletivas (luta por bens e serviços sociais, bem-estar) e a relação com sua organização social fundamentada na religião, associações, laços de parentesco, processos de ajuda mútua e apropriação comunal dos recursos naturais o que expressam suas identidades coletivas: pescadores, agricultores, caboclos e, recentemente, a assunção da identidade indígena.
Título em inglês
Social Psychologys contributions to the study of one riverine village on the Upper Solimões river: community networks and collective identities
Palavras-chave em inglês
Communities
Identity
Social networks
Social psychology
Sustainable development
Resumo em inglês
One way to understand the Amazon Rain Forest is through its traditional peoples and communities, among which we highlight the caboclos/riverines. Community life on the banks of Amazonian rivers is configured according to a particular social organization, with common and unique aspects to each riverine village. From this perspective, we aimed to investigate the community networks and the construction of collective identities in a riverine village on the Upper Solimões river, located at the rural area of Tabatinga/ Amazonas. To reach that scope, we divided this thesis into three parts. The first one is concerned with the questioning of the scientific parameters and the construction of knowledge in studies of Amazon riverine villages. We situate Social psychology as a Social Science and reinforce the argument that environmental issues require an inter-/transdisciplinar approach. Thus, we set our methodological strategies according to parameters of qualitative research, inspired on an interdisciplinary approach due to the fact that this investigation was conducted by an interdisciplinary team. Our field researches were made at key periods over four years, using the following instruments: socioeconomic questionnaires, semi-structured interviews, focus groups, field diaries, community meetings, home visits, preparation of maps, documentary research and team meeting. The second part refers to the background of the study. We discuss about the emergency and crisis of modern rationalism (which underlies the modern scientific paradigm); the separation Men/ nature in modernity, from different angles; the idea of progress and developmental theories of the twentieth century; the concept of sustainable development (antecedents, emergency, critics and advances) and prospects for the concept of Development; the moment of paradigm transition, openness to epistemological diversity and pluralism, adoption of the complex thinking. In the third part, we enter the Amazon universe. We show the interpretations of the Amazon in different historical moments, which directed: its inclusion in the national and global scenario, the conduction of policies and actions, the invention of its peoples. Within this debate, we locate some classifications: the caboclo/riverine, as an empirical example of historical Amazonian peasantry; and traditional peoples and communities, initially related to the context of protected areas and currently to ideological and political struggles for rights and self-definition. Finally, we present the riverine village studied, showing the origins of its families, its foundation by the Santa Cruz religion and the mutual interference between its internal organization and external forces: the lying land phenomenon, demarcation of indigenous lands in the region, the incentive for institutionalization of associations, the impact of environmental policies (fishery) and development of fishery/agriculture projects by governmental agencies, the role of the community leader and his connection to the municipal government, and the beginning of the communitys struggles for rights. We focus on the particularity of their collective actions (fight for goods and social services, welfare) and its relations with their social organization based on religion, associations, kinship ties, processes of mutual aid and communal usage of natural resources which express their collective identities: fishermen, farmers, caboclo and, recently, the assumption of indigenous identity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
calegare_do.pdf (1.97 Mbytes)
Data de Publicação
2010-06-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.