• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2014.tde-13112014-112431
Documento
Autor
Nome completo
Leandro de Campos Fonseca
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Santos, Alessandro de Oliveira dos (Presidente)
Silva, Luis Guilherme Galeão da
Xavier, Juarez Tadeu de Paula
Título em português
Estudo de caso dos repertórios interpretativos empregados na construção de posicionamentos contrários ao sistema de cotas raciais nas universidades públicas brasileiras em comentários na internet
Palavras-chave em português
Ações afirmativas
Comentários na internet
Racismo
Repertórios interpretativos
Resumo em português
Esta pesquisa qualitativa configurou-se como um estudo de caso dos repertórios interpretativos utilizados na construção de posicionamentos contrários às cotas raciais nas universidades públicas brasileiras, expressos na sessão de comentários à notícia, publicada na internet, da decisão unânime do Supremo Tribunal Federal em favor da legitimidade constitucional do sistema de reserva de vagas baseado em critérios raciais. Partindo da perspectiva epistemológica do construcionismo social e dos instrumentos teóricometodológicos da psicologia social discursiva no estudo da relação entre racismo e discurso, analisei um conjunto de 6 fragmentos de interações, somando 44 registros, retirados de um total de 250 comentários. A organização dos comentários em fragmentos objetivou recortar diálogos espontâneos entre os comentadores, privilegiando aqueles que permitiram o acompanhamento da construção dos posicionamentos contrários ao sistema de cotas raciais. Os resultados encontrados corroboram os achados da pesquisa de Margareth Wetherell e Jonathan Potter (1992) sobre o discurso dos Pakeha Neozelandeses (brancos descendentes de europeus) empregados em posicionamentos sobre o estatuto das relações raciais na Nova Zelândia, particularmente sobre a questão dos programas de ação afirmativa. Tal como nesta pesquisa, o presente estudo de caso encontrou o emprego de argumentos de base liberal na construção de posicionamentos contrários ao sistema de cotas, que no contexto específico das interações analisadas, trabalham em defesa do status quo racista da sociedade brasileira. Nas considerações finais, apontei algumas das vantagens da especificidade do campo empírico recortado para o estudo do racismo, bem como da consideração do racismo como uma prática sócio-cultural de construção de sentidos concretizada a partir do emprego de recursos discursivos disponíveis numa sociedade racista. Sugeri algumas linhas de aprofundamento da análise do material bruto coletado, que ficará disponível para pessoas darem continuidade ao trabalho de analise deste material. Sugeri também a possibilidade de que a abordagem teóricometodológica de trabalho com práticas discursivas e produção de sentido pode ter bons resultados quando aplicada em pesquisas envolvendo grupos de pesquisadores e paridade racial e de gênero. Destaco ainda algumas das possibilidades futuras de pesquisas envolvendo a proposta de pesquisa empírica na sessão de comentários a textos publicados na internet para o estudo dos mais variados temas
Título em inglês
Not informed by the author
Palavras-chave em inglês
Affirmative Action
comments on the Internet
Interpretative repertoires
Racism
Resumo em inglês
This qualitative research was configured as a case study of the interpretative repertoires used in building positions contrary to racial quotas in Brazilian public universities, expressed in the comments to the news published on the Internet, the unanimous decision of the Supreme Court in favor of the constitutional legitimacy of the system of quotas based on racial criteria. Starting from the epistemological perspective of social constructionism and the theoretical and methodological tools of discursive social psychology in the study of the relationship between racism and discourse, I've analyzed a set of 6 pieces of interactions, totaling 44 records taken from a total of 250 comments. The organization aimed to cut fragments comments spontaneous conversations among commentators, privileging those who have allowed the monitoring of the construction of positions contrary to the racial quota system. The results corroborate the findings of research Margaret Wetherell and Jonathan Potter (1992) on the speech of Pakeha New Zealanders (white European descent) employees in positions on the status of race relations in New Zealand, particularly on the issue of affirmative action programs. As this research, this case study found the arguments of neoliberal base to build positions contrary to the quota, which in the specific context of interactions analyzed, work in defense of the racist status quo of the Brazilian society system. In closing remarks, I pointed some of the advantages of specificity clipped to the study of racism empirical field, as well as consideration of racism as a socio-cultural practice of constructing meanings realized from the use of discursive resources available in a racist society. Suggested some lines of further analysis of the crude material collected, which will be available for people to continue the work of analysis of this material. Also suggested the possibility that the theoretical-methodological approach to working with discursive practices and the production of meaning can have good results when applied to research involving groups of researchers and racial and gender parity. Also highlight some of the possibilities for future research involving the proposal of empirical research in the comments to texts published on the Internet for the study of various topics
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
fonseca_corrigida.pdf (831.54 Kbytes)
Data de Liberação
2016-11-13
Data de Publicação
2014-11-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.