• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2011.tde-14062011-162533
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Aroni
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Ribeiro, Marcelo Afonso (Presidente)
Casado, Tania
Malvezzi, Sigmar
Título em português
Carreira: visão acadêmica e práticas do mercado de trabalho relatadas pela publicação Guia Você S/A Exame as melhores empresas para você trabalhar
Palavras-chave em português
Desenvolvimento profissional
Profissões
Psicologia Organizacional
Recursos Humanos
Resumo em português
A carreira surgiu como forma de estruturar a trajetória dos funcionários no interior das empresas através da sistematização prévia de um caminho a ser percorrido composto de cargos e funções, sendo, em termos práticos, uma ferramenta administrativa para a gestão de pessoas, e, em termos teóricos, uma concepção a ser estudada por pesquisadores e teóricos nas universidades. Tradicionalmente, a literatura assinala uma dicotomia entre os modelos teóricos e as práticas do mercado de trabalho, que parecem constituir campos distintos e não interrelacionados. Os principais estudos contemporâneos apontam que carreira deixou de ser apenas um plano sistematizado e uniforme nas empresas, a chamada carreira organizacional, e se ampliou, alcançando o mundo do trabalho como um todo, o que gerou outros modelos como a carreira proteana, sem fronteiras, multidirecional, caleidoscópio, portfolio e arco-íris, com características mais heterogêneas e mais determinadas pelos trabalhadores do que pelas empresas. A partir das considerações teóricas feitas sobre carreira, a proposta deste estudo foi construir um paralelo entre as teorias e práticas do mercado de trabalho através da análise do discurso produzido pela publicação anual Guia Você S/A Exame As melhores empresas para você trabalhar, importante veículo de comunicação nacional, que tem como objetivo informar o público sobre as melhores práticas de gestão de pessoas nas empresas. Para tal tarefa, realizou-se o levantamento e a compreensão de como o termo carreira foi empregado ao longo dos 14 anos da publicação (1997-2010), quais concepções foram abordadas, quais práticas foram apresentadas e quais relações podiam ser estabelecidas entre o conteúdo apresentado pela revista e a literatura, buscando pontos de convergência e divergência. Os resultados mostraram que, ao contrário do que apontava a literatura especializada, ainda há traços da carreira organizacional nas práticas relatadas pela publicação. Apenas a partir da edição de 2006 foi assinalada a necessidade de incluir todos aqueles que trabalham na empresa (funcionários, prestadores de serviços e temporários) como objetos de programas de gestão da carreira, o que pareceu indicar uma concepção da carreira sem fronteiras que pode ser construída dentro e fora das empresas, com vínculos temporários, transitórios ou permanentes. Ao longo das edições é possível identificar práticas relacionadas principalmente a carreira de Proteu e multidirecional, e predomínio da metáfora da jornada. Em termos de gestão prática da carreira, ao contrário do que apontava parte da literatura especializada de que agora a carreira seria de responsabilidade da pessoa, ainda há uma concepção de que a empresa deve fornecer as bases deste processo, no qual o funcionário pode participar através da oferta de oportunidades de carreira como recrutamento interno, programas de aprendizagem contínua e avaliações de desempenho. Esta visão é congruente com alguns modelos da literatura especializada, como uma tentativa de gestão compartilhada, em que o funcionário possa gerenciar sua carreira e a empresa gerenciar as oportunidades de desenvolvimento (carreira multidirecional). Como conclusão, tem-se que a dicotomia entre os modelos teóricos e as práticas do mercado de trabalho permanece, mas se inicia um processo lento de mudança e aproximação entre conceito e prática
Título em inglês
Career: academic view and labor market practices reported by the publication Guia Você S/A Exame As melhores empresas para você trabalhar
Palavras-chave em inglês
Industrial Psychology
Occupations
Personnel
Professional development
Resumo em inglês
The career concept was developed as a way to structure the course of employees and workers inside the companies through the systematization of a previously assigned path comprised by defined functions and roles. In practical terms, an administrative tool for managing people, and, in theoretical terms, a conception to be studied by researchers and theorists in universities. Traditionally, literature points out a dichotomy between theoretical models and practices in the labor market, which seem to be distinct and not related. The main contemporary studies indicate that career is no longer a systematic and uniform plan in the corporations, the so called organizational career has expanded, reaching the whole world of labor, and resulting in other career models, such as Protean, boundaryless, multidirectional, kaleidoscope, portfolio, and rainbow, those are more heterogeneous and driven by the workers rather than the companies. Starting from theoretical considerations about career, the purpose of this study was to build a comparison between the labor market theories and practices through the analysis of the articles published at Guia Você S/A Exame As melhores empresas para você trabalhar, a well-respected annual Brazilian publication that aims to inform the general public regarding people management best practices inside the organizations. This study was based on an extensive survey and analysis on how the term career was used over the last 14 years (1997-2010) of the referred publication, what conceptions were addressed, which practices were introduced and which relations could be established between the content presented by the magazine and literature, seeking points of convergence and divergence. The results showed opposite trends compared to what was pointed by the literature. There are still traces of organizational career practices reported by the publication. Only from the Edition of the year 2006, it was marked the necessity to include all those who work in the company (employees, contractors and temporary) as objects of career management programmes, which seemed to indicate a boundaryless career conception that can be built inside and outside the companies, with temporary or permanent bond. Along the editions it is possible to identify practices related mainly to the Protean and multidirectional career models, and the predominance of the Journey metaphor. In terms of practical career management, on the opposite side of what was pointed by part of the specialized literature, regarding that career is now under the individuals responsibility, there is still a conception that even though the employee will contribute, the company must provide the foundation of this process, by offering career opportunities such as internal recruitment, continuous learning programs and performance reviews. This vision is aligned with some specialized literature models, such an attempt of shared management, in which the employee could manage his career and the company would manage the development opportunities (multidirectional career). As a final conclusion, it is noticed that the dichotomy between theoretical models and practices in the labor market remains, however a slow process of change and alignment between concept and practice has been started
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
aroni_me.pdf (916.08 Kbytes)
Data de Publicação
2011-08-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.