• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2017.tde-18072017-161431
Documento
Autor
Nome completo
Mauro Fernando Duarte
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Vasconcelos, Esdras Guerreiro (Presidente)
Freddo, Antonio Carlos de Moura
Lehman, Yvette Piha
Paiva, Geraldo Jose de
Tinoco, Denise Hernandes
Título em português
Gramática e coping: investigação das regras gramaticais do discurso de devotos católicos em relação com as formas de enfrentamento de stress
Palavras-chave em português
Análise do discurso
Coping
Jogos de linguagem
Stress
Wittgenstein
Resumo em português
O stress é um articulador fundamental para a compreensão da ação do homem no mundo, em sua integralidade e subjetividade, mas também em seus aspectos sociais de adaptação. Da mesma forma, a linguagem, condição de estruturação do fenômeno humano, apresenta-se como condição imprescindível para se conhecer o fato humano em sua totalidade, na comunicação e na simbolização do mundo, nas medidas explicativas e representativas da realidade. A interação do sujeito com o mundo dá-se fundamentada e dependente das formas como as significações são marcadas na estrutura do psiquismo de cada um, na forma de símbolos, marcas ou, do ponto de vista desta tese, de regras de atuação. Tais regras, de acordo com a perspectiva analítica da filosofia de Wittgenstein, estruturam uma visão de mundo, uma Weltanschauung que ordena a lógica da articulação do pensamento com a realidade, as condições de verdade das proposições e, nossa hipótese, as escolhas de mecanismos de enfrentamento das situações de stress. O objetivo desta tese centra-se em investigar e correlacionar as estruturas gramaticais de organização da linguagem, ou regras gramaticais, em relação à descrição da ideia de Eu e do mundo, bem como correlacioná-las com as regras que orientam as escolhas e as saídas de enfrentamento, os mecanismos de coping. Para tanto, analisou-se a narrativa de 10 sujeitos envolvidos em uma rede representacional afim, a Igreja Católica, sobre como se descrevem, como creem que os outros os vejam, suas visões sobre o mundo e a sua atuação nele, bem como a descrição de situações de stress e enfrentamento, tanto de forma negativa, o distress, quanto em seu aspecto positivo, o eustress. A pesquisa empírica desenvolveu-se por meio de uma metodologia de análise gramatical de análise de discurso, a fim de extrair dos pronunciamentos mais significativos suas regras constitutivas, abrindo mão dos aspectos qualitativos ou quantitativos, e centrando-se na estrutura das regras subtextuais presentes nos enunciados. Após a transcrição das entrevistas, a análise permitiu selecionar passagens enfáticas na descrição dos conteúdos, articulá-las com seus advérbios, adjetivos e tempos referenciais mais correspondentes e, depois, extrair-lhes as regras fundamentais de construção da narrativa, ou seja, o jogo de linguagem eficaz no qual se inserem as assertivas verdadeiras em relação à avaliação e ao enfrentamento de stress. A amostra demonstrou uma homogeneidade entre os discursos, aproximando os resultados entre homens e mulheres, e observando uma construção positiva de mundo, imperativa das ações como algo necessário, que deve ser feito, e com significado sobrenatural, bem como uma visão positiva também do acesso e da eficácia dos mecanismos de coping utilizados. Em relação à visão do Eu, a maioria tem uma posição em primeira pessoa, referencial e adequada aos atos da vida, do trabalho e dos sentimentos, de forma descritiva, como eu sou... eu faço..., e em certos aspectos reflexiva como eu me sinto... eu me considero.... Quanto à visão de mundo, pode-se experimentar uma posição constante de otimismo, vendo o mundo de forma boa e com significado sobrenatural, como ... uma missão perante Deus.... Em relação ao stress, foi relevante perceber que a falta de controle ou de sentido dos fatos leva ao sofrimento, enquanto o sentido e a sensação de fazer o que se deve aparecem ligados à felicidade. Uma condição bastante comum, a visão de que há algo de imperativo nas ações, algo necessário e que deve ser feito, sobretudo por ter uma função sobrenatural no desejo divino, marcou as narrativas dos entrevistados
Título em inglês
Not informed by the author
Palavras-chave em inglês
Coping
Language games
Speech analysis
Stress
Wittgenstein
Resumo em inglês
Stress is a fundamental articulator for understanding of man's action in the world, in his integrality and subjectivity, but also in his social aspects of adaptation. In the same way the language, condition of structuring the human phenomenon, presents itself as an essential condition for knowing the human fact in its totality, in the communication and symbolization of the world, in the explanatory and representative measures of reality. The interaction of the subject with the world is based on and depends on the ways in which significations are marked in the structure of the psyche of each one, in the form of symbols, marks or, from the point of view of this thesis, rules of action. Such rules, according to the analytical perspective of Wittgenstein's philosophy, frame a world view, a Weltanschauung that orders the logic of the articulation of thought with reality, the truth conditions of propositions, and, our hypothesis, the choices the mechanisms of Coping to stress situations. The purpose of this thesis is to investigate and correlate grammatical structures of language organization, or grammatical rules, with respect to the description of the idea of the Self and the world, as well to correlate them with the rules that guide the choices and outputs, the mechanisms of Coping. In order, we analyzed the narrative of 10 subjects involved in a related representational network, the Catholic Church, about how they describe themselves, how they believe others see them, their visions about the world and their role in it, as well the description of stress and coping situations, both in a negative way, the distress, and in its positive aspect, the eustress. The empirical research was developed through a methodology of grammatical analysis of discourse analysis, in order to extract from the most significant pronouncements, their constitutive rules, giving up the qualitative or quantitative aspects, and focusing on the structure of the present subtextual rules Statements. After the transcription of the interviews, the analysis allowed to select emphatic passages in the description of the contents, articulating them with their adverbs, adjectives and reference times, and then extracting the basic rules of narrative construction. The sample demonstrated a homogeneity between the discourses, bringing the results closer together between men and women, and observing a positive world construction, imperative of actions as something necessary, that must be done, and with supernatural meaning, as well a positive view also of access and effectiveness of the coping mechanisms used. In relation to the vision of the Self, most have a first-person position, referential and appropriate to the acts of life, work and feelings, in a descriptive way as "I am ... I do ...", and in certain aspects reflective Like "I feel ... I consider myself ...". Concerning for the world view, can experience a constant position of optimism, seeing the world in a good way and with supernatural meaning, as "... a mission before God ...". In relation to Stress, it was relevant that the absence of control or sense of the facts leads to suffering, while the sense and the feeling of doing what should appear connected to happiness. Quite common condition, the view that there is something imperative in the actions, something necessary and that must be done, above all by having a supernatural function in the divine desire marked the narratives of the interviewees
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
duarte_corrigida.pdf (1.53 Mbytes)
Data de Publicação
2017-07-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.