• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2001.tde-27112013-110649
Documento
Autor
Nome completo
Sandra Maria Patricio Ribeiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2001
Orientador
Banca examinadora
Damergian, Sueli (Presidente)
Rocha, Luiz Carlos da
Tassara, Eda Terezinha de Oliveira
Título em português
Anatomia social de um crime em família - estudo psicossocial sobre a dialética dos discursos e representações sobre família, afetos, homens e mortes
Palavras-chave em português
Análise do discurso
Comportamento anti-social
Estudo de caso
Família
Homício
Personalidade anti-social
Psicologia forense
Psicologia social
Representação social
Resumo em português
O presente estudo versa sobre os discursos policial, jurídico, psiquiátrico e jornalístico produzidos acerca de um jovem, autor de um quíntuplo homicídio em família (patri-matri-fratricídio). O dossier sobre o caso, e ainda mais três explicações para a conduta violenta, oriundas do campo psi, foram analisados a partir da arqueologia, genealogia e ética foucaultianas visando esclarecer os motivos e os modos de construção destes discursos. O estudo permitiu constatar que as diferentes instâncias sociais solidarizaram-se para forjar uma representação do homicida compatível com o consagrado modelo da psicopatia - a ausência de remorsos, a incapacidade para a empatia, a frieza afetiva e a insensibilidade moral; também, que produções do campo psi prestam-se a dar referendo científico às conclusões sociais que retratam os homicidas como seres malignos, portadores de aberrações biológicas que os incapacitam a desenvolver adequadamente a afetividade e a moralidade, condenando-os aos atos criminosos violentos. Estas constatações, discutidas pelo prisma das contradições da sociedade contemporânea, deixam vislumbrar parte daquilo que se obnubila por estes discursos: remetendo ao plano biológico as determinações da conduta irracional e violenta, poupa-se de crítica o ordenamento sistemático das relações sócio-econômicas. Em conclusão, apresenta-se como imperativo derivar para a ciência psi a injunção de conhecer e denunciar as interveniências dos planos individual e coletivo em toda e qualquer conduta humana - o mais irracional e violento dos crimes cometido por um homem, guarda obrigatoriamente os traços da irracionalidade e violência do sistema social que o envolve; aperceber-se deles é condição de transformá-los.
Título em inglês
Anatomy of a social crime in the family: psychosocial study on the dialectis of discourses and representations about family affections, human and deaths
Palavras-chave em inglês
Analysis of discourse
Anti-social conduct
Anti-social personality
Case study
Family
Forensic Psychology
Homicide
Social psychology
Social representation
Resumo em inglês
This present study considers the police, legal, psychiatric and journalistic speeches about a young man who is the author of a quintuplet family homicide (patricide-matricide-fraticide). The dossier about the case, and three explanations else for the violent behaviour from the psy area, were analysed from the archaeological, genealogical and ethical foucaultian considering to clear up the cause and way these speeches were constructed.The study has allowed to show up the different social resort to join forces to forging a representation of the murderer with the stablished model of psychopath - no remorses, the incapacity for empathy, coolness affection and moral insensibility; it is also to show that productions of the psy area are suitable for giving scientific endorsement to the social agreement that show the murderer as evil beings who are owners a such of biological aberrations that make them incapable of developing the affecting and morality and to sentence them to criminal violent actions. All these observations were talked about by the point of view of the contemporany society contradictions and they let to glimpse part of that are hided by those speeches: the systematic order of social economical relations indulgences itself of criticism when it sends the determinations of irrational and violent behaviour to the biological area. As conclusion, it shows the necessity to deduce to the psy science the obligation to knowing and denouncing the interference between individual and collective plans in all human behaviour - the most of irrational and violent crimes commited by a man hides traces of irrationality and violence of social system that involves it. The capacity of see the traces is the conditions to be able to change them.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.