• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2010.tde-05082010-105658
Documento
Autor
Nome completo
Francisco Amancio Cardoso Mendes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Mattos, Cristiano Rodrigues de (Presidente)
Giordan, Marcelo
Liberali, Fernanda Coelho
Martins, Isabel Gomes Rodrigues
Villani, Alberto
Título em português
Física: uma língua(gem)
Palavras-chave em português
atividade
ensino
física
língua
linguagem
práxis
Resumo em português
Nosso trabalho foi desenvolvido no campo teórico e apresenta a tese de que a Física é uma língua(gem) juntamente com a hipótese de que seu ensino pode se pautar pelas teorias da Línguistica Aplicada voltadas ao ensino-aprendizagem de Segunda Língua (L2) e/ou de Língua Estrangeira (LE). Começando pelo ensino de Física, abordaremos os conceitos de Alfabetização e Letramento Científicos para mostrar que recentemente os pesquisadores têm se utilizado destes conceitos para se referir à Física como uma linguagem de maneira metafórica. Apresentamos algumas limitações sobre essa linha metafórica mostrando que a Física é uma língua(gem). Essa elucidação será feita com o auxílio da Linguística Práxis buscando uma possível definição de língua(gem), perpassando pelas linhas teóricas das Linguísticas Estrutural, Pragmática/Funcional e da Práxis/Enunciação. Em nosso alinhamento teórico dentro da Linguística Práxis apresentaremos a noção de símbolo, signo, instrumento de produção enunciativa e gêneros do discurso sempre ligados aos aspectos sociais, históricos e culturais da interação entre interlocutor e locutor para mostrar que a Física é uma língua(gem). Por fim, utilizaremos dos conceitos levantados pela Teoria da Atividade social, histórica e cultural para apresentar argumentos que corroborem com a hipótese levantada de que o ensino de Física pode ser trabalhado utilizando-se de teorias da Linguística Aplicada voltadas ao ensino-aprendizagem de L2 e/ou LE.
Título em inglês
Physics: a language.
Palavras-chave em inglês
activity
language
learning
physics
praxis
teaching
Resumo em inglês
Our research was developed in the theoretical field and presents the thesis that Physics is a language with the hypothesis that its teaching process can be guided by the theories of Applied Linguistics directed to the teaching and learning of a Second Language (L2) and/or a Foreign Language (FL). From the process of teaching and learning Physics, we discuss the concepts of Scientific Literacy to show that researchers have recently been using these concepts to refer to Physics as a language in a metaphorical way. We present some limitations in this metaphorical line showing that Physics is a language. This clarification will be made with the aid of Linguistic Praxis seeking a possible definition of language, making use of the theoretical lines of Structural Linguistics, Pragmatics / Functional Linguistics and Linguistic Praxis / Enunciation Theory. In our theoretical alignment with Linguistic Praxis we will present the notion of symbol, sign, tool for the production of enunciation and discourse genres always linked to the social, historical and cultural interaction between the speaker and the hearer to prove that Physics is a language. Finally, we will use the concepts raised by the Cultural and Historical Activity Theory to present arguments that corroborate the hypothesis that the teaching and learning of Physics can be dealt with using the theories of Applied Linguistics focused on the teaching and learning of L2 and / or FL.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-08-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.