• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2010.tde-05082010-110439
Documento
Autor
Nome completo
Maria Isabel Gonçalves Correa Franco
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Jacobi, Pedro Roberto (Presidente)
Beduschi Filho, Luiz Carlos
Carvalho, Luiz Marcelo de
Santos, Vania Maria Nunes dos
Sorrentino, Marcos
Título em português
Educação ambiental e pesquisa-ação participante: registro analítico-crítico de uma práxis educativa
Palavras-chave em português
educação ambiental
modelo colaborativo
pesquisa-ação participante
Resumo em português
O universo de estudo desta pesquisa configura-se em torno dos processos de elaboração e construção da Agenda 21 Escolar de Embu das Artes, cujo percurso pautou-se pela adoção de técnicas e estratégias da pesquisa-ação integral e sistêmica de André Morin, buscando o envolvimento dos participantes do processo como co-autores de conhecimentos e prática engajadas, numa abordagem interativa, colaborativa. Nutriu-se do diálogo com uma diversidade de autores aliados ao pensamento crítico-transformador numa perspectiva emancipatória, entre eles Paulo Freire, Henry Giroux, Michael Apple, Jürgen Habermas, e dos aportes da psicologia sócio-histórica de Vygotsky, enfatizando-se nessa linha as contribuições de González Rey sobre a subjetividade e processos de subjetivação. Este trabalho pretende contribuir com a práxis da Educação Ambiental crítica na escola, por meio da investigação de processos colaborativos de construção de agendas 21 escolares, que como a pesquisa indicou, revelaram-se de grande potencial sensibilizador, indutor de participação, mobilizador de sujeitos comprometidos com propostas de transformação da escola e do bairro. Procurou-se verificar em que medida e se a escola pública, como instituição formal, portanto, instituída e burocratizada, pode se tornar mediadora e fomentadora de espaços horizontalizados de diálogos, do exercício da escuta e reconhecimento do outro. Um espaço de vivência democrática, de reflexão e ações coletivas, capaz de impulsionar e capilarizar processos educativos-formativos em educação ambiental, para além de seus limites institucionais, atingindo o contexto de relações e sujeitos que se inserem dentro e fora de seus contornos, na construção de comunidades socioambientalmente conscientes, educativas e co-responsáveis.
Título em inglês
Environmental education and participant action research: record an analytical educational praxis.
Palavras-chave em inglês
action-research
collaborative model
environmental education
Resumo em inglês
The universe of this research is configured around the processes of design and construction of School Agenda 21 of Embu das Artes, whose route was marked by the adoption of techniques and strategies of André Morin's integral and systematic research-action, seeking involvement of participants in the process as co-authors of engaged knowledge and practice in an interactive approach, collaborative. Nourished from the dialogue with a diversity of authors allied to critical-transformer thinking in an emancipatory perspective, including Paulo Freire, Henry Giroux, Michael Apple, Jürgen Habermas, and the contributions of social-historical psychology of Vygotsky, emphasizing in that line the contributions of González Rey on subjectivity and subjective processes. This work aims to contribute to the practice of critical Environmental Education in school, through the investigation of collaborative processes for the construction of school Agenda 21, which as the research indicated, proved to be of great potential sensitizer, inducing participation, mobilizing of individuals committed with proposals to transform the school and neighborhood. It was sought to ascertain to what extent and if the public school, as a formal institution, therefore, established and bureaucratized, can become a mediator and fomenter of horizontalized spaces of dialogue, the practice of listening and recognition of each other. An area of democratic experience, reflection and collective action, able to boost and disseminate educational-formative processes in environmental education, beyond their institutional boundaries, reaching the context of relations and subjects that fall within and outside its boundaries, in building of social-environmentally conscious, educational and co-responsible communities.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-08-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.