• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.48.2007.tde-10122007-162252
Documento
Autor
Nome completo
Agnes Sapiras
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Marandino, Martha (Presidente)
Silva, Douglas Falcão
Trivelato, Silvia Luzia Frateschi
Título em português
Aprendizagem em museus: uma análise das visitas escolares no museu biológico do Instituto Butantan.
Palavras-chave em português
Aprendizagem
Educação não-formal
Ensino de ciências
Estudantes
Interações
Linha de pesquisa
Museus
Resumo em português
Partindo-se do pressuposto de que as exposições de museus apresentam um grande potencial educativo e, considerando-se as avaliações de público como fundamentais para a implementação das ações educativas desenvolvidas nestes espaços, formulou-se o principal objetivo desta pesquisa, que foi o de investigar de que forma as conversas estabelecidas por meio das interações entre estudantes do ensino fundamental II, durante visitas ao Museu Biológico do Instituto Butantan, podem favorecer o processo de aprendizagem. Enfatizamos que a principal finalidade foi analisar "como" o aprendizado se estabeleceu a partir das interações, que englobaram aspectos voltados ao intercâmbio de informações e significados estabelecidos durante as conversas entre estudantes, e também entre estes e os educadores (monitores/professores) e as interações com a exposição Em nosso referencial teórico adotamos autores que desenvolveram estudos sobre aprendizagem em museus e, pelo fato de enfocarmos nossas análises no processo de aprendizagem por meio das interações, nos inspiramos nos pressupostos da perspectiva sócio-histórica de Vygotsky. Nossa metodologia teve caráter predominantemente qualitativo, porém, também realizamos um breve levantamento quantitativo no intuito de ampliar a compreensão dos dados sobre os indícios de aprendizagem. Os dados foram coletados por meio de observações e filmagens, sendo as análises embasadas em um conjunto de categorias criadas por Allen (2002) para o estudo sobre aprendizagem em museus. De acordo com os resultados, a categoria de conversa conceitual foi a mais freqüente, seguida respectivamente pelas conversas perceptiva, estratégica, afetiva e conectiva. Acreditamos que a visão dos animais no museu gerou estímulos os quais desencadearam uma série de questionamentos entre os estudantes que, por meio de inferências e generalizações, podem ter apreendido os conceitos científicos/biológicos presentes na exposição; daí as conversas conceituais terem se destacado. Além disso, a participação dos monitores durante as conversas se mostrou como um diferencial para a ocorrência desta categoria. Acreditamos que as categorias de aprendizagem desenvolvidas por Allen (2002) auxiliaram na compreensão sobre o modo como os alunos se apropriam dos conhecimentos divulgados na exposição do Museu Biológico do Instituto Butantan, revelando novas possibilidades de estudos relacionados aos processos de aprendizagem que se estabelecem nos museus.
Título em inglês
Learning in museums: an analysis of the school visits to the biological museum of the Butantan Institute.
Palavras-chave em inglês
Interactions
Learning
Museums
Non-formal education
Students
Resumo em inglês
Supposing that the exhibitions in museums reveal a great educational potential and considering the public evaluation as fundamentals to implement educational actions in these spaces, the main objective of this research was thought, which was the investigation of how the conversations established through the interactions between fundamental II students, during visits to the Biological Museum of the Butantan Institute, may enhance the learning process. We want to emphasize that the main goal was to analyse how the learning process was established from these interactions that comprised aspects of the information and meanings interchange established during the conversations among students, as well as with this students and the educators (monitors/teachers) and the interaction with the exhibition. In our theoretical framework we adopted authors who developed studies about learning in museums and since whe focused our analisys on the learning processes through interaction, we were inspired by the presuppositions of the social-historic perspective by Vygotsky. Our methodology had a predominantly qualitative character, but we did a brief quantitative research aiming to amplify the comprehension of the figures in the learning indicators. The datas were collected through observations and filming, being the analisys based upon a set of cathegories created by Allen (2002) for the study of learning in museums. According to these results, the category of conceptual talk was the most frequent, followed by the perceptual, strategic, affective and connecting talks. We believe that the view of the animals in the museum generated stimulus that unleashed a series of questionings among students who, through inferences and generalizations might have learned the scientific/biological concepts present in the exhibition - therefore being the conceptual talk more active. Moreover, the participation of the monitors during the conversations were important for the occurence of this cathegory. We believe that the cathegories developed by Allen (2002), helped in the comprehension of how the students appropriate the knowledge disclosed in the exhibition in the Biological Museum of the Butantan Institute, revealing new study possibilities related to the learning processes established in museums.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-12-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.