• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2011.tde-30012012-102606
Documento
Autor
Nome completo
Sheila Alves de Almeida
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Giordan, Marcelo (Presidente)
Aguiar Júnior, Orlando Gomes
Cunha, Marcia Borin da
Santos, Sandoval Nonato Gomes
Sousa, Guaracira Gouvea de
Título em português
Interações e práticas de letramento mediadas pela revista Ciência Hoje das Crianças em sala de aula
Palavras-chave em português
ciência hoje das crianças
divulgação científica
letramento
sala de aula
Resumo em português
Esta tese trata das interações e práticas de letramento mediadas pelo uso da revista Ciência Hoje das Crianças (CHC) em sala de aula. Para tanto, teve-se como orientação fundamental para o trabalho as seguintes perguntas: quais práticas de letramento são privilegiadas no uso da revista em sala de aula? Quais os aspectos do texto de divulgação científica são apropriados pelas crianças na leitura dos artigos da CHC nas aulas de Ciências? Como as tensões provocadas pela presença de uma revista de divulgação científica são absorvidas pela professora na condução de suas aulas? O foco do trabalho está nas interações e práticas de letramento mediadas pela revista CHC em aulas de Ciências de uma turma de início de 2º ciclo. A perspectiva teórico-metodológica de análise inspirase nas concepções de Bakhtin acerca da interação verbal e na análise microgenética (GÓES, 2000). As proposições relativas ao letramento como prática sociocultural baseiam-se, principalmente nos estudos de Kleiman, 1995; Soares, 1998; Marcuschi, 2001; Bunzen, 2009; Rojo, 2009 e Marinho, 2010. E as discussões sobre o discurso de divulgação científica ancoram-se, principalmente, nas investigações de Gouvea, 2005; Massarani, 2007; Grillo, 2007; Rojo, 2008 e Cunha, 2009. Os procedimentos metodológicos incluíram a aplicação de questionários às famílias das crianças e os alunos a fim de mapear o perfil de leitura e o conhecimento das crianças acerca da revista. Foi, também, realizada uma análise documental sobre alguns impressos infantis para o conhecimento algumas características de textos de divulgação científica para crianças. Na escola, foram registradas cenas de trabalho com a revista, em aulas de Ciências, com crianças do 2º ciclo, em uma escola pública municipal da cidade de Belo Horizonte, durante três meses outubro a dezembro de 2009. Após esse registro, foram construídos mapas de ações a partir dos quais foram selecionadas sequências discursivas para a compreensão dos eventos de letramento com a revista CHC em sala de aula. Desta feita, partiu-se do debate sobre o discurso de divulgação científica e a polifonia do termo letramento para o entendimento das interações e práticas desse discurso, em uma sala de aula de Ciências com crianças do 2º ciclo. No cotidiano da sala de aula, as práticas 9 mediadas pela revista foram marcadas por um hibridismo de velhas e novas escolhas pedagógicas e foram acompanhadas por tensões. Um primeiro aspecto desse movimento de tensões é que o ensino a partir da revista, no contexto escolar, não é um processo espontâneo, ao contrário, ele é controlado e guiado pelos objetivos estabelecidos e pelo tempo escolar. Outra tensão evidenciada no uso da CHC, na sala de aula, é o fechamento, do discurso que se pretende a aula e o artigo e a abertura, a dialogia que os artigos da revista promovem. Assim, se por um lado, a presença da revista evoca práticas já consolidadas na sala de aula por outro, indicam tensões e conflitos que vão permitindo a emergência de novas práticas, outros espaços de interlocução e possibilidades do dizer da professora e das crianças nas relações que vão travando com a revista. Esse movimento de tensão também está na revista que apresenta uma ambiguidade de trazer, de um lado, a voz da ciência e de outro, fomentar a curiosidade das crianças trazendo outras vozes para a sala de aula. Aliás, os textos das CHC permitem dialogicidade e uma atitude responsiva das crianças porque ao longo dos textos pode-se encontrar perguntas, imagens, um texto aberto, mais temático, um texto narrativo que convida o leitor para entrar na história. As crianças e a professora constroem uma relação cognitiva e afetiva com o material e demonstram um (re) conhecimento da CHC como um material em que a aprendizagem e o ensino são possíveis.
Título em inglês
Interactions and practices of literacy mediated by the use of magazine Ciência Hoje das Crianças in the classroom.
Palavras-chave em inglês
ciência hoje das crianças
classroom
literacy
scientific knowledge diffusion
Resumo em inglês
This thesis presents and discusses the literacy interactions and practices mediated by the use of Ciência Hoje das Crianças CHC Magazine in the classroom. In order to do so, the primary orientation was to use questions such as What are the literacy practices eligible in the use of the magazine in the classroom? What aspects of a scientific knowledge diffusion text are appropriated by children reading the CHC articles in science classes? How is the tension provoked by the presence of a scientific knowledge diffusion magazine absorbed by the teacher during classes? The emphasis of this work lies on the interaction and practices of literacy mediated by the CHC Magazine in science classes of a fresh second cycle class. The theoretic-methodological perspective of analysis is based on Bakhtins concepts about verbal interaction, and in the microgenetic analysis (GÓES, 2000). The propositions related to literacy as socio-cultural practices emphasized in this work were based mainly in the studies by Kleiman, 1995; Soares, 1998; Bunzen, 2009; Rojo, 2009; Marinho, 2010 and Marcuschi, 2001. The discussions about the discourse on science knowledge diffusion are mainly based in the investigations by Cunha, 2009; Rojo, 2008; Grillo, 2007; Massarani, 2007 and Gouvea, 2005. The methodological proceedings included the application of questionnaire forms answered by the childrens families and students, in order to map a reading profile and the childrens knowledge about the Magazine. A documentary analysis of childrens magazines and newspapers was also made with the objective of knowing some characteristics of the texts of scientific knowledge diffusion for children. At school, during three months, scenes of children working with the Magazine were recorded, in science classes, with second cycle children, in a public school from the Municipality of Belo Horizonte. After this recording, action maps were built, from which some discursive sequences were selected. The chosen sequences showed to be helpful in the understanding of events of scientific literacy using CHC Magazine in the classroom. Thenceforward, a debate is raised about the scientific knowledge diffusion and the polyphony of the term literacy for the interactions and practices of this speech in a second cycle science classroom.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-02-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.