• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2011.tde-01122011-180218
Documento
Autor
Nome completo
Taís Leão de Almeida
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Wajngarten, Mauricio (Presidente)
Curiati, José Antonio Esper
Melo, Ruth Caldeira de
Nobre, Moacyr Roberto Cuce
Silva, Antonio Carlos da
Título em português
Efeitos do treinamento fisíco multimodal na prevenção secundária de queda em idosos: treinamento supervisionado e semissupervisionado
Palavras-chave em português
Equilíbrio
Exercícios semissupervisionados
Exercícios supervisionados
Força
Idosos
Potência
Quedas
Treinamento multimodal
Resumo em português
Introdução: Quedas representam risco extremamente incidente entre idosos, e sua recuperação produz altos custos. Algumas das causas mais comuns podem ser atenuadas por exercícios, se oferecidos de forma acessível. Objetivos: Comparar os efeitos de um treinamento físico multimodal quando realizado de forma supervisionada e semissupervisionada, sobre variáveis reconhecidamente relacionadas ao risco de quedas em idoso com preservada independência e histórico de quedas. Métodos: Setenta e seis idosos com histórico de quedas, acima de 70 anos, média de 79,06 anos (±4,55), foram avaliados sobre a saúde geral, histórico e risco de quedas, perigos domésticos, e foram submetidos aos seguintes testes: Timed up and Go (TUG), Walk Performance Test (WPT), Berg Balance Scale (BBS), avaliação isocinética do joelho e os seguintes testes em plataforma de equilibrio: Tandem Walk (TW), Sit to Stand (STS), Step up Over (SUO), Limits of Stability (LOS) e Modified Clinical Test of Sensory Integration on Balance (MCTSIB). Foram aleatoriamente alocados em 3 grupos: Supervisionado (S), orientado em todas as sessões, Semissupervisionado (SS), orientado quinzenalmente a executar exercícios em casa, e Controle (C), sem intervenção. O programa de exercícios multimodais foi executado em 3 sessões semanais de 50 minutos, por 4 meses. Participantes registraram quedas em calendário, e avaliações foram repetidas ao final do período. Resultados: Após intervenção o grupo S reduziu tempo do TUG (p<0,001) e no WPT (p<0,001) e aumentou a pontuação do BBS (p= 0,018), a Potência Média (p<0,001), o Pico de Torque/ Peso (p= 0,036) e a Média do Pico de Torque (p= 0,006) na flexão direita. Reduziu Tempo de Transferência no STS (p= 0,039), o Índice de Impacto na descida no SUO (p= 0.047), e a Oscilação no MCTSIB na 1ª (p= 0,037) e na 4ª (p= 0,032) condições avaliadas. No LOS, aumentou Velocidade (p<0,001), a Máxima Excursão (p<0,001) e o Controle de Direção (p= 0,004). O grupo SS reduziu o tempo no TUG (p= 0,001), aumentou o Índice de Fadiga na flexão do joelho direito (p= 0,043), aumentou Velocidade e reduziu Oscilação no TW (p= 0,008 e 0,020 respectivamente). No LOS, aumentou Velocidade (p= 0,023), a Máxima Excursão (p= 0,035) e o Controle de Direção (p= 0,006). O grupo C reduziu Velocidade no TW (p= 0,033) e aumentou o Índice de Fadiga na flexão direita (p= 0,017). O grupo S apresentou magnitude do efeito diferente na Potência Média da Flexão do Joelho direito (p= 0,002 para S versus SS, e p= 0,004 para S versus C). Os grupos S e C apresentaram diferença entre si na variação da Velocidade do LOS (p= 0,003). Os grupos S e SS obtiveram alterações diferentes do grupo C no TUG (p= 0,003 para C vs. S, e p= 0,021 para C vs. SS), e na Velocidade do TW (p= 0,007 para C vs. S, e p= 0,003 para C vs. SS). Conclusões: Numa população de idosos não institucionalizados, com independência preservada, baixa renda, pouca escolaridade, e com histórico de quedas, um treinamento físico multimodal, aplicado tanto de forma semissupervisionada, em casa, quanto de forma supervisionada, no centro de saúde, pode ser efetivo em melhorar variáveis previamente reconhecidas como sendo altamente relacionadas ao risco de quedas. Os resultados equivalentes entre os grupos S e SS impedem-nos de afirmar que a supervisão acrescente expressiva extensão a este benefício
Título em inglês
Effects of multi-modal exercise program on secondary prevention of falls in elderly people: supervised and semi-supervised training
Palavras-chave em inglês
Balance
Elderly
Falls
Multi-modal exercise program
Power
Semi-supervised
Strength
Supervised
Resumo em inglês
Background: Falls are an extremely incidental healthcare risk among the geriatric populations and lead to high recuperative costs. Muscle weakness and balance impairment are among the most common causes and can be attenuated by exercises, if provided in an accessible way. Objectives: To compare the effects on variables related to falls risk, of a fully supervised center-based and a semi-supervised home-based multi-modal exercise program in elderly with preserved independence, and history of falls. Methods: Seventy six older adults with history of falls, over 70 years old, mean age of 79.06 years (±4.55) were assessed about general health, falls history and risk, home hazard and were submitted to the following tests: Timed up and Go (TUG), Walk Performance Test (WPT), Berg Balance Scale (BBS), Knee Isokinetic dynamometer test, and five tests on balance force plate: Tandem Walk (TW), Sit to Stand (STS), Step up Over (SUO), Limits of Stability (LOS) and modified Clinical Test of Sensory Integration on Balance (MCTSIB). Participants were randomized into three groups: supervised (S) that was instructed in all sessions, semi-supervised (SS) that received orientation every other week and performed the exercises at home, and control (C) that did not receive any exercise intervention. The multi-modal program consisted in three 50-minute sessions per week over four months. Participants recorded falls in a calendar and assessments were repeated at the end of the period Results: After intervention, S groups reduced time in TUG (p<0.001) and WPT (p<0.001), increased the BBS score (p= 0.018), the Average Power (p<0.001), the Peak Torque/Weight (p= 0.036), and the average Peak Torque (p= 0.006) of right knee flexion. It reduced Transfer Time in STS (p= 0.039), o Impact Index on SUO (p= 0.047), and End Sway on MCTSIB on 1st (p= 0.037) and 4th (p= 0.032) conditions assessed. On LOS, increased Movement Velocity (p<0.001), Maximum Excursion (p<0.001), and Directional Control (p= 0.004). The SS group reduced TUG (p= 0.001), increased Fatigue Work on right knee flexion (p= 0.043), increased Speed and reduced End Sway on TW (p= 0.008 e 0.020 respectively). On LOS, increased the velocity (p= 0,023), the Maximum Excursion (p= 0.035) and Directional Control (p= 0.006). The C group reduced TW speed (p= 0.033) and increased Fatigue Work of right knee flexion (p= 0.017). The S group showed different magnitude of effect in Average Power of right knee flexion (p= 0.002 for S vs. SS, and p= 0,004 for S vs. C). Groups S and C were different from each other on LOS Velocity (p= 0.003). Comparing to C, both trained groups, S and SS, had different magnitude of effect on TUG (p= 0.003 for C vs. S, and p= 0.021 for C vs. SS), and TW Speed (p= 0.007 for C vs. S, and p= 0.003 for C vs. SS). Conclusions: In a community-dwelling elderly population with preserved independence, low income and minimal education, with history of falls, a semi-supervised home-based and supervised center-based multi-modal exercise program, may be effective in improving variables previously recognized as highly related to falls risk. The similar results between trained groups prevent us to affirm that supervision adds expressive extent to the benefit
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-12-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.