• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2003.tde-08072014-110519
Documento
Autor
Nome completo
Ernani de Sousa Grell
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Mansur, Alfredo Jose (Presidente)
Bestetti, Reinaldo Bulgarelli
Canesin, Manoel Fernandes
Fernandes, Fabio
Tobias, Nancy Maria Martins de Oliveira
Título em português
O eletrocardiograma de alta resolução no domínio do tempo em portadores de insuficiência cardíaca congestiva
Palavras-chave em português
Eletrocardiografia/métodos
Ergometria/métodos
Fatores de risco
Insuficiência cardíaca congestiva/etiologia
Insuficiência cardíaca congestiva/mortalidade
Prognóstico
Seguimentos
Taquicardia ventricular/métodos
Resumo em português
Foi avaliada a incidência de potencial tardio pelo eletrocardiograma de alta resolução no domínio do tempo em portadores de insuficiência cardíaca congestiva de diferentes etiologias com o objetivo de se estudarem as correlações clínicas e prognósticas entre pacientes com potencial tardio presente e ausente na referida patologia. Foram estudados 288 pacientes com insuficiência cardíaca congestiva, de idades entre 16 a 70 anos (média 51,51; desvio padrão 11,24), 215 do sexo masculino (74,65%) e 73 do sexo feminino (25,35%). As etiologias da insuficiência cardíaca congestiva foram: a cardiopatia hipertensiva em 78 pacientes (27,08%); a cardiopatia isquêmica em 65 (22,57%); a Doença de Chagas em 42 (14,58%); a valvopatia em 12 (4,17%); a cardiomiopatia alcoólica em 9 (3,13%); a cardiomiopatia periparto em 6 (2,08%); a miocardite viral em 3 (1,04%). Em 73 pacientes (25,35%), a etiologia não foi identificada e a cardiomiopatia dilatada foi considerada idiopática. Foram estudados a idade, o sexo, a etiologia da insuficiência cardíaca, as variáveis do eletrocardiograma (área eletricamente inativa e bloqueios de ramo), do ecocardiograma transtorácico (diâmetro do átrio esquerdo, diâmetro sistólico e diastólico do ventrículo esquerdo), da ergoespirometria (consumo máximo de oxigênio) e do eletrocardiograma de longa duração (taquicardia ventricular não sustentada e taquicardia ventricular sustentada). No eletrocardiograma de alta resolução, foram estudadas a duração do QRS standard, a duração do QRS filtrado, a duração do sinal abaixo de 40µV e a voltagem da raiz quadrada dos últimos 40ms. Foi considerado o potencial tardio presente na vigência de dois ou mais dos seguintes critérios: Duração do QRS filtrado >= 114ms; duração do sinal abaixo de 40µV >= 38ms; voltagem da raiz quadrada dos últimos 40ms <= 20µV. Para a análise estatística, foram empregados: o teste de Fisher, para o caso de comparações entre duas variáveis categóricas com 2 categorias cada uma; o teste t-Student, para o caso de comparações entre as médias dos dois grupos para variáveis contínuas; o teste de Man-Whitney (não paramétrico), para o caso de comparações entre os dois grupos quando as variáveis eram provenientes de contagens (número de ocorrências); ANOVA (análise de variância), para o caso de comparações entre mais de dois grupos no caso de variáveis contínuas. Não se observou correlação estatística entre a presença de potencial tardio e as etiologias que levaram à insuficiência cardíaca. Houve correlação entre a duração do QRS standard e a duração do QRS filtrado com a Doença de Chagas e a cardiomiopatia dilatada idiopática. O potencial tardio mostrou correlação significativa com: bloqueios de ramo, duração do QRS maior ou igual a 120ms, consumo máximo de oxigênio, taquicardia ventricular não sustentada, taquicardia ventricular sustentada, morte súbita e mortalidade total. Ao correlacionarmos a presença de potencial tardio com uma má evolução (taquicardia ventricular sustentada, morte súbita e morte por evolução da insuficiência cardíaca) e uma boa evolução (nenhuma das complicações anteriores), foi encontrado diferença significativa no grupo que apresentava potencial tardio presente. Concluímos que pacientes com insuficiência cardíaca congestiva e portadores de potencial tardio presente ao eletrocardiograma de alta resolução têm achado estatisticamente significativo quanto à taquicardia ventricular sustentada e à morte súbita e uma má evolução em relação aos pacientes com potencial tardio ausente.
Título em inglês
The signal-averaged electrocardiogram in pacients with congestive heart failure
Palavras-chave em inglês
Eletrocardiography/methods
Ergometry/methods
Heart failure/ethiology
Heart failure/mortality
Prognosis
Risk factors
Tachycardia ventricular/methods
Resumo em inglês
The incidence of late potential was evaluated by the signal-averaged electrocardiogram in the time domain in patients with congestive heart failure of different etiologies with the goal of studying the clinical and prognostic correlation among patients with the presence and the absence of late potential in the related pathology. 288 patients with congestive heart failure were studied, from 16 to 70 years old (average 51,51; standard deviation 11,24), 215 of males (74.65%) and 73 of females (25.35%). The etiologies of the congestive heart failure were: the hypertensive cardiomyopathy in 78 patients (27.08%); the ischemic cardiomyopathy in 65 (22.57%); the Chagas disease in 42 (14.58%); the valvopathy in 12 (4.17%); the alcoholic heart disease in 9 (3.13%); the delivery cardiomyopathy in 6 (2.08%); the viral myocarditis in 3 (1.04%). In 73 patients (25.35%); the etiology was not identified and the dilated cardiomyopathy was considered idiopathic. The age, sex, and etiology of the cardiac failure, the variable of the electrocardiogram (electric inactive area and bundle branch block), of the transthoracic echocardiogram (left atrium diameter, systolic and diastolic diameter of the left ventricle), of the cardiopulmonary exercise test (maximum consumption of oxygen) and of the Holter monitoring (nonsustained ventricular tachycardia and ventricular tachycardia) have been studied. In the signal-averaged electrocardiogram, the standard QRS duration, the filtered QRS duration, the filtered QRS complex below 40µV and the root mean square voltage of the terminal 40ms were studied. The late potential was considered in the existance of two or more of the following criteria: the filtered QRS duration >= 114ms; the filtered QRS complex bellow 40µV >= 38ms; the root mean square voltage of the terminal 40ms <= 20µV. For the statistic analysis, the Fisher test was used for the case of comparison between two specific variables, each one with 2 categories; the test t-Student was used for the case of comparison between the average of the two groups for continuous variables; the Man-Whitney test, for the case of comparison between the two groups when the variables were proceeding from counting (number of occurrences); the ANOVA (variance analysis), for the case of contrast between more than two groups in the case of continuous variables. Statistic correlation was not observed in the presence of late potential and the etiologies that had to the heart failure. There was correlation between the standard QRS duration and the filtered QRS duration with the Chagas disease and the idiopathic dilated cardiomyopathy. The late potential showed remarkable correlation with bundle branch block, duration of the largest or equal to 120ms QRS, maximum consumption of oxygen, nonsustained ventricular tachycardia, sustained ventricular tachycardia, sudden death and total mortality. When correlating the presence of late potential with a bad evolution (sustained ventricular tachycardia, sudden death and death by evolution of the heart failure) and a good evolution (none of the previous complications), relevant difference was found in the group that presented late potential. To conclude, patients with congestive heart failure and carrying late potential shown by the signal-averaged electrocardiogram have statistically relevant findings in the sustained ventricular tachycardia and the sudden death and a bad evolution in relation to the patients with absent late potential.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-07-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.