• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2005.tde-08102014-100249
Documento
Autor
Nome completo
Fernando Stuchi Devito
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Sousa, José Eduardo Moraes Rego (Presidente)
Alves, Claudia Maria Rodrigues
Chagas, Antonio Carlos Palandri
Lima, Valter Correia
Marin Neto, Jose Antonio
Título em português
Análise comparativa da hiperplasia intimal após o implante de stents com e sem sirolimus em artérias coronárias de pequeno calibre
Palavras-chave em português
Coronariopatia
Vasos coronários/patologia
Resumo em português
FUNDAMENTOS: A reestenose após intervenção coronária percutânea é maior nos pacientes com vasos de pequeno calibre em comparação aos vasos grandes. Os stents com sirolimus demonstraram importante redução da reestenose em vasos maiores que 3,0mm. O desempenho destes stents nos vasos pequenos deve ser investigado. MATERAIS E MÉTODOS: O propósito deste estudo foi avaliar a redução do volume de hiperplasia intimal após angioplastia com stents com sirolimus (Cypher®) comparados com os stents não recobertos de estrutura metálica fina (Pixel®), em pacientes com vasos pequenos. Oitenta pacientes com doença arterial coronária foram prospectivamente incluídos em duas séries consecutivas de tratamento, sendo a primeira empregando stents com sirolimus (50) e a segunda stents não recobertos de estrutura metálica fina (30). Os resultados foram: menor porcentual de obstrução da prótese através da análise volumétrica do ultrasom intracoronário [5,0% (EP=0,77) versus 39,0% (EP=4,72), p<0,001], menor perda tardia intra-stent [0,25mm (EP=0,03) versus 1,11mm (EP=0,13), p<0,001] e no segmento do vaso-alvo [0,30mm (EP=0,04) versus 0,83mm (EP=0,11), p<0,001], e também menor reestenose intra-stent (0% versus 33,3%, p<0,001) e no segmento do vaso (4% versus 36,7%, p<0,001) com os stents com sirolimus. A sobrevivência livre de eventos aos oito meses de evolução foi de 96% com os stents com sirolimus versus 86,7% com os stents não recobertos (p=0,190). CONCLUSÃO: Os pacientes com vasos de pequeno calibre após o implante de stents com sirolimus evoluem com menor hiperplasia intimal (menor porcentual de obstrução intra-stent e menor perda tardia) do que quando são utilizados stents não recobertos de estrutura metálica fina. Isto resulta em redução significativa da reestenose angiográfica aos oito meses de evolução
Título em inglês
Intimal hiperplasia analysis in patients with small vessels after coronary artery stenting with sirolimus-eluting stents or thin-strut-thickness stents
Palavras-chave em inglês
Coronary disease
Coronary vessels/pathology
Resumo em inglês
BACKGROUND: Patients with small vessels treated with percutaneous coronary interventions are at high risk of restenosis. Sirolimus-eluting stents has proved safety and effectiveness in reducing restenosis in large vessels. The outcomes after sirolimus-eluting stents in small vessels have not been adequately investigated. METHODS: We conducted a prospective study in 80 patients with small vessels treated with percutaneous intervention with sirolimus-eluting stents (Cypher(TM)) compared to thin-strut-thickness stents (Pixel(TM)). The primary end point was the reduction in intimal hyperplasia volume after coronary stenting accessed by intravascular ultrasound. OUTCOMES: the use of sirolimus-eluting stents compared with the use of the thin-strut-thickness stents reduced in-stent obstruction as a percent of volume [5,0% (EP=0,77) versus 39,0% (EP=4,72), p<0,001], in-stent lateloss [0,25mm (EP=0,03) versus 1,11mm (EP=0,13), p<0,001], in-segment late-loss [0,30mm (EP=0,04) versus 0,83mm (EP=0,11), p<0,001], and instent and in-segment restenosis [0% versus 33,3%, (p<0,001); 4% versus 36,7%, p<0,001), respectively]. The event-free-survival at 8 months was 96% for sirolimus-eluting stents and 86,7% for the thin-strut-thickness stents (p=0,190). CONCLUSIONS: In this study, the use of sirolimus eluting stents in patients with small vessels reduce intimal hyperplasia, in-stent and insegment late-loss, and in-stent and in-segment restenosis in comparison to thin-strut-thickness stents
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-10-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.