• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2010.tde-20092010-164302
Documento
Autor
Nome completo
Angele Azevedo Alves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Mathias Júnior, Wilson (Presidente)
Campos Filho, Orlando
Franken, Roberto Alexandre
Giraldez, Roberto Rocha Corrêa Veiga
Nogueira, Eduardo Arantes
Título em português
Valor prognóstico da ecocardiografia sob estresse pela dobutamina e adenosina associada à perfusão miocárdica em tempo real em pacientes com doença arterial coronariana suspeita ou confirmada
Palavras-chave em português
Dobutamina
Doença das coronárias
Ecocardiografia sob estresse
Perfusão
Prognóstico
Resumo em português
A ecocardiografia com perfusão miocárdica em tempo real (EPMTR) permite análise simultânea da contração segmentar miocárdica e análise qualitativa da perfusão miocárdica (PQL), além da quantificação da reserva de fluxo sanguíneo do miocárdio (FSM). A EPMTR quantitativa tem demonstrado melhorar a acurácia na detecção de doença arterial coronariana (DAC), todavia, seu valor prognóstico é desconhecido. Os objetivos deste estudo foram determinar o valor prognóstico das alterações transitórias da CSM e do FSM regional em pacientes com DAC suspeita ou confirmada e identificar dentre os parâmetros analisados qual o melhor preditor de eventos cardíacos. Estudamos 227 pacientes que se submeteram ECMTR sob estresse pela adenosina e 168 pela dobutamina, com sistema de baixo índice mecânico após infusão intravenosa de agente de contraste ecocardiográfico. A reserva de velocidade de repreenchimento () e um índice de fluxo sanguíneo do miocárdio (Anx) foram obtidos a partir da EPMTR quantitativa utilizando-se software Q-Lab. Reserva e reserva do FSM (Ax) foram determinadas como a razão entre os valores obtidos durante o estresse pela adenosina/dobutamina e o repouso. Eventos foram determinados como morte cardíaca, infarto do miocárdio não-fatal, angina instável (eventos maiores) e revascularização do miocárdio percutânea ou cirúrgica (eventos menores). Durante uma média de acompanhamento de 32 meses - adenosina e 34 meses - dobutamina (5 dias - 6,9 anos), 46 eventos ocorreram no grupo adenosina (2 mortes, 6 infartos do miocárdio não-fatais e 11 angina instável) e 38 eventos no grupo dobutamina (3 mortes, 3 infartos do miocárdio não-fatais e 11 angina instável). Pela curva Receiver Operator Characteristics (ROC). os valores de corte da reserva utilizados foram de 2,1 e 2,45 e da reserva de FSM foram de 2,26 e 2,78, para adenosina e dobutamina, respectivamente. A CSM e a PQL foram preditores independentes de eventos totais, pela EPMTR sob estresse pela adenosina (RR,2,8; IC95%; p=0,003 e RR,4,3; IC95%; p<0,001, respectivamente), mas não para eventos maiores. Todavia, foram preditores independentes de eventos totais (RR,3,3; IC95%; p=0,002 e RR,6,7; IC95%; p<0,001, respectivamente) e maiores (RR,3,3; IC95%; p=0,024 e RR,3,7; IC95%; p=0,018, respectivamente) para EPMTR sob estresse pela dobutamina. Os parâmetros quantitativos, reserva e reserva Ax adicionaram valor prognóstico sobre as demais variáveis durante EPMTR pela adenosina para eventos totais (RR,16,5; IC95%, p<0,001 e RR,7,9; IC95%; p<0,001, respectivamente), sendo os únicos preditores de eventos maiores neste grupo (RR,8,7; IC95%; p=0,005 e RR,5,9; IC95%; p=0,023) quando anormais em 2 ou mais territórios coronarianos. Estes parâmetros adicionaram valor prognóstico sobre as demais variáveis durante EPMTR pela dobutamina (RR,23,7; IC95%; p<0,001 e RR,16; IC95%; p<0,001,respectivamente), todavia, somente a reserva , mas não a Ax, foi preditor de eventos maiores neste grupo (RR,21; IC95%; p=0,003) quando anormal em 2 ou mais territórios coronarianos. Concluimos que os parâmetros quantitativos do fluxo sanguíneo miocárdio obtidos pela EPMTR sob estresse pela adenosina e dobutamina fornecem informação prognóstica independente e adicional sobre a análise da CSM e análise qualitativa da perfusão miocárdica em pacientes com suspeita de DAC. Os parâmetros quantitativos, em particular a reserva pode prever pacientes com ainda pior prognóstico (os pacientes com reservas anormais em dois ou mais territórios coronarianos)
Título em inglês
Prognostic Value of dobutamine and adenosine stress echocardiography associated with real time myocardial perfusion in patients with known or suspected coronary artery disease
Palavras-chave em inglês
Coronary artery disease
Dobutamine
Perfusion
Prognosis
Stress echocardiography
Resumo em inglês
Real-time myocardial contrast echocardiography (RTMCE) permits simultaneous analysis of wall motion (WM) and qualitative myocardial perfusion (QMP) beyond quantification of myocardial blood flow reserve (MBFR). Although quantitative RTMCE has been demonstrated to improve the accuracy for detecting coronary artery disease (CAD), its prognostic value is unknown. We sought to determine the prognostic value of transient changes in myocardial WM, QMP and myocardial blood flow during adenosine and dobutamine stress RTMCE in patients with known or suspected CAD and to identify among the parameters, the best predictor of outcome. We studied 227 patients who underwent adenosine stress RTMCE and 168 patients who underwent dobutamine stress RTMCE with low-mechanical index pulse sequence schemes following intravenous infusion of contrast agent. The replenishment velocity reserve () and an index of myocardial blood flow (Anx) were derived from quantitative RTMCE using Q-Lab software. reserve and MBFR reserve was determined as the ratio of values obtained during adenosine/dobutamine and baseline. The study end points were primary outcomes which included: cardiac death, myocardial infarction and unstable angina; and secondary outcomes: which included coronary bypass or angioplasty. During a median follow-up of 32 months - adenosine and 34 months-dobutamine (5 days-6,9years), 46 events occurred adenosine (2 death, 6 nonfatal myocardial infarctions and 11 unstable angina) and 38 events ocurred-dobutamine (3 death, 3 nonfatal myocardial infarctions and 11 unstable angina). By receiver operator characteristics curve, the cut-off value of were 2.1 and 2.45 and of MBRF were 2.26 and 2.78, for adenosine and dobutamine respectively. WM and QMP analysis were independent predictors of total events by adenosine stress RTMCE (RR,2.8,95%,p=0.003 and RR4.3,95%,p<0.001, respectively) but not for primary events. However, were independent predictors of total events (RR,3.3,95%, p=0.002 and RR6.7,95%, p<.001, respectively) and primary events (RR3.3,95%, p=0.024 and RR3.7,95%, p=0.018, respectively) for dobutamine stress RTMCE. Quantitative parameters, both and Ax reserves added even more prognostic value over other variables during adenosine stress RTMCE for total events (RR,16.5,95%, p<0.001 and RR7.9, 95%, p<0.001, respectively), and these parameters were the only predictors of primary events in this group (RR,8.7,95%,p=0.005 and RR5.9,95%, p=0.023) when this parameters were abnormal in two or more coronary territories. These parameters added even more prognostic value over other variables during dobutamine stress RTMCE (RR,23.7,95%, p<0.001 and RR,16,95%,p<0.001, respectively), however, only reserve but not Ax reserve was good and independent predictor of primary events in this group (RR,21,95%,p=0.003) when this parameter was abnormal in two or more coronary territories . In conclusion, the quantitative parameters obtained from adenosine and dobutamine stress Real Time Myocardial Contrast Echocardiography have independent and additional prognostic information over wall motion analysis and qualitative myocardial perfusion in patients with suspected or known coronary artery disease. And, the quantitative analysis of myocardial perfusion, in particular with the B parameter, identifies a subgroup with greater risk for cardiovascular events (those patients with abnormal reserves in two or more coronary territories)
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-09-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.