• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2010.tde-21122010-120737
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Christiano de Matos Vinagre
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Maranhao, Raul Cavalcante (Presidente)
Moretti, Miguel Antonio
Martinez, Tania Leme da Rocha
Santos Filho, Raul Dias dos
Xavier, Hermes Toros
Título em português
Efeitos da dieta vegetariana no metabolismo de quilomícrons e aspectos qualitativos da lipoproteína de alta densidade (HDL)
Palavras-chave em português
Aterosclerose
Dieta vegetariana
Lipídeos
Lipoproteínas
Quilomícrons
Remanescentes de quilomícrons
Resumo em português
Dietas vegetarianas oferecem baixo conteúdo calórico, baixos níveis de gordura saturada, colesterol, proteína animal e mais altos de gordura polinsaturada, carboidratos, fibras, magnésio, boro, folato e antioxidantes. Todos esses nutrientes influenciam nos fatores de risco de doenças cardiovasculares como hipertensão arterial, diabetes mellitus, obesidade e dislipidemias. Níveis plasmáticos de colesterol total, colesterol de lipoproteína de baixa densidade (LDL), de lipoproteína de densidade muito baixa (VLDL) e triglicérides em indivíduos vegetarianos são menores, em vários estudos, quando comparados a indivíduos onívoros. O metabolismo de quilomícrons (Qm) e dos seus produtos de degradação pela lipase lipoprotéica, os remanescentes, lipoproteínas que transportam os lípides da dieta na circulação sanguínea, não foi avaliado até o momento e está relacionado à aterosclerose. O objetivo deste estudo foi avaliar a cinética plasmática de quilomícrons artificiais marcados com triglicérides (TG-3H) e éster de colesterol (EC-14C) e aspectos qualitativos da HDL, em 18 indivíduos ovolacto-vegetarianos (excluem da alimentação carne, frango e peixe), 21 indivíduos veganos (não consomem nenhum alimento de origem animal), há pelo menos 5 anos e 29 indivíduos onívoros (consomem alimentos de origem animal), todos normolipidêmicos, não diabéticos e sem uso de medicamentos hipolipemiantes. Após a injeção endovenosa dos Qm artificias, foram colhidas amostras de sangue em tempos pré-estabelecidos durante 60 minutos. A radioatividade em cada uma das amostras foi medida para o cálculo da taxa fracional de remoção (TFR) dos lípides radioativos, através de análise compartimental. Foram realizadas as determinações bioquímicas nesses indivíduos e calculada a atividade da lipase lipoprotéica pós-heparina, em ensaio in vitro. Verificou-se também a transferência de lípides de uma nanoemulsão lipídica para a lipoproteína de alta densidade (HDL) e o diâmetro dessa lipoproteína. A remoção plasmática dos remanescentes de quilomícrons avaliada pela taxa fracional de remoção do éster de colesterol da emulsão, foi maior nos veganos (p<0,05) e ovolacto-vegetarianos (p<0,05) comparando-se aos onívoros, enquanto que o processo de lipólise dos quilomícrons, avaliado pela taxa fracional de remoção dos triglicérides da emulsão e pela medida da atividade da lipase lipoprotéica in vitro foi similar nos três grupos avaliados. Não foram encontradas diferenças significativas nas concentrações plasmáticas de HDLC, VLDL e triglicérides entre os grupos estudados .No grupo vegano, as concentrações plasmáticas de LDL-C e glicose foram menores quando comparadas apenas ao grupo dos onívoros (p<0,05, p<0,01; respectivamente). Já em relação ao colesterol total, os indivíduos veganos apresentaram menores níveis quando comparados tanto aos ovolacto-vegetarianos (p<0,05) como aos onívoros (p<0,01). Não observou-se diferença na transferência de lípides da nanoemulsão para a HDL e no tamanho da HDL entre os três grupos. Os resultados do presente estudo sugerem que a dieta vegana e ovolacto-vegetariana aceleram a remoção dos remanescentes de quilomícrons, lipoproteínas aterogênicas, o que pode estar relacionado, aos efeitos benéficos dessa dieta em relação a doenças em relação ao processo aterosclerótico
Título em inglês
Effects of vegetarian diets on chylomicron metabolism and high density lipoprotein qualitative aspects (HDL)
Palavras-chave em inglês
Chylomicron remnants
Chylomicrons
Diet
Lipids
Lipoproteins
Vegetarian and atherosclerosis
Resumo em inglês
Vegetarian diets provide less caloric content, low levels of saturated fats, cholesterol and animal protein while providing at the same time providing high levels of polyunsaturated fats, carbohydrates, fibers, magnesium, borium, folate and antioxidants. All these nutrients have an influence upon the cardiovascular diseases such as hypertension, diabetes mellitus, obesity and dyslipidemias. Studies have shown that total cholesterol plasmatic levels, low density lipoprotein (LDL), very low density lipoprotein (VLDL) and triglycerides in vegetarian individuals are lower when compared to omnivores individuals. Chylomicron metabolism (Qm) and its lipoprotein lipase degradation products, the remnants, lipoproteins that transport dietary lipids in the blood has not yet been evaluated, although it is related to atherosclerosis. This study evaluated the plasmatic kinetics of artificial chylomicrons marked with triglycerides (3HTG) and cholesterol esters (14C-CE), as well as the qualitative aspects of HDL in 13 ovolacto-vegetarians (no ingestion of meat, chicken or fish), 10 vegan individuals (no ingestion of any food of animal origin) for more than 5 years and 14 omnivores individuals (ingestion of animal origin foods). All participants were normolipidemic, non diabetic and using no hypolipemiants medication. After an intravenous injection containing artificial Qms, blood samples were collected during 60 minutes at predetermined times. The radioactivity of each sample was measured and the fractional clearance rate (FCR) calculated for the radioactive lipids using compartmental analysis. Biochemical determinations were undertaken in order to calculate the post-heparin lipoprotein lipase activity in vitro. Also evaluated were the lipid transfer of the lipid nanoemulsion to the HDL and the diameter of the HDL particles. The plasma removal of the chylomicron remnants evaluated by the fractional clearance rate of the cholesteryl ester of the emulsion was greater in the vegan (p<0,05) and ovolacto-vegetarian (p<0,05) groups when compared to the omnivore group. The lipolysis of the chylomicron evaluated by the fractional clearance rate of the emulsion triglycerides and by the in vitro lipoprotein lipase activity assay was similar in the three studied groups. There were no differences in the plasma concentrations of HDL-C, VLDL-C and triglycerides between the three groups. The plasma concentrations of LDL-C and glucose of the vegan group were lower than omnivore group (p<0.05 and p<0.01, respectively). In regards to total cholesterol, vegans present lower levels when compared to both ovolactovegetarians (p<0.05) and omnivores (p<0.01). No difference was found in the transfer of nanoemulsion lipids to HDL or in the size of the HDL of all three groups. These results suggest that the vegetarian diet can improve the metabolism of chylomicron remnants, atherogenic lipoproteins, which can be related to the beneficial effects of this diet upon the atherosclerosis process.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JulianaVinagre.pdf (646.89 Kbytes)
Data de Publicação
2010-12-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.