• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2014.tde-02062014-153526
Documento
Autor
Nome completo
Camila de Melo Picone
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Gutierrez, Eliana Battaggia (Presidente)
Galesi, Vera Maria Neder
Nemes, Maria Ines Baptistella
Título em português
Avaliação da taxa de acesso à prescrição médica do tratamento preventivo de tuberculose com isoniazida em serviço especializado de HIV/aids
Palavras-chave em português
Antituberculosos/uso terapêutico
HIV/epidemiologia
Isoniazida
Síndrome da imunodeficiência adquirida
Teste tuberculínico/utilização
Tuberculose latente/enfermagem
Tuberculose latente/quimioterapia
Resumo em português
Introdução: O Tratamento Preventivo com Isoniazida (TPI) é indicado para os pacientes com HIV/aids e infecção latente por Micobacterium tuberculosis (ILMTb) para os quais não haja contraindicação à Isoniazida. Entretanto, barreiras de acesso podem impedir que os pacientes realizem este tratamento. Objetivos: O presente estudo avaliou a taxa de acesso à prescrição médica do TPI em sujeitos com HIV/aids e ILMTb em seguimento em um serviço especializado de HIV/aids no período de fevereiro de 2005 a dezembro de 2009. Para os sujeitos que não tiveram acesso à prescrição do TPI, buscou-se, em prontuário, justificativas para esta conduta. Também foi identificado o perfil epidemiológico, clínico e demográfico dos sujeitos com HIV/aids e ILMTb e foi descrita a característica do médico que solicitou o teste tuberculínico (TT) e do que prescreveu o TPI. Métodos: No período de 02 de fevereiro de 2005 a 31 de dezembro de 2009 que estavam em seguimento no SEAP HIV/Aids foram incluídos sujeitos com HIV/Aids e ILMTB, diagnosticada através do Teste Tuberculínico (TT). Informações referentes às variáveis analisadas foram coletadas nos prontuários médicos e através de consulta ao Sistema de Informação e Gestão Hospitalar (SIGH) - Módulo Farmácia. Resultados: Foram incluídos 238 sujeitos dentre os 310 que tiveram TT > 5 mm no período do estudo. Destes, 70,6% (168) eram do sexo masculino; a média de idade foi de 42,6 anos; 88,2% (210) dos sujeitos tiveram acesso à prescrição do TPI. O acesso à prescrição do TPI foi associado à idade, ao tamanho da resposta ao TT, ao nadir de Linfócitos TCD4+ dos sujeitos em TARV e à presença de cicatriz de BCG. Sujeitos mais jovens, com resposta ao TT igual ou maior do que 10 mm e com cicatriz de BCG tiveram maior acesso à prescrição do TPI. Uma das questões a ser explorada em futuros estudos se refere aos fatores que influenciam, ou não, a decisão do profissional de introduzir este tratamento na situação em que o mesmo está recomendado tecnicamente. Conclusão: Os sujeitos mais jovens, com melhor situação imunológica de base, maior valor de resposta ao TT e com presença da cicatriz de BCG, tiveram maior acesso ao TPI. Neste estudo foi evidenciada a necessidade de que as instituições de saúde invistam em educação continuada de seus profissionais para elevarem a cobertura de ações programáticas, como é o tratamento da ILMTB, previsto nos programas nacionais de tuberculose e de HIV/aids. Além disso, é necessário que as equipes interdisciplinares atuem de forma integrada e harmônica, para garantir o acesso às ações de saúde. É possível identificar, porém muitas barreiras que restam para a serem rompidas de modo que os cidadãos que vivem com HIV/aids tenham acesso a este e aos demais tratamentos de que tenham necessidade
Título em inglês
Evaluation of the rate of access to prescription of preventive treatment of tuberculosis with isoniazid in a specialized HIV/AIDS outpatient clinic
Palavras-chave em inglês
Acquired Immunodeficiency Syndrome
Antitubercular agents /therapeutic use
HIV/epidemiology
Isoniazid
Latent tuberculosis/drug therapy
Latent tuberculosis/nursing
Tuberculin test/utilization
Resumo em inglês
Background: Isoniazid Preventive Treatment (IPT) is recommended for patients with HIV/AIDS and Latent Infection by Mycobacterium tuberculosis (ILMTb) and no contraindication to isoniazid. However, access barriers may prevent patients to undergo to this treatment. Objectives: This study evaluated the rate of access to the prescription of IPT in subjects with HIV/aids and ILMTb followed up in a specialized HIV/aids from February 2005 to December 2009. For subjects who did not have access to the prescription of IPT, we sought, on records, justification for this conduct. Also, the epidemiological, clinical and demographic profile of individuals with HIV/AIDS and ILMTb and the characteristic of the doctor who requested the tuberculin skin test (TST) and prescribed IPT were identified. Methods: from 02 February 2005 to 31 December 2009 subjects followed up at SEAP HIV/aids with HIV/aids and ILMTB, diagnosed by Tuberculin Test (TST) were included. Information was collected from the medical records and from the Hospital Information and Management System (SIGH) - Pharmacy Module. Results: 238 subjects were included, among the 310 who had TST > 5 mm during the study period. Of these, 70.6 % (168) were male and the average age was 42.6 years, 88.2 % (210) had access to the prescription of IPT. Access to IPT prescription was associated with age , size of response to TST, nadir of lymphocytes CD4 + in subjects on ART and presence of BCG scar: younger subjects with response to TST equal to or greater than 10 mm and BCG scar had higher access rate to IPT prescription. An issue to be explored in the future refers to variables that influence the professional's decision to prescribe this treatment when it is technically recommended. Conclusion: younger subjects with better immune status at baseline, greater response to TST and presence of BCG scar, had more access to IPT. This study highlighted the need of educational programs for health professionals, in order to improve the coverage of activities devoted to reduce morbidity and mortality in HIV/aids patients, as is the treatment of ILMTB, recommended in national tuberculosis and HIV/AIDS programs. Furthermore, it is crucial, for interdisciplinary health teams, to operate in an integrated and harmonious way, to ensure, for HIV/aids patients, a healthy and longer life
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-06-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.