• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2009.tde-12032010-164202
Documento
Autor
Nome completo
Diana Rosado Lopes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Levin, Anna Sara Shafferman (Presidente)
Grinbaum, Renato Satovschi
Sartori, Ana Marli Christovam
Título em português
Estudo comparativo entre dois protocolos de profilaxia antibiótica em procedimentos odontológicos realizados em pacientes imunossuprimidos
Palavras-chave em português
Antibioticoprofilaxia
Cirurgia oral
Imunossupressão
Raspagem dentária
Resumo em português
Estudos sobre profilaxia antibiótica em pacientes imunossuprimidos submetidos a procedimentos cruentos odontológicos são bastante escassos, no entanto já existe um consenso de que estes pacientes são sabidamente de risco para infecção de sítio cirúrgico odontológico e que, portanto, necessitam de profilaxia antibiótica. Não é definido, no entanto, o regime profilático ideal para estes pacientes. O objetivo deste estudo é comparar a duração de antibioticoprofilaxia através de dois esquemas para prevenção de infecção após procedimentos odontológicos cruentos em pacientes imunossuprimidos transplantados renais ou hepáticos e em pacientes imunossuprimidos por quimioterapia. Este ensaio clínico foi randomizado e avaliou pacientes consecutivos com neoplasia e que fizeram uso de quimioterapia anti-neoplásica no último mês e pacientes transplantados de órgãos sólidos com medicação imunossupressora anti-rejeição, que necessitavam de exodontia e/ou raspagem periodontal como tratamento odontológico. O atendimento foi realizado na Divisão de Odontologia do Hospital das Clínicas da Faculdade Medicina da Universidade de São Paulo e foram incluídos pacientes da rotina do ambulatório que atendiam aos critérios de inclusão para participarem do protocolo da pesquisa e que concordaram em participar, assinando o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os pacientes foram randomizados para um dos dois grupos de regime profilático (grupo 1 - uma cápsula de 500mg de amoxicilina duas horas antes do procedimento odontológico; grupo 2 duas cápsulas de 500mg de amoxicilina, sendo a primeira duas horas antes do procedimento e a segunda oito horas após a primeira) e realizaram exame de sangue para avaliação da cultura hematológica após a realização do procedimento, sendo acompanhados durante um mês. A amostra calculada foi de 414 pacientes, sendo 207 em cada grupo. Os dados foram analisados através do programa SPSS Windows (versão 13.0, Chicago IL) e a partir daí foi obtida uma tabela descritiva e utilizado o teste qui-quadrado para comparação das variáveis entre os dois grupos. O nível de significância foi de p< ou = 0,05. Foi realizada também uma análise multivariada. A amostra foi analisada durante o período de novembro de 2006 a novembro de 2007. Não ocorreram os seguintes desfechos: infecção do sítio cirúrgico, antibiótico introduzido pelo médico no pós-operatório em até 30 dias após o procedimento odontológico e morte até o 15º dia após o procedimento odontológico. Os desfechos encontrados foram: necessidade de tomar analgésico após o 3º dia e até o 15º dia após o procedimento (3 no grupo 1 e 1 no grupo 2) e internação hospitalar até o 15º dia após o procedimento (2 no grupo 1 e 1 no grupo 2). A análise multivariada não alterou os resultados. Este estudo não demonstrou uma diferença entre utilizar uma ou duas doses de amoxicilina como profilaxia em procedimentos invasivos dentários em pacientes imunosuprimidos
Título em inglês
Comparative study between two regimens of antimicrobial prophylaxis in dental invasive procedures in immunosuppressed patients
Palavras-chave em inglês
Antibiotic prophylaxis
Dental scali
Immunosuppression
Surgery oral
Resumo em inglês
Studies about antibiotic prophylaxis in immunosuppressed patients submitted to odontological invasive procedures are scarse, however there is already a consensus that these patients are in risk for post-operative infection in dentistry and that, therefore, they need antibiotic prophylaxis. It is not defined, however, the best prophylactic regimen for these patients. The aim of this study was to compare two regimens of antimicrobial prophylaxis in dental invasive procedures in immunosuppressed patients by chemotherapy for cancer or solid organ transplants. This is a randomized controlled study and it evaluated consecutive patients with cancer and that were submitted to chemotherapy in the last month and solid organ transplanted patients who needed exodontia or periodontal scaling and root planning as odontological treatment. This study was done in the Divisão de Odontologia of Hospital das Clínicas of Faculdade Medicina of the Universidade de São Paulo and it was included patients from the routine of the ambulatory who presented all the inclusion criteria and signed the informed consent. Patients were randomly assigned to one of the groups of prophylactic regimens (group 1 amoxicillin 500mg administered orally two hours before the procedure; group 2 amoxicillin 500mg administered orally two hours before the procedure and a second dose eight hours later) and had blood sample collected for culture immediately after the procedure, being followed up for one month. The total sample size was of 414 patients, being 207 in each group. Data were analyzed using the software SPSS Windows (version 13.0, Chicago IL). The characteristics of the patients of the 2 groups were compared using the chi-square test. The two groups were compared as to each outcome. A multivariate analysis was performed evaluating the groups as to the occurrence of any of the outcomes, by multiple logistic regression. The sample was evaluated between november of 2006 and november of 2007. The following outcomes did not occur: surgical site infection; systemic use of an antimicrobial drug within 30 days after the procedure and death by any reason within 15 days after the procedure. The other outcomes were: use of medication against pain after 3rd day after the procedure (three in group 1 and one in group 2) and hospitalization for any reason within 15 days after the procedure (two in group 1 and one in group 2). The multivariate analyses did not alter the results. This study did not demonstrate a difference between using one or two doses of amoxicillin as prophylaxis in invasive odontological procedures in immunosuppressed patients
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Dianalopes.pdf (1.24 Mbytes)
Data de Publicação
2010-03-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.