• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2011.tde-21072011-123751
Documento
Autor
Nome completo
Tasciane Yamasaki
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Malafronte, Rosely dos Santos (Presidente)
Boulos, Marcos
Ferreira, Marcelo Urbano
Título em português
Detecção dos agentes etiológicos da malária em símios resgatados em regiões de Mata Atlântica de São Paulo
Palavras-chave em português
Bugio
Malária simiana
Mata Atlântica
PCR
Sorologia
Resumo em português
Foram analisadas, para a detecção de plasmódios, 50 amostras de sangue de bugios (Alouatta guariba clamitans) resgatados de várias áreas circundadas pela Mata Atlântica, pertencentes à região metropolitana da cidade de São Paulo. Para tanto, 20 e 30 amostras das regiões de resgate norte e sul respectivamente, foram analisadas pelas técnicas de microscopia, análise molecular e sorologia. Apenas uma lâmina de animal proveniente da região sul foi positiva para Plasmodium sp. A fim de encontrar um consenso molecular (dois ou mais resultados idênticos em PCR), utilizamos três protocolos de PCR. A porcentagem de infecções por plasmódios, detectada por PCR foi de 13,3% (04/30) e 6.6% (02/30) para Plasmodium vivax e P. malariae respectivamente nos animais resgatados na região sul, enquanto que na região norte 25% (05/20) das amostras foram positivas apenas para Plasmodium vivax. As médias geométricas em imunofluorescência indireta (IFI) foram maiores para Plasmodium vivax, seguidas das médias para P. malariae e P. falciparum nas duas regiões. As porcentagens de positividade para anticorpos contra a proteína circumsporozoíta (CSP) foram 30% (9/30), 13,6% (3/22), 3,84% (1/26), 23% (7/30), 27,6% para Plasmodium vivax VK210, P. vivax VK247, P. vivax like, P. malariae/P. brasilianum e P. falciparum respectivamente em regiões ao sul e 10% (2/20), 30,8% (4/13), 11,1% (2/18), 15% (3/20), 33,3% (6/18) para P. vivax VK210, P. vivax VK247, P. vivax like, P. malariae/P. brasilianum e P. falciparum respectivamente em regiões ao norte. Com relação a positividade de anticorpos contra a proteína MSP-119, estas foram de 30% (9/30) para o sul e 10% (2/20) para o norte. Nenhuma amostra foi positiva para Pf- MSP119
Título em inglês
Detection of etiological agents of malaria in monkeys rescued in Atlantic Forest regions of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Atlantic Forest
Holler monkeys
PCR
Simian malaria
Sorology
Resumo em inglês
In order to detect Plasmodium, fifty blood samples of holler monkeys (Alouatta guariba clamitans), collected in areas surrounded by the Atlantic Forest and located in the metropolitan region of São Paulo city, were analysed. Thus, 20 and 30 samples from the northern and southern areas, respectivelly, were examined by microscopy techniques, molecular analysis and sorology. Only one animal slide from the Southern area was positive for Plasmodium sp. In order to achieve a molecular agreement (two or more identic results on PCR), three PCR protocols were applied. The percentage of Plasmodium infections detected by PCR was 13.3% (04/30) and 6.6% (02/30) for Plasmodium vivax and P. malariae, respectivelly, in animals collected in the Southern area. Meanwhile, in the Northern area, 25% (05/20) of the samples were exclusively positive for Plasmodium vivax. The geometric means titles in indirect immunofluorescence were higher for Plasmodium vivax followed by P. malariae and P. falciparum in both areas. Percentages of positive results for antibodies against circumsporozoite protein (CSP) were of 30% (9/30); 13.6% (3/22); 3.84% (1/26); 23% (7/30); 27.6% for Plasmodium vivax VK210, P.vivax VK247, P. vivax like, P.malariae/P.brasilianum and P. falciparum, respectively in Southern areas and 10% (2/20), 30.8% (4/13), 11.1% (2/18), 15% (3/20), 33.3% (6/18) for P. vivax VK210, P.vivax VK247, P. vivax like, P. malariae/P.brasilianum and P. falciparum, respectivelly, in Northern areas. Antibodies with positive results against MSP-119 protein were 30% (9/30) in the South and 10% (2/20) in the North. None of the samples were positive for Pf-MSP119
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TascianeYamasaki.pdf (1.56 Mbytes)
Data de Publicação
2011-07-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.