• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2017.tde-11052017-150038
Documento
Autor
Nome completo
Lis Proença Vieira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Nobre, Moacyr Roberto Cuce (Presidente)
Bortolotto, Luiz Aparecido
Goldbaum, Moises
Katz, Marcelo
Mancuso, Ana Maria Cervato
Título em português
Intervenção nutricional educativa em pacientes submetidos à angioplastia transluminal coronária: ensaio clínico randomizado
Palavras-chave em português
Angioplastia
Biomarcadores
Circunferência da cintura
Comportamento alimentar
Consumo alimentar
Doença da artéria coronária
Doenças cardiovasculares
Educação alimentar e nutricional
Mortalidade
Prevenção secundária
Resumo em português
Intervenção nutricional educativa em pacientes submetidos à angioplastia transluminal coronária: ensaio clínico randomizado [Tese]. São Paulo: Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo; 2016. INTRODUÇÃO: Mudanças no estilo de vida são estimuladas na prevenção primária e secundária da doença arterial coronária. A educação para promoção de saúde requer uma atividade capaz de problematizar a realidade do indivíduo e capacitá-lo para escolhas conscientes. Considerando os aspectos pluridimensionais da alimentação e a dificuldade de mudanças no comportamento alimentar, o objetivo deste estudo foi analisar a efetividade de uma intervenção nutricional educativa em pacientes submetidos à angioplastia transluminal coronária (ATC) quanto à mortalidade e recorrência de eventos como infarto agudo do miocárdio (IAM), revascularização cirúrgica do miocárdio (RM) ou nova ATC em até um ano de acompanhamento. Os objetivos secundários incluíram consumo alimentar; medidas antropométricas e bioquímicas; estágios de mudança do comportamento alimentar e a ocorrência de eventos cardiovasculares em até quatro anos de seguimento, além de uma análise qualitativa dos fatores socioculturais e atitudinais que influenciaram as práticas alimentares dessa população. MÉTODOS: Foi realizado um ensaio clínico controlado, randomizado e pragmático, com duração de um ano, relativo aos cuidados clínico-nutricionais nos grupos controle e intervenção, sendo neste adicionadas oficinas educativas de nutrição com abordagem construtivista. O ensaio foi complementado com um estudo de coorte para observar eventos cardiovasculares em até quatro anos. Foram alocados 200 pacientes, sendo 101 no grupo intervenção. Ao final do primeiro ano e depois de quatro anos, foram calculadas a redução do risco absoluto e o risco relativo como medidas de incidência cumulativa, respectivamente. RESULTADOS: Ao final de um ano de seguimento, nos grupos intervenção e controle, respectivamente, houve cinco e sete óbitos (p = 0,53); cinco e seis IAM (p = 0,73); quatro e seis re-ATC (p = 0,50); e quatro e quatro RMs (p = 0,98). Após quatro anos, os RR entre os grupos de intervenção e controle foram 0,75 (IC95% 0,35-1,58) para óbito; 0,89 (IC95% 0,34-2,28) para IAM; 0,86 (IC95% 0,40-1,84) para re-ATC e 1,14 (IC95% 0,38-3,40) para RM. Quanto à ingestão alimentar, observou-se redução de gordura saturada (p=0,04) e aumento de fibras (p=0,03) e potássio (p=0,01) no grupo intervenção comparado ao controle. As medidas antropométricas e bioquímicas não apresentaram diferença entre os grupos. A análise estratificada mostrou um efeito protetor para a circunferência da cintura nos subgrupos de idosos [-2.6 cm (IC95% -4,7; -0.6)] e até quatro anos de estudo [-2.5 cm (IC95% -4,9; -0,1)], com interação entre eles (p=0,02). Quanto à mudança de comportamento, houve um aumento no número de indivíduos nos estágios de ação/manutenção de 2,2 vezes (IC95%1,0;5,2) no grupo intervenção, porém sem diferença entre os grupos. Foram identificados fatores socioculturais relacionados ao prazer, hábito, cultura e medo, bem como fatores atitudinais como mudanças declaradas, ambivalência e resistência que permearam as práticas alimentares independente do estágio de mudança, além do conhecimento adquirido, explícito ou ausente. CONCLUSÕES: A intervenção educativa pareceu vantajosa, embora a amostra não tenha sido suficiente para ser conclusiva quanto à ocorrência de eventos cardiovasculares. Houve redução de gordura saturada e aumento no consumo de fibras e potássio, porém sem melhora nas medidas antropométricas e bioquímicas, exceto um menor acúmulo de gordura abdominal em idosos e sujeitos com baixa escolaridade. Há de se fortalecer o debate dos aspectos culturais que constituem o espaço social alimentar e repensar a orientação valorizando as mudanças positivas e escolhas alimentares dentro de um contexto de padrão alimentar saudável
Título em inglês
Educative nutritional intervention in patients submitted to percutaneous transluminal coronary angioplasty: randomized clinical trial
Palavras-chave em inglês
Angioplasty
Biomarkers
Cardiovascular diseases
Coronary artery disease
Feeding behaviour
Food and nutrition education
Food consumption
Mortality
Secondary prevention
Waist circumference
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Changes in lifestyle are encouraged in primary and secondary prevention of coronary artery disease. The education for health promotion requires an activity capable of problematizing the individual's reality and enabling him to make conscious choices. Considering the multidimensional aspects of feeding and the difficulty of changes in eating behavior, the objective of this study was to analyze the effectiveness of a nutrition education intervention program on mortality and recurrence of events as acute myocardial infarction (AMI), revascularization with re-percutaneous coronary intervention (re-PCI), or coronary artery bypass graft (CABG) surgery after one year of follow-up in patients who previously underwent elective PCI. The secondary objectives included food consumption, anthropometric and biochemical parameters, stages of dietary change, and recurrence of cardiovascular events after four years of follow-up, besides a qualitative analysis of the cultural and attitudinal factors that influenced the dietary practices of this population. METHODS: A controlled, randomized, and pragmatic clinical trial was performed during one-year, related to the clinical and nutritional care in the control and intervention groups, and nutrition education workshops that adopted a constructivist approach were additionally applied to the intervention group. The trial was complemented with a cohort study to observe cardiovascular events up to four years of follow-up. Two hundred patients were allocated, 101 in the intervention group. The absolute risk reduction and the risk ratio were calculated as measures of the cumulative incidence after one and four years, respectively. RESULTS: After one year of follow-up, in the intervention and control groups, respectively, there were five and seven deaths (p=0,53); five and six AMIs (p=0,73); four and six re-PCIs (p=0,50); and four and four CABGs (p=0,98). After four years, the risk ratios between intervention and control groups were 0,75 (95%CI 0,35-1,58) for death, 0.89 (95%CI 0,34-2,28) for AMI, 0,86 (95%CI 0,40-1,84) for re-PCI, and 1,14 (95%CI 0,38-3,40) for CABG. Regarding food consumption, a decrease in saturated fat (p = 0.04) and increase in fiber (p = 0.03) and potassium (p = 0.01) intakes were observed in the intervention group compared to the control group. Anthropometric and biochemical measurements did not show any difference between groups. The stratified analysis showed a protective effect for waist circumference in the elderly [-2.6 cm (95%CI-4,7; -0,6)] and individuals up to four years of study [-2.5 cm (95%CI -4,9 ;-0,1)] subgroups, with interaction between them (p = 0,02). Regarding the change in dietary behaviour, there was an increase in the number of individuals in the action/maintenance stages of 2.2 times (95%CI 1,0; 5,2) in the intervention group, but with no difference between the groups. Factors related to pleasure, habit, culture and fear were identified, as well as attitudinal factors such as stated changes, ambivalence and resistance that permeated eating practices regardless of the stage of change, as well as acquired, explicit or absent knowledge. CONCLUSION: The educational intervention seemed advantageous, although the sample was not enough to be conclusive about the occurrence of cardiovascular events. There was a reduction in saturated fat and an increase in fiber and potassium consumption, but there was no improvement in anthropometric and biochemical measurements, except for a lower accumulation of abdominal fat in the elderly and subjects with low schooling. There is a need to strengthen the debate on the cultural aspects that constitute the food social space and rethink the orientation by valuing positive changes and food choices within a healthy eating pattern
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LisProencaVieira.pdf (1.91 Mbytes)
Data de Publicação
2017-05-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.