• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2011.tde-07122011-114442
Documento
Autor
Nome completo
Ariella Fornachari Ribeiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Radanovic, Marcia (Presidente)
Luccia, Gabriela Coelho Pereira de
Mansur, Leticia Lessa
Miotto, Eliane Correa
Ortiz, Karin Zazo
Título em português
A utilização de inferências visuais na elaboração do discurso oral de indivíduos normais e indivíduos com lesão de hemisfério direito
Palavras-chave em português
Acidente vascular cerebral
Cognição
Transtornos da linguagem
Resumo em português
Inferências são representações mentais, formadas mediante a interação entre informações linguísticas explícitas e o conhecimento de mundo que um indivíduo tem. É sabido que indivíduos com lesões cerebrais em hemisfério direito (HD) frequentemente falham nesse tipo de tarefa e que esta falha pode interferir na elaboração do discurso oral destes indivíduos. A literatura sobre esse tema é escassa e não são conhecidos os efeitos do local da lesão cerebral no processamento inferencial desses indivíduos. Esta pesquisa teve como objetivos comparar o desempenho de indivíduos normais e indivíduos com lesão de HD em uma tarefa de realização de inferências a partir de estímulos visuais, comparar a elaboração do discurso oral desses sujeitos neste mesmo teste, e verificar o impacto da escolaridade e do local da lesão cerebral nestas tarefas. Para isso, foram avaliados 75 indivíduos normais, com média de idade de 60,3 anos (± 8,5) e escolaridade média de 9,6 anos (± 4,2) e 50 indivíduos com lesão de HD, com média de idade de 58,1 anos (± 12) e escolaridade média de 8,9 anos (± 3,2). Os sujeitos foram avaliados individualmente, através do instrumento 300 exercices de compréhension dinferences logique et pragmatique et de chaînes causales, que requer a realização de inferências lógicas e pragmáticas. Os indivíduos foram orientados a descrever o que estava acontecendo em uma figura determinada (estímulo-alvo) e, em seguida, escolher uma única alternativa (também em forma de figura) que completava a cena anterior. A análise deste teste foi realizada através de pontuações atribuídas (estipuladas pelas pesquisadoras) de acordo com as respostas dos sujeitos. Para a análise do discurso, foram computados o número total de palavras, a quantidade de componentes principais e de proposições incorretas emitidas pelos sujeitos. O desempenho dos grupos foi comparado de acordo com a escolaridade (de quatro a oito anos e acima de nove anos). O desempenho dos pacientes também foi comparado de acordo com o local da lesão (anterior, posterior e ântero-posterior). Verificou-se que: sujeitos com lesão de HD apresentaram pior desempenho nas tarefas de geração de inferência visual, comparados ao grupo controle; na elaboração do discurso, os sujeitos com lesão de HD obtiveram pior desempenho do que o grupo controle, gerando um número elevado de proposições incorretas e um número rebaixado de componentes principais; a escolaridade afetou a habilidade inferencial de pacientes e controles; pacientes com lesões posteriores apresentaram piores resultados nos testes inferenciais e na elaboração do discurso, comparados aos outros locais de lesão
Título em inglês
The utilization of visual inferences in discourse generation in normal individuals and individuals with right hemisphere lesions
Palavras-chave em inglês
Cognition
Language disorders
Stroke
Resumo em inglês
Inferences are mental representations, formed through the interaction between explicit linguistic information and the subjects world knowledge. It is well known that individuals with brain damage in the right hemisphere (RH) often fail in this task and, that this failure can interfere in the elaboration of discourse in these subjects. The literature on this issue is scarce and the effects of the brain injury site in the inferential processing in these individuals are not fully known. This study aimed to compare the performance of normal individuals and individuals with RH lesion in a task of visual inferences, to compare the discourse elaboration of these subjects in this test and to verify the impact of schooling level and the cerebral injury site in the same tasks. We evaluated 75 normal individuals, with an average age of 60.3 years (± 8.5) and schooling average of 9.6 years (± 4.2) and 50 individuals with RH lesion, with an average age of 58.1 years (± 12) and schooling average of 8.9 years (± 3.2). The subjects were individually assessed through the instrument 300 exercices de compréhension dinferences logique et pragmatique et de chaînes causales, which requires the realization of logical and pragmatic inferences. The individuals have been instructed to describe what was happening in a determined picture (target-stimulus) and, then, to choose only one alternative (also a picture) which completes the previous stage. The analysis of this test was carried out through scores (attributed by the researchers) according to the subjects answers. For the discourse analysis, the total numbers of words, the quantity of principal components and of incorrect assertions emitted by the subjects were computed. The performance of the groups was compared according to the schooling level (four to eight years and above nine years). The performance of patients also was compared according to the lesion site. We concluded that: subjects with RH lesion performed poorer in the tasks of visual inference generation when compared to the control group; in the discourse elaboration, subjects with RH lesion also performance worse than the control group, generating an elevated number of incorrect propositions and a low number of principal components; the level of schooling had influence on the inference skills for both groups; patients with posterior lesions had the worst performance in the inferential tests and discourse elaboration, when compared to other lesion sites
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-12-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.