• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-11022020-121951
Documento
Autor
Nome completo
Andréa Yukie Shimabuco Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Bonfa, Eloisa Silva Dutra de Oliveira (Presidente)
Borba Neto, Eduardo Ferreira
Miossi, Renata
Pinheiro, Marcelo de Medeiros
Título em português
Fatores associados à remissão pelo ASDAS em um estudo de longo prazo em pacientes com espondilite anquilosante em uso de inibidores do fator de necrose tumoral
Palavras-chave em português
Espondilite anquilosante
Falha de tratamento
Imunossupressores
Indução de remissão
Terapia combinada
Resumo em português
Objetivo: determinar os fatores clínicos e demográficos associados à remissão de doença e sobrevida de droga em pacientes com espondilite anquilosante (EA) em uso de antifator de necrose tumoral (anti-TNF). Métodos: dados coletados de prontuário eletrônico de pacientes com EA em terapia com anti-TNF de junho de 2004 a agosto de 2013. Parâmetros clínicos, demográficos e de atividade de doença pelo critério Ankylosing Spondylitis Disease Activity Score (ASDAS), sendo doença inativa ( < 1,3 ) e doença inativa/leve atividade ( < 2,1 ), foram analisados para caracterizar os fatores associados à troca do anti-TNF e sobrevida da droga. Resultados: entre os 117 pacientes com EA avaliados, 69 (59%) receberam apenas um anti-TNF, 48 (41%) trocaram para um segundo anti-TNF e 13 (11%) para um terceiro anti-TNF. Considerando ASDAS-proteína C reativa (PCR) < 1,3, 31 (39%) pacientes estavam em remissão no final do estudo. Pacientes sem troca de medicação (P = 0,04), mais jovens (P = 0,004), não tabagistas (P = 0,016), com menor tempo de doença (P = 0,047), uso mais frequente de sulfassalazina (P = 0,037) e menor Bath Ankylosing Spondylitis Disease Activity Index (BASDAI) (P = 0,027), Bath Ankylosing Spondylitis Metrology Index (BASMI) (P = 0,034) e Bath Ankylosing Spondylitis Functional Index (BASFI) (P = 0,003) no baseline estavam associados à remissão. Na análise multivariada, os fatores menor idade (P = 0,016) e menor BASDAI (P = 0,032) permaneceram como preditores de doença inativa. Conclusão: este estudo suporta que a remissão pelo ASDAS-PCR é uma meta alcançável, não só para pacientes em uso do primeiro, mas também em uso do segundo anti-TNF, particularmente em pacientes mais jovens e com menor BASDAI no início do tratamento. O uso de comedicação e a ausência de tabagismo parecem ter efeito benéfico na resposta ao anti-TNF nesta população
Título em inglês
Factors associated with ASDAS remission in a long-term study of ankylosing spondylitis patients under tumor necrosis factor inhibitors
Palavras-chave em inglês
Ankylosing spondylitis
Combined modality therapy
Immunosuppressive agents
Remission induction
Treatment failure
Resumo em inglês
Objective: to determine the clinical and demographic factors associated with disease remission and drug survival in patients with ankylosing spondylitis (AS) on TNF inhibitors. Methods: data from a longitudinal electronic database of AS patients under anti-TNF therapy between june/2004 and august/2013. Demographic, clinical parameters, disease activity by Ankylosing Spondylitis Disease Activity Score (ASDAS) remission ( < 1.3 ) and inactive/low disease activity ( < 2.1 ) were analyzed to characterize reasons for drug survival and switching of anti-TNF. Results: among 117 AS patients, 69 (59%) were prescribed only one anti-TNF, 48 (41%) switched to a second anti-TNF and 13 (11%) to a third anti-TNF. Considering ASDAS-CRP < 1.3, 31 (39%) patients were inactive at the end of the study. Non-switchers (P = 0.04), younger age (P = 0.004), non-smoking (P = 0.016), shorter disease duration (P = 0.047), more frequent use of sulfasalazine (P = 0.037) and lower Bath Ankylosing Spondylitis Disease Activity Index (BASDAI) (P = 0.027), Bath Ankylosing Spondylitis Metrology Index (BASMI) (P = 0.034) and Bath Ankylosing Spondylitis Functional Index (BASFI) (P = 0.003) at baseline were associated with remission. In the multivariate analysis younger age (P = 0.016) and lower BASDAI (P = 0.032) remained as remission predictors. Conclusion: this study supports that ASDAS-CRP remission is an achievable goal not only for non-switchers but also for second anti-TNF, particularly in patients with younger age and lower BASDAI at baseline. Comedication and non-smoker status seem to have a beneficial effect in anti- TNF response in this population
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-02-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.