• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2011.tde-04082011-132809
Documento
Autor
Nome completo
Roberta Lelis Dutra
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Kim, Chong Ae (Presidente)
Casella, Erasmo Barbante
Perez, Ana Beatriz Alvarez
Título em português
Análise de marcadores moleculares para o diagnóstico da síndrome de Williams-Beuren
Palavras-chave em português
Marcadores genéticos
Reação em cadeia da polimerase (PCR)
Síndrome de Williams
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A síndrome de Williams-Beuren (SWB; OMIM #194050) é causada por microdeleções em hemizigose de genes contíguos na região 7q11.23. Fácies típico, estenose aórtica supravalvar (EASV), deficiência intelectual, personalidade amigável e hiperacusia constituem as principais características da SWB. A deleção mais freqüente é de 1,55Mb, porém deleção de 1,84Mb também já foi descrita. Embora a técnica de hibridização in situ por fluorescência (FISH) ser amplamente utilizada na detecção da deleção, os marcadores microssatélites são considerados altamente informativos e de fácil manejo. OBJETIVOS: Testar os marcadores microssatélites para o diagnóstico da SWB, determinar o tamanho e origem parental da microdeleção, comparar as características clínicas entre os pacientes com diferentes tamanhos da deleção e origem parental. MÉTODOS: Foram estudados 97 pacientes com diagnóstico clínico de SWB utilizando cinco marcadores microssatélites: D7S1870, D7S489, D7S613, D7S2476 e D7S489_A. A partir do DNA genômico dos probandos e de seus genitores, foi realizada reação em cadeia da polimerase (PCR), seguida de eletroforese em gel de poliacrilamida desnaturante (uréia, com 7,5 M) e os resultados visualizados com coloração de prata. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Com cinco marcadores juntos, o resultado foi informativo em todos os pacientes. O marcador mais informativo foi D7S1870 (78,4%), seguido por D7S613 (75,3%), D7S489 (70,1%) e D7S2476 (62,9%). A deleção foi encontrada em 84 (86,6%) pacientes e sua ausência em 13 (13,4%) pacientes. A deleção de 1,55 Mb foi observada em 76/84 pacientes (90,5%) e 1,84 Mb em 8/84 pacientes (9,5%). A origem parental da deleção foi materna em 44/84 pacientes (52,4%) e paterna em 40/84 pacientes (47,6%). Alterações oculares foram mais freqüentes em pacientes com deleção. Não houve diferença nos achados clínicos entre o tamanho ou a origem parental da deleção, exceto para EASV, presente em maior freqüência nos pacientes com deleção paterna. Os resultados por marcadores microssatélites foram concordantes com FISH positivos, no entanto, em dois pacientes com FISH negativos, a microdeleção foi detectada apenas pelos marcadores. CONCLUSÃO: O uso de cinco marcadores microssatélites selecionados foi informativo em todos os pacientes. Em dois casos, os marcadores foram mais eficientes que FISH, portanto pode ser considerado um método alternativo para o diagnóstico molecular da SWB
Título em inglês
Analysis of microsatellite DNA markers in the diagnosis of Williams- Beuren syndrome
Palavras-chave em inglês
Genetic markers
Polymerase chain reaction (PCR)
Williams syndrome
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Williams-Beuren syndrome (WBS; OMIM 194050) is caused by hemizygous contiguous gene microdeletions at 7q11.23. Typical facies, supravalvular aortic stenosis (SVAS), mental retardation, overfriendliness and hiperacusis comprise typical symptoms in WBS. The most common deletion is 1.55 Mb, however 1.84 Mb deletion also has been described. Although fluorescence in situ hybridization (FISH) is widely used in the detection of deletion, microsatellite markers are considered highly informative and easily manageable. PURPOSE: Test the microsatellite markers for the diagnosis of WBS, to determine the size and parental origin of microdeletion, compare the clinical characteristics between patients with different sizes of the deletion and parental origin. METHODS: We studied 97 patients with clinical diagnosis of WBS using five microsatellite markers: D7S1870, D7S489, D7S613, D7S2476 and D7S489_A. From the genomic DNA of probands and their parents was performed polymerase chain reaction (PCR), followed by electrophoresis on denaturing polyacrylamide gel (urea, 7.5 M) and the results visualized with silver staining. RESULTS AND DISCUSSION: Using five markers together, the result was informative in all patients. The most informative marker was D7S1870 (78.4%) followed by D7S613 (75.3%), D7S489 (70.1%) and D7S2476 (62.9%). The deletion was found in 84 (86.6%) patients and absent in 13 (13.4%) patients. The deletion of 1.55 Mb was observed in 76/84 patients (90.5%) and 1.84 Mb in 8 / 84 patients (9.5%). The parental origin was maternal in 44/84 patients (52.4%) and paternal in 40/84 patients (47.6%). Abnormalities ocular were more frequent in the patients with a deletion. There were no clinical differences in relation to either the size or parental origin of the deletion, except for SVAS, present in more frequency in the patients with paternal deletion. The results for microsatellite markers were concordant with FISH positive, however, in two patients with negative FISH, the microdeletion was detected only by the markers. CONCLUSION: Using these five selected microsatellite markers was informative in all patients. In two cases, the markers were more efficient than FISH, thus can be considered an alternative method for molecular diagnosis in SWB
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
RobertaLelisDutra.pdf (3.46 Mbytes)
Data de Publicação
2011-08-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.