• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.5.2011.tde-12012012-165404
Documento
Autor
Nombre completo
Tatiana Zambrano Filomensky
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2011
Director
Tribunal
Tavares, Hermano (Presidente)
Malbergier, André
Teixeira, Maria Cristina Triguero Veloz
Título en portugués
O comprar compulsivo e suas relações com transtorno obsessivo-compulsivo e transtorno afetivo bipolar
Palabras clave en portugués
Compra compulsiva
Transtorno bipolar
Transtorno obsessivo-compulsivo
Transtornos do controle de impulsos
Resumen en portugués
A Compra Compulsiva (CC) está atualmente classificada como um transtorno do controle dos impulsos não classificados em outro local (TCI). A prevalência das CC é estimada em cerca de 5% da população geral e é identificada com maior frequência no gênero feminino. O comportamento repetitivo e crônico do comportamento de gastar descontroladamente gera consequênias negativas ao indivíduo, além dos elevados índices de comorbidades com transtorno de humos, ansiedade e outros TCIs, o que contribui para manter a divergência existente sobre a classificação da CC. Tem sido proposto que CC deve ser classificada como um TCI, ou como uma sub-síndrome do transtorno afetivo bipolar (TAB), ou ainda como uma variante do transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) semelhante ao armazenamento compulsivo. O objetivo deste estudo é investigar qual classificação pode ser mais adequada para a CC. Para isso, adotamos duas abordagens: a primeira abordagem é a investigação das categorias diagnósticas para identificar as comorbidades psiquiátricas; a segunda abordagem refere-se as dimensões psicopatológicas em que comparamos impulsividade, sintomas obsessivo-compulsivos, instabilidade afetiva e armazenamento em pacientes com CC, TOC e TAB. Foram selecionados 80 pacientes (24 CC, 35 TOC e 21 TAB que não estivessem em mania nem hipomania) primeiramente foram avaliados de acordo com o SCID-CV e da seção especial para TCI e depois responderam os questionários de autopreenchimento. Realizamos duas análises: categorial e dimensional. Na análise categorial houve um equilibrio de associação entre os três grupos diagnósticos, e as comorbidades psiquiátricas apresentadas pelos três grupos diagnósticos foram congruentes com as descritas na literatura. Na análise dimensional os pacientes de CC apresentaram escores significativamente mais altos em todas as medidas de impulsividade e na aquisição, mas não nas outras sub-dimensões do armazenamento compulsivo, amontoamento e dificuldade em descartar. Pacientes bipolares pontuaram mais na dimensão mania da escala SCI-MOODS. Pacientes com TOC pontuaram mais nos sintomas obsessivo-compulsivos, e principalmente nas dimensões contaminação/lavagem e checagem da escala Pádua Inventory; no entanto, eles não apresentaram maior pontuação em nenhuma dimensão do armazenamento compulsivo. Um modelo discriminante foi construído com essas variáveis e classificou corretamente os pacientes de CC (79%), TOC (77%) e TAB (71%). Considerando os resultados da análise categorial cada um dos transtornos apresentou uma agregação categorial distinta, e na análise dimensional os pacientes com CC revelaram ter aquisição impulsiva, assemelhando-se aos TCI ao invés de TOC ou TAB. Sintomas maníacos foram bem distintos nos pacientes bipolares, assim como pacientes com TOC apresentaram mais obsessão e compulsão. Sintomas de armazenamento com exceção da aquisição não foram particularmente associados a qualquer grupo diagnóstico
Título en inglés
The compulsive buying and its relationship to obsessive-compulsive disorder and bipolar disorder
Palabras clave en inglés
Bipolar disorder
Compulsive buying
Impulse control disorder
Obsessive-compulsive disorder
Resumen en inglés
Compulsive Buying (CB) is currently classified as an impulse control disorder not elsewhere classified (ICD). The prevalence of CB is estimated at around 5% of the general population and is identified with greater frequency in females. The chronic repetitive behavior and the behavior of spending wildly generates negative consequences to the individual, in addition to high rates of comorbidity with mood disorder, anxiety and other ICDs, which helps to maintain the existing disagreement on the classification of CB. It has been proposed that CB should be classified as an ICD, or as a sub-syndrome of bipolar disorder (BD), or as a variant of obsessive-compulsive disorder (OCD), similar to compulsive hoarding. The aim of this study is to investigate which classification is best suited for CB. For this, we adopt two approaches: the first approach is the investigation of the diagnostic categories to identify psychiatric comorbidities, the second approach refers to the psychopathological dimensions in which we compared impulsivity, obsessive-compulsive symptoms, affective instability and hoarding in patients with CB, OCD and BD. We selected 80 patients (24 CB, 35 OCD and 21 BD who were not in mania or hypomania) were first evaluated according to the SCID-CV and the special section to TCI, then answered the self-report questionnaires. We performed two analyses: categorical and dimensional. In categorical analysis, there was a balance of association between the three diagnostic groups, and psychiatric comorbidities by the three diagnostic groups were consistent with those described in the literature. In dimensional analysis of CB patients, there were significantly higher scores in all measures of impulsivity and the acquisition, but not in other sub-dimensions of the compulsive hoarding, clutter and difficulty discarding. Bipolar patients scored higher on the mania dimension from the SCI-MOODS scale. OCD patients scored higher on obsessive-compulsive symptoms, and, particularly, higher on the contamination/washing and checking dimensions from the Padua Inventory scale; however, they did not score higher on any hoarding dimension. A discriminant model built with these variables correctly classified patients of CB (79%), OCD (77%) and BD (71%). Considering the results of categorical analysis, each of the disorders presented a distinct clustering categorical, and dimensional analysis in patients with CB reported having impulsive acquisition, resembling the TCI instead of OCD or BD. Manic symptoms were distinctive of BD patients, and patients with OCD were distinctive obsession and compulsion. Hoarding symptoms other than acquisition were not particularly associated with any diagnostic group
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2012-01-16
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.